Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Resiliência humana: saiba como desenvolver

Resiliência humana: saiba como desenvolver

26/09/2019 Tatiana Pimenta

Resiliência humana é uma habilidade que permite responder, de forma intuitiva, à extrema adversidade ou estresse agudo observado ao longo da vida.

Você já percebeu que algumas pessoas parecem ter nascido com uma incrível capacidade de superar quaisquer obstáculos, mudanças indesejáveis e tragédias com uma facilidade invejável?

São pessoas que perdem uma pessoa querida, passam por um tratamento de câncer, perdem o emprego, mas nunca perdem a esperança. De onde elas encontram forças para sempre seguir em frente, não importa o que aconteça com elas?

De acordo com os neurocientistas, essa capacidade de dar a volta por cima e manter-se otimista chama-se resiliência humana.

O que é resiliência humana?

Segundo a psicóloga clínica Meg Jay, autora do TED Talk “Por que os 30 não são os novos 20”, uma pessoa não se sente compreendida quando alguém fala “Você realmente se recuperou disso! ”.

Ela diz que “Elas não se sentem vistas em toda a complexidade, em termos de quão difícil pode ser”. Por isso, ela prefere tratar a resiliência humana como uma luta heroica.

A psicóloga ainda completa: "É realmente uma batalha, não um salto". Tornar-se resiliente, portanto, é algo que pode levar anos para acontecer.

De acordo com Meg Jay, “A resiliência não é uma característica. Não é algo com que você nasceu. Não é algo que você simplesmente tem.”

De acordo com o Psicólogo Robert Brooks, a resiliência é uma forma de tomar as rédeas de nossas próprias vidas, ao mesmo tempo em que nos tornamos mais capazes de assumir riscos, sem medo do que pode vir a acontecer.

Ao desenvolver uma visão mais otimista da vida, é possível criar um relacionamento positivo com as outras pessoas e, é claro, melhorar a vida como um todo.

Como desenvolver a resiliência humana?

Cada um possui uma maneira diferente de lidar com o estresse, assim como há diferentes crenças espirituais e contextos culturais que podem influenciar no desenvolvimento da resiliência humana.

Saiba que a resiliência é uma característica que até mesmo a pessoa mais pessimista pode desenvolver. Separamos as melhores dicas para que você se torne uma pessoa resiliente e tenha uma vida melhor:

1. Descubra qual é o seu propósito de vida

Certamente você já se perguntou qual é o sentido de sua vida. Pode ser que você ainda esteja nessa busca.

O problema é que a sociedade moderna exige que nos dediquemos a coisas relativamente “pequenas” que sugam a nossa energia, como pagar contas, pegar trânsito, limpar a casa, etc.

Com isso, muitas pessoas mal encontram tempo para descobrir que cada pessoa nasce com um propósito, imagine encontrar o próprio.

Porém, saber qual é o propósito de vida é como se fosse uma luz no fim do túnel em um momento de adversidade, pois encontramos força e motivação dentro do sentimento de propósito.

Já diziam as sábias palavras de Viktor Frankl, psiquiatra que escreveu o livro “Em Busca de Sentido” enquanto estava confinado em um campo de concentração nazista: “Quem tem um ‘porquê’, enfrenta qualquer ‘como’”.

2. Seja qual for a sua luta, saiba que ela é válida

Você com certeza já se deparou com uma pessoa que falou “Isso não é nada”, não é mesmo? Ainda que alguém tenha desmerecido a sua luta, isso não significa que ela não seja importante, especialmente para você.

Em outras palavras, não menospreze a sua luta para lidar com algo que te estressa muito, só porque outras pessoas acham que não é nada.

3. Veja de quais formas você já está sendo resiliente

Faça uma pausa na leitura e reflita sobre as seguintes perguntas:

- Quais foram os três momentos mais difíceis de sua vida?

- Como você passou por esses momentos?

Veja: Independentemente de quão terríveis foram estes momentos, você passou por todos eles! Portanto, alguma coisa de resiliência humana você já sabe!

4. Não fique esperando que a situação se conserte

Pessoas resilientes não são passivas, ou seja, elas não ficam esperando que venha um deus grego libertá-las das adversidades, como era feito nas Tragédias Gregas.

Elas pensam “O que posso fazer sobre isso” e, mesmo que leve bastante tempo, preferem acreditar que a solução está nas mãos delas.

5. Descubra quais são os seus pontos fortes e use-os

Pessoas resilientes conhecem todos os seus pontos fortes e como usá-los. Pode ser algo relacionado à personalidade, à inteligência, ao bom humor, etc.

A partir do momento em que elas descobrir que possui determinada qualidade, pense em como ela vai te ajudar a dar a volta por cima quando algum problema acontecer.

6. Não tente fazer tudo sozinho

Saiba a diferença entre ser independente e se isolar. Ter pessoas que se importam contigo é muito importante para superar uma adversidade.

Na verdade, buscar apoio é uma das primeiras atitudes que uma pessoa resiliente faz: pode ser um terapeuta, mas também pode ser um amigo, familiar, parceiro, etc.

7. Não conte tudo a todo mundo

Saber que nem todos se importam com você não é se rebaixar, mas sim ser racional. Geralmente, apenas uma ou duas pessoas merecem saber tudo sobre alguém.
Perceba quem são as pessoas que mais se importam contigo e não tenha medo de contar a elas o que acontece com você.

8. Não tenha medo de “dar um tempo”

Mergulhar nos livros, fazer cosplay (se fantasiar de sua personagem favorita), jogar videogame, sair com amigos, tocar instrumentos, etc.

Tudo isso são formas de fazer uma pausa mental, algo fundamental quando você está tentando resolver algo que leva um tempo para se conseguir.

