Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Sair de casa é desafio para mães com bebês

Sair de casa é desafio para mães com bebês

12/05/2017 Irene Nagashima e Taís Viana

O Dia das Mães vem gerando polêmica: dizem que a data se tornou puramente comercial.

Opiniões à parte, o que não podemos negar é que os corações de mães e filhos parecem ficar mais doces neste dia. Seja pelo simbolismo ou simplesmente para se estar, fisicamente ou não, junto àquelas que cumpriram a missão de gerar vidas, não só aquela gestada no ventre, mas também a germinada no coração, nascida no encontro de almas.

A maternidade é um deleite, é emoção na sua forma mais pura, mas também é uma batalha diária contra monstros reais e imaginários. Difícil definir a maternidade em todos os seus significados e impactos sem ter passado por ela.

Aquele mundo de comercial de margarina pode não acontecer em muitas casas. Encontrar-se descabelada e de pijama às três da tarde, com cheiro de leite ou de pomada antiassaduras; estar com a casa de pernas pro ar e muitas vezes não ter ajuda no cotidiano caótico pode ser desanimador.

Por isso, é fundamental que mães e as pessoas que as cercam saibam que sim, existe vida social e momentos que podem ser prazerosos após o parto, sem abrir mão da companhia do bebê. Passamos por tudo isso.

Foi nesta fase sensível e enlouquecedora, em meio à falta que sentíamos dos passeios que faziam parte de nossa rotina, que invadimos uma sala de cinema com outras mães e nossos bebês a tiracolo.

Foi renovador e muito gratificante voltarmos a ter um programa nosso, assistir a um filme no cinema, papear e trocar experiências sobre a maternidade recente. E o que é melhor: junto com nossos bebês.

Foi desta experiência que surgiu o CineMaterna. E com toda a certeza nossa equipe de 360 mães mensalmente conhecem também esse universo. São estas mulheres, que passam diariamente pelas delícias e desventuras da maternidade, que estão à frente dos detalhes que transformam o CineMaterna em uma sessão especial de cinema, levando comodidade, com tranquilidade e segurança às mães, pais e bebês.

Elas ajudam a concretizar nosso sonho, provando para as mães que sim, o mundo continua igual lá fora e que elas podem fazer parte dele com seus bebês nos braços; que tirar o pijama e sair de casa com um ser tão pequenino é, sim, um desafio, mas que ela vai tirar de letra.

Para a equipe do CineMaterna, o Dia das Mães também serve para comemorar o recorde de todos os picos de público anteriores. Somente em março passado, 6.282 adultos com 3.517 bebês estiveram presentes em nossas sessões; um aumento de mais de 12% em relação ao recorde mensal de 2016.

Para nós, este número representa muito mais que um índice. Revela que cada vez mais mulheres estão redescobrindo a vida social e cultural no pós-parto, e que o nosso trabalho vai muito além de promover sessões de cinema adaptadas para as mães com seus bebês.

O CineMaterna proporciona momentos de relaxamento e diversão em meio ao caos da vida diária de uma mãe recém-nascida. Promovemos um grupo de apoio, disponibilizando espaços para a troca de experiências entre mães, mostrando às mulheres nesta fase da vida que o filho recém-chegado não é empecilho para ela sair de casa, que seus deslocamentos não precisam se restringir ao consultório do pediatra.

Arrumar-se para sair, mudar a rotina, distrair-se com um filme, conversar, fazer novas amizades, desabafar e entender que a vida nunca mais será a mesma porque o amor materno muda as mulheres. E que isso é muito, muito bom.

* Irene Nagashima e Taís Viana são fundadoras do CineMaterna.



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.