Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Suspresas

Suspresas

27/01/2018 Francisco Haberman

Estas primeiras semanas do ano são de sustos.

Os primeiros chegam via correio, os carnês, os impostos, as cobranças; mas há os que chegam pela internet e a estes se acrescentam as dúvidas. São sustos verdadeiros ou falsos? Há evidência demonstrada ou são invenções interesseiras?

Nessa rotina moderna ou dos que se dizem modernos, consideramo-nos atualizados. Mas ando desconfiado que essa circunstância gere mais ansiedade estéril do que satisfação evolutiva ou de progresso individual. Tira de nós o que os entendidos em psicologia humana chamam de tranquilidade interna, a conhecida e tão almejada paz de espírito.

Essa, dizem, é a condição básica reflexiva para se evitar desonestidade ou cometer falcatruas com prejuízo coletivo. Percebi isso com a chegada de uma mensagem eletrônica. Veio encaminhada por leitor de Leme, interior do Estado de S.Paulo, que me fez a gentileza de enviar delicioso vídeo onde surge uma criança. Sim, uma criança de uns quatro anos, não mais que isso, dando explicações com simplicidade impressionante.

Com traços fisionômicos orientais, falando inglês, descreve carinhosamente sobre o que ela pensa a respeito do nosso comportamento adulto na busca da tão almejada felicidade e paz. Uma surpresa. Explica que nossa ansiedade é produto da incompreensão e da pressa em obter resultados. Esclarece que compreender é lento na vida, pois nada se consegue imediatamente.

Não recomenda enganar, ser desonesto ou ludibriar. Dá o exemplo de seu irmãozinho menor que não sabe ainda usar a privada; acredita que ele vai aprender, sim, mas só após treino sob rigoroso controle. Ao final, faz um alerta: a fé no trabalho honesto não dispensa a vigilância – o que evita surpresas desagradáveis para todos. Com a belíssima aula recordou conceitos que geram estabilidade emocional tanto para o indivíduo como para coletividade.

Falando nisso, penso na população brasileira que precisa de paz, não mais de sustos para sair do atoleiro econômico, ético, político e social em que nos encontramos. A propósito, um conjunto humano como a dos sofridos brasileiros – os honestos, dignos, esperançosos e eternos pagantes – não merece levar mais um susto na próxima semana, com notícias vindas do Tribunal Regional Federal de Porto Alegre-RS. Sem contar outras surpresas que poderão vir de Brasília-DF.

Aquela criança angelical do vídeo poderá nos dizer: eu avisei...!

* Francisco Habermann é professor da Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu.



Aos mestres, com carinho, nossa gratidão!

“Vivemos um tempo atípico” e “Precisamos nos reinventar” são algumas das frases mais pronunciadas nesses últimos meses.


Como a crise ajudou na popularização do Bitcoin?

Com a notícia da pandemia do coronavírus todo o mercado de investimentos tradicional e digital foi impactado com a notícia.


O receio de opinar

Antes de me aposentar, prestei serviço em empresa, que possuía e possui, milhares de trabalhadores.


Uso consciente do crédito pode ajudar a girar o motor da economia

Muita gente torce o nariz quando o assunto é tomar empréstimo, pois quem precisa de crédito pode acabar não conseguindo honrar essa dívida, tornando esse saldo devedor uma bola de neve.


Voltar primeiro com os mais velhos: mais autonomia e continência

Nunca pensei que chegaria esse dia, mas chegou! Um consenso global sobre o valor da escola para as sociedades, independentemente do seu PIB.


Adolescentes, autoestima, família: como agir, o que pensar?

A adolescência é um tempo intenso, tanto pelo desenvolvimento físico, quanto neurológico, hormonal, social, afetivo e profissional.


Digital: um tema para o amanhã que se tornou uma demanda para ontem

Durante muito tempo, a Transformação Digital foi considerada uma prioridade para o futuro dos negócios.


Compliance como aliado na estratégia ESG das organizações

A temática que atende aos princípios ambientais, sociais e de governança, ou seja, o ESG (Environmental, Social and Governance), está em forte evidência.


A humanização da tecnologia no secretariado remoto

A tecnologia deu vida a inúmeras oportunidades de negócios, como o trabalho à distância.


Bolsa vs Startups. Porque não os dois?

Vivemos um momento de grandes inovações e com os investimentos não é diferente.


Os pecados capitais da liderança

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”


“Pensar Global, Agir local”: O poder do consumo consciente

A expressão “Pensar Global e Agir local” já é lema em muitas esferas de discussões políticas, econômicas, sobre sustentabilidade e solidariedade.