Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Segredos dos Grandes Empreendedores! (PARTE I)

Segredos dos Grandes Empreendedores! (PARTE I)

28/12/2010 Marizete Furbino

“Os grandes líderes são como os melhores maestros, eles vão além das notas para alcançar a mágica dos músicos”. (Blaine Lee)

Empreendedores de sucesso são profissionais de destaque no mercado, profissionais estes que possuem algumas características que os fazem diferenciar dos demais.

Tais características podem ser consideradas decisivas, e, quando somadas, se constituem em seus mais preciosos bens.

 capacidade de ser pró-ativo- Esta é a característica de um profissional que não “brinca” em serviço, tendo iniciativa e fazendo de fato acontecer. Possui uma capacidade incrível de se antecipar-se aos fatos, enxergando e vislumbrando novas oportunidades de negócio onde ninguém as vê. São pessoas de visão, que pensam e agem de forma antecipada, evitando-se assim, grandes transtornos que porventura poderiam surgir e colocar a vida da empresa em jogo.

 Capacidade de enxergar e pensar de forma global, mas agir de forma local, sendo um profissional realista: Vive sempre “antenado” quanto à realidade do mercado, de “olho-vivo” nas circunstâncias, incertezas, enxergando e encarando a realidade “sem fazer maquiagem”, agindo sobre a realidade, procurando fazer das ameaças grandes oportunidades, e trabalhando em prol da transformação das fraquezas em fortalezas e assim, realizando a tomada de decisão acertada.

 Amar muito o que faz: Além de se apaixonar muito pelo que faz, este profissional ama em demasia o que realiza; por conseqüência, mergulha de modo intenso no que faz ,não fazendo deste um fardo, mas sim constituindo  uma relação prazerosa  no que se propõe a fazer. É sabido que dedicação, zelo, empenho, comprometimento, envolvimento, motivação, energia, alegria, entusiasmo e eventuais dividendos, advêm da paixão pelo que fazemos. Se tivermos paixão e amor pelo que nos propusermos a fazer não sentiremos nosso trabalho como um fardo, pois teremos prazer em exercer nossa função. Assim, sentir paixão e amor pelo que fazemos constitui hoje um diferencial.

 Cuida e zela pela empresa de maneira incessante: Neste contexto, é importante ressaltar que, quando amamos o que fazemos, além de sentirmos imensa responsabilidade em cuidar e zelar pelo que nos propusemos a fazer, devemos lutar pela melhoria contínua, sobrevivência e ascensão da empresa em que estamos inseridos; portanto, querer cuidar, torna-se fundamental.

 Capacidade de concentração, determinação e persistência: Todo empreendedor possui foco e mira em um determinado alvo. Sabe como ninguém o que deseja alcançar, e para isso traça planos de como caminhar. Através da determinação sempre presente em sua vida, não se deixa enganar e muito menos se deixa levar por outrem, pois tem sede insaciável em perseguir seus objetivos e metas.

 Poder de persuasão: Ele sabe como ninguém disseminar suas idéias, opiniões, produtos e/ou serviços, apresentando de forma lógica suas idéias, utilizando de informações precisas, dados estatísticos para reforçar a sua argumentação “contagiando” todos ao seu redor com argumentações clara, objetiva, envolvente e acima de tudo convincente, convencendo as pessoas ao seu redor do que deve ser feito e como as coisas deverão ser feitas para adquirir o resultado esperado.

 Saber compreender, ouvir e motivar as pessoas: Grandes empreendedores são mais do que incentivadores para seus colaboradores, pois são considerados fontes de inspiração, uma vez que inspiram a ação nas pessoas em sua volta. A motivação gera uma força motriz que impulsiona o agir. O colaborador, estando motivado, terá motivos para agir, e este é o segredo!  A empresa deve então sempre incentivar o colaborador; assim, terá colaboradores motivados e obterá resultados esperados. Uma das maneiras mais eficazes de incentivar é fazer com que o colaborador sinta que é parte do negócio, pois, assim, terá perspectiva de crescimento, e como conseqüência, maior comprometimento com suas funções e envolvimento com todo o processo. No entanto é preciso ouvi-lo, deixá-lo participar, valorizá-lo; enfim, é preciso que fique claro, tanto para empresa quanto para o colaborador, a questão da confiança e da credibilidade. Ambos devem acreditar e apostarem um no outro. Quando o colaborador é reconhecido pela empresa, passa a existir maior participação, comprometimento e envolvimento nas ações, passando então a ser ousado, a ter mais iniciativa, a amar o que faz, a buscar as melhores respostas para os desafios e assim contribuir para gerar o sucesso. E disto o empreendedor entende e sabe fazer muito bem.

* Marizete Furbino, com formação em Pedagogia e Administração pela UNILESTE-MG, especialização em Empreendedorismo, Marketing e Finanças pelo UNILESTE-MG. É Administradora, Consultora de Empresa e Professora Universitária no Vale do Aço/MG - e-mail: [email protected]



Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.


Sociedade civil e a defesa da democracia

As últimas aparições e discursos do presidente da República vêm provocando uma nova onda de empresários, instituições e figuras públicas em defesa da democracia e do sistema eleitoral no Brasil.


Para além do juramento de Hipócrates: a ética na prática médica

“Passarei a minha vida e praticarei a minha arte pura e santamente. Em quantas casas entrar, fá-lo-ei só para a utilidade dos doentes, abstendo-me de todo o mal voluntário e de toda voluntária maleficência e de qualquer outra ação corruptora, tanto em relação a mulheres quanto a jovens.” (Juramento de Hipócrates).


O sentido da educação

A educação requer uma formação pessoal, capaz de fazer cada ser humano estar aberto à vida, procurando compreender o seu significado, especialmente na relação com o próximo.