Não tenha medo de ficar um tempo se dedicando ao seu hobby, ignorando os seus e-mails e desativando os alertas de seu smartphone.

9. Reconheça o quanto você ficou mais forte

Uma das frases mais populares da animação da Disney “Mulan” é: “A flor que desabrocha na adversidade é a mais rara e bela de todas”. Isso significa que as adversidades que você passou durante toda a sua vida te deixou mais forte.

Com certeza, você conhece a flor de lótus, mas você sabe o que ela representa para a psicologia? Ela nasce do barro e em terrenos pantanosos e, quando se eleva, está intacta, sem nenhuma impureza.

A flor de lótus é o símbolo da resiliência humana, já que ela é capaz de transformar a adversidade de nascer no lodo em um potencial.

10. Elimine a negatividade de sua vida e de sua cabeça

Para criar uma perspectiva positiva, é preciso, em primeiro lugar, se livrar da negatividade. Focar no negativo faz com que você atraia, justamente, o que você tanto deseja fugir. Além disso, pessoas negativas acabam sugando a nossa energia.

Por isso, desenvolver a resiliência é entender que nem todas as pessoas fazem bem para você e que nem todas querem ser ajudadas.

Não obstante, ser resiliente também é encontrar maneiras mais suaves de falar a mesma coisa, como por exemplo “Eu estou doente” para “Eu estou me curando”. Esse é um esforço consciente e você deve se policiar a todo momento.

Além disso, é importante buscar aprendizado em qualquer adversidade que aparecer. Com isso, você se sentirá preparado se a situação se repetir.

Há alguns exercícios que vão te ajudar a criar uma mente genuinamente positiva, confira:

- Visualização e escrita de um futuro que você deseja ter: Projetar um futuro e visualizar fotos e escrever textos sobre é um ótimo exercício para que você vibre em sintonia com os seus objetivos, que podem ser relacionamento, carreira, finanças, etc.;

- Meditação e oração;

- Fazer atividade física: Os exercícios liberam descargas de serotonina e endorfina, hormônios relacionados à sensação de bem-estar, prazer e felicidade;

- Cultive o otimismo e a gratidão.

Viktor Krankl diz: “Tudo pode ser tirado de um homem, menos uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher que atitude tomar em qualquer determinado conjunto de circunstâncias, escolher o próprio caminho.”

Escolher o próprio futuro é, justamente, desenvolver a resiliência humana, ou seja, ter uma atitude otimista.

Pense: se a sua vida fosse um filme, qual é o gênero que ele teria? Diante de um mesmo acontecimento, você pode fazer com que ele seja uma tragédia, um filme de ação, um filme épico ou até mesmo uma comédia ou romance.

Resiliência humana vs. Otimismo

Assim como a resiliência, você também pode desenvolver o otimismo. Dessa forma, chegará o momento em que você verá coisas boas acontecendo em sua vida permanentemente, ao mesmo tempo em que as coisas ruins serão temporárias e passarão praticamente despercebidas.

Uma das armas mais poderosas para se desenvolver o otimismo e a resiliência humana é a gratidão. Mesmo alguém que está passando por um problema muito sério tem a agradecer por estar vivo, por exemplo.

Faça o seguinte exercício: Quando for dormir, pense em tudo o que aconteceu de bom ao longo do dia e que você é grato.

Lembre-se de que até as coisas mais banais como comer, ter água potável, uma cama para dormir, um banho quentinho, etc. são coisas que boa parte da humanidade não tem e, por isso, você deve agradecer por tê-las.

Aliás, você provavelmente está lendo este artigo de um smartphone, computador ou tablet. Já agradeceu por ter essa possibilidade?

Fazer o exercício da gratidão regularmente é importante para melhorar a própria vibração, se tornar positivo e, é claro, se preparar para enfrentar quaisquer adversidades que vierem.

* Tatiana Pimenta é CEO e fundadora da Vittude.

Fonte: Pineapple Hub



O “Golpe do WhatsApp” e o roubo da conta no aplicativo

Caso você seja vítima desse golpe, deve imediatamente entrar em contato com o WhatsApp para informar que alguém está utilizando a sua conta.


Reflexão sobre a democracia

Deambulava numa manhã de domingo, na Praça da Batalha, no Porto, quando perpassei por sujeito, elegantemente trajado: calça e casaco azul-marinho, camisa branca, gravata cinza.


Como não errar ao investir?

Muitas pessoas têm receio em falar sobre os seus investimentos, pois ainda é um grande tabu falar sobre dinheiro.


Para uma sociedade melhor

No tempo da minha juventude, conheci mocinha, de origem modesta, mas rica de inteligência, esperteza e perspicácia.


Fake (old) News

Tanto a existência das fake news quanto a expressão em si, já existem há muito tempo.


Por que os professores de Humanas são de “esquerda”?

Quero começar essa reflexão com uma resposta simples: não!


Como revestir a casa de forma prática e com menor custo

Nos últimos anos, uma das novidades de maior destaque se traduz no surgimento dos revestimentos inteligentes.


O livro e a cultura

29 de outubro é o Dia do Livro. 5 de novembro é o Dia da Cultura.


Os controversos e suas controvérsias

O ano de 2019 tem sido, sem dúvidas, muito fértil para os noticiários políticos internacionais.


A demora do Poder Legislativo em não regular a prisão em segunda instância

Os parlamentares federais são exclusivamente culpados por ter o STF procedido à revisão da prisão em segunda instância.


Os limites e a liberdade na educação

Crianças precisam de limites, seja para a sua saúde e segurança, ou para ajudá-las a reconhecer os seus sentimentos.


É impossível devolver a liberdade perdida ao cidadão

O ministro do STF Marco Aurélio, em seu voto contra a prisão em segundo grau, declarou que “é impossível devolver a liberdade perdida ao cidadão”.