Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Seis dicas para você se dar bem em uma startup

Seis dicas para você se dar bem em uma startup

30/07/2015 Grayce Higashi

Não existe uma fórmula mágica para a retenção dos funcionários de uma empresa, mas sem dúvida a assertividade do fit cultural entre candidatos e empresa em um processo seletivo nunca foi tão estratégica.

Segundo Grayce Higashi, gerente de Recursos Humanos da Oppa, vivemos em uma época em que os profissionais estão cada vez mais ávidos por conhecimento, reconhecimento e evolução profissional em empresas cada vez mais dinâmicas e inovadoras.

O reforço de uma cultura aberta incentiva as pessoas a se sentirem realmente parte do negócio, fazendo com que sua opinião e seu trabalho sejam demandados e aceitos de forma cada vez mais incisiva, criando um vínculo muito mais valioso neste relacionamento.

O elo de confiança e discernimento, por tabela, acaba sendo naturalmente enriquecido, reforçando a cultura onde os líderes e liderados passam a seguir os mesmos padrões.

Quando uma pessoa está inserida em um ambiente profissional adequado ao seu estilo de trabalho, seja ele orientado aos processos ou aos resultados, faz com que o valor pesado na hora de receber uma oferta externa seja intangível, mas com um peso imensuravelmente superior a qualquer proposta financeira. Pra isso, a profissional elencou dicas para você se dar bem em uma startup, seguem:

Comece e depois melhore: em uma estrutura ainda pequena e jovem, os processos serão mais simples e de fácil execução. Não há necessidade de tanta burocracia para tirar um projeto do papel e colocar em prática.

Use e abuse do bom senso: isso irá ajudá-lo a adaptar os processos de forma eficiente quando a empresa tomar proporções maiores.

Fazer muito mais com menos: os recursos em uma startup são menores – humanos, financeiros e tecnológicos – então use sua criatividade e você poderá se surpreender com o resultado.

Sinta a “dor de dono”: como os recursos são limitados, toda e qualquer economia é representativa. Sem contar na cultura que já se cria em cuidar do seu negócio como um todo, seja para vender ou entregar seu produto ou serviço ou para apagar as luzes quando for embora.

Startup não é sinônimo de ôba-ôba no escritório: muito pelo contrário, o trabalho é árduo e exige dedicação!

Trabalhe com paixão: Se você acredita no negócio, sua satisfação em ver o desenvolvimento da empresa será muito gratificante.

* Grayce Higashi é gerente de Recursos Humanos da Oppa.



Habilidades socioemocionais podem ser aprendidas

Desde o início da infância, as pessoas aprendem um conjunto de comportamentos que são utilizados nas diferentes interações sociais.


Entenda porque amor é diferente de paixão

Você sabe diferenciar o amor da paixão?


A finalidade e controle das ONGs

O mais adequado não é combatê-las, mas manter sob controle as suas ações como forma de evitar desvio de finalidade, corrupção e outras distorções.


A reforma da máquina pública

A aprovação da reforma da Previdência, pela Câmara dos Deputados, é um avanço do governo.


Os desafios da maternidade e do mercado de trabalho

Ter filhos não é fator de impedimento para uma mulher trabalhar.


Todos querem ser ricos…

Mais vale pobreza, com paz e consciência limpa, que riqueza, sem sossego, alma escurecida, e pesados de remorsos.


A importância de empoderar nossas meninas

Fatores culturais de valorização do masculino, enraizados desde sempre na nossa sociedade, afetam a autoestima e a confiança feminina.


Advogados e Cursos jurídicos

Onze de Agosto é o Dia da Fundação dos Cursos de Direito e é também o Dia do Advogado.


Empresas e paternidade: uma mudança a ser nutrida

Daqui a cinco ou dez anos, nem você nem ninguém se lembrará com precisão da tarefa que está fazendo no trabalho neste minuto.


Ética de advogados e juízes

A advocacia e a magistratura têm códigos de ética diferentes.


Quem se beneficia da coisa pública é corrupto

Coisa pública não pode ser confundida com coisa privada.


Pai é quem ama e cuida

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, pai não é somente quem nos gerou.