Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Transforme cotas em motivação, produtividade e resultados

Transforme cotas em motivação, produtividade e resultados

11/07/2014 Dolores Affonso

O mercado de trabalho é altamente competitivo em todos os níveis e segmentos.

A cada dia os profissionais são mais exigidos em termos de capacidade de realização, produtividade, conhecimento, atualização, inteligência emocional, comunicação e tantos outros pontos.

Para a pessoa com deficiência, este quadro se agrava ainda mais. Mesmo com a Lei de Cotas (Lei nº 8.213/91), ainda é nítida a exclusão no mercado de trabalho. No Brasil, temos 45,6 milhões de pessoas com deficiência e, em 2010, de acordo com o Censo (IBGE), mais da metade da população ativa com alguma deficiência estava desempregada.

Com altos índices de desemprego e seleções cada vez mais rigorosas para se ocupar cargos tanto na área privada quanto pública por todo o país, é essencial que as pessoas com deficiência (PcDs) e necessidades especiais (PNEs) estejam cada vez mais qualificadas e preparadas para lutar pelo seu espaço na carreira que sonhou. O problema, entretanto, reside na falta de acesso à educação de qualidade, à qualificação profissional e ao crescimento na carreira.

A luta por um lugar ao sol é árdua! Outro grande problema ainda é o pensamento de que esses trabalhadores são sinônimos de aumento de custos e redução de produtividade. Ledo engano! Ao se contratar uma pessoa com deficiência, mesmo não havendo um programa de inclusão, empresários, profissionais de RH e líderes devem estar engajados para que esses profissionais possam colocar em prática todo o seu potencial, tornando-se produtivos e gerando resultados como qualquer funcionário.

Muitas vezes obtêm resultados acima da média pela sua dedicação e força de vontade em se superar. O oposto também ocorre, mas muitas vezes em decorrência de um ambiente hostil, inadequado e sem acessibilidade. Diante disso, é preciso reconhecer as diferenças, identificar sonhos, necessidades, limitações, potenciais, habilidades, como com qualquer funcionário e equipe, e promover as ferramentas adequadas para que cada um possa dar o melhor de si.

Um exemplo simples ocorre quando temos um deficiente visual na empresa e observamos que nada é adaptado às suas necessidades, mantendo-se materiais impressos sem o uso do braile, computadores inacessíveis, falta de avisos sonoros e táteis, etc. Se a empresa adotar ferramentas adequadas, como leitor de telas, piso tátil, corrimões etc., proporcionará as mesmas condições e oportunidades, permitindo que ele exerça sua função e atividades de forma a gerar os resultados que a empresa precisa, alcançando metas e objetivos.

Cabe ressaltar que a maioria das adaptações são simples e de baixo custo. É de extrema importância, portanto, que os líderes estejam preparados para agir de forma inclusiva, integrando cada membro da equipe, identificando as diferenças e aproveitando a diversidade em prol do todo. Neste contexto, a luta continua, possibilitando a inclusão de cada vez mais cidadãos no mercado de trabalho independentemente do tipo de deficiência, pois, uma vez “incluídos”, podem e devem ser reconhecidos como profissionais com independência financeira e auto realização, sendo produtivos com autoestima elevada e autonomia nas atividades do seu dia a dia, conseguindo, assim, levar uma vida plena e feliz.

Para tornar isso possível, o Congresso de Acessibilidade trará, entre 21 e 27 de setembro, mais de 30 especialistas tratando de temas relacionados à carreira, tecnologias assistivas, acessibilidade e inclusão nas empresas entre outros, todos voltados para a superação de obstáculos, visando o autoconhecimento e o acesso à informação, promovendo a inclusão no mercado de trabalho, a permanência no emprego e a ascensão na carreira profissional.

E o mais importante: o evento traz instituições de apoio, encaminhamento a emprego, qualificação profissional, etc. Cabe ressaltar que será online, gratuito e acessível em Libras, para leitores de tela, contando ainda com legenda e audiodescrição, podendo assim ser acessado por computadores, tablets e celulares.

*Dolores Affonso é coach, palestrante, consultora, designer instrucional, professora e idealizadora do Congresso de Acessibilidade.



A angústia da inovação

Inovação é a bola da vez.


A importância da Cultura Organizacional para a Transformação Digital

A Transformação Digital é uma realidade. Mais do que isso, a tecnologia já é um fator imprescindível para os negócios, acelerando e alterando completamente as atividades de empresas de todos os segmentos.


Os limites da ciência e o renascer da filosofia

A palavra “filosofia” vem da junção de duas palavras gregas: philo (amizade, amor) e sofhia (saber, sabedoria). Logo, filosofia é o amor ao saber.


Inovação alinhada à computação em nuvem e segurança da informação na economia de Minas Gerais

O Estado de Minas Gerais possui a terceira maior participação na economia brasileira, atrás apenas de Rio de Janeiro e São Paulo.


Por que a Lei de proteção de dados é bem-vinda nos dias atuais?

Nestes últimos dias você provavelmente ouviu falar sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a legislação brasileira que regula o tratamento de dados pessoais no Brasil.


Pandemia deve intensificar transações de M&A no ensino superior privado no Brasil

O uso recorrente da tecnologia das comunicações on-line deve acelerar o processo de seleção natural corporativa na educação.


Que saudades de gritar “gol” no estádio

A maior lacuna que a ausência de público deixa no espetáculo futebolístico é a sonora.

Que saudades de gritar “gol” no estádio

Soluções sustentáveis para impulsionar a economia

Em grego, oikos (eco) significa casa e nomos (nomia) significa lei/ordem.


Aos mestres, com carinho, nossa gratidão!

“Vivemos um tempo atípico” e “Precisamos nos reinventar” são algumas das frases mais pronunciadas nesses últimos meses.


Como a crise ajudou na popularização do Bitcoin?

Com a notícia da pandemia do coronavírus todo o mercado de investimentos tradicional e digital foi impactado com a notícia.


O receio de opinar

Antes de me aposentar, prestei serviço em empresa, que possuía e possui, milhares de trabalhadores.


Uso consciente do crédito pode ajudar a girar o motor da economia

Muita gente torce o nariz quando o assunto é tomar empréstimo, pois quem precisa de crédito pode acabar não conseguindo honrar essa dívida, tornando esse saldo devedor uma bola de neve.