Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Socorro, estou sendo vítima de assédio moral onde trabalho

Socorro, estou sendo vítima de assédio moral onde trabalho

17/08/2016 Maria Inês Vasconcelos

A coisa é tão grave que se parece com um holocausto.

A crônica cotidiana do jornalismo não deixa de denunciar constantemente o processo de reengenharia pelo qual passam centenas de empresas brasileiras para reduzir seu quadro de empregados, tudo com o objetivo de cortar custos.

Imbuídos do desejo de enxugar o número de funcionários muitos gestores estão praticando táticas absurdas e desumanas, violando todas as normas jurídicas de proteção ao empregado. O pesadelo dentro das empresas é descrito e relatado pelas vítimas e os detalhes dessa maldade equiparam este fenômeno ao purgatório.

Vamos além, a coisa é tão grave que se parece com um holocausto. Para dar cabo à redução de funcionários, as empresas utilizam como ferramenta capital, o assédio moral em seus vários métodos bárbaros.

Em grande parte, colocam alguns empregados na geladeira, praticam transferências com intuito de humilhar ou dificultar a rotina familiar do empregado, exigem desempenho desmedido, impõem metas absurdas e fazem cobranças em forma de tortura; usam e abusam de recursos como as teleconferências e ranqueamentos para minar os sentimentos mais íntimos do trabalhador; tudo com o objetivo de desestabilizar o empregado e forçar que ele faça o pedido de demissão.

Usar do assédio moral para se livrar dos empregados a baixo custo é uma das formas mais cruéis de gestão da pós-modernidade. Causa espanto que a violência física e psicológica perpetrada sobre os empregados não seja objeto de uma análise mais criteriosa dos sindicatos.

Aliás, o movimento sindical brasileiro precisa urgentemente de uma atuação pesada que possa coibir esse abuso de direito e essas práticas cruéis no meio empresarial. É inquestionável e gritante para os minimamente atentos, que existe realmente um holocausto premeditado dentro das empresas e uma cultura gerencial nociva, em que o objetivo é se livrar do empregado ao menor custo possível através de violência psicológica.

É hora de gritar aos órgãos Judiciais, ao Ministério Público do Trabalho e aos sindicatos para chamar a atenção de todos eles, antes que a tática praticada se torne uma verdadeira ideologia. O alarme para a gravidade do momento e desta situação, já começou a soar. Acudam.

* Maria Inês Vasconcelos é Advogada Trabalhista, especialista em direito do trabalho, professora universitária, escritora.



Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.


Sociedade civil e a defesa da democracia

As últimas aparições e discursos do presidente da República vêm provocando uma nova onda de empresários, instituições e figuras públicas em defesa da democracia e do sistema eleitoral no Brasil.


Para além do juramento de Hipócrates: a ética na prática médica

“Passarei a minha vida e praticarei a minha arte pura e santamente. Em quantas casas entrar, fá-lo-ei só para a utilidade dos doentes, abstendo-me de todo o mal voluntário e de toda voluntária maleficência e de qualquer outra ação corruptora, tanto em relação a mulheres quanto a jovens.” (Juramento de Hipócrates).


O sentido da educação

A educação requer uma formação pessoal, capaz de fazer cada ser humano estar aberto à vida, procurando compreender o seu significado, especialmente na relação com o próximo.


Burnout: um diagnóstico impossível

Inicialmente, preciso dizer que ao apresentar minhas opiniões sobre burnout não estou questionando o sofrimento alheio, nem colocando em dúvida que pessoas que tenham recebido o “diagnóstico” de burnout não estejam em sofrimento, eventualmente grave.


Mercado de equipamentos médicos brasileiro é promissor

Preço, qualidade e eficácia. Esses são alguns pilares fundamentais para que qualquer produto receba destaque no mercado.


Saúde não tem preço. Mas tem custo

A água de boa qualidade é como a saúde. Só percebemos o valor dela quando acaba.


Aprender a aprender

Uma querida amiga que esteve na linha de frente da Covid contou um divertimento algo sádico como os negacionistas e anti vacinas, que chegavam no hospital batendo no peito e berrando que não tinham medo do tal do Coronavírus, até começarem os primeiros sinais de febre ou de falta de ar.


Trabalho e Inclusão

O trabalho é um direito das pessoas, em especial daquelas com deficiência, já que o seu exercício possibilita a concretização das capacidades individuais e, assim, das dignidades coletivas e sociais.


Como o estilo de vida do século 21 transforma a saúde e a fertilidade

A fertilidade feminina pode ser alterada por diversos fatores. Nem sempre conhecidos, muitas mulheres acabam tendo dificuldade em engravidar.