Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Treinamentos são despesas e não compensa!

Treinamentos são despesas e não compensa!

10/02/2016 Jaques Grinberg Costa

Para muitas empresas brasileiras, treinar os funcionários é despesa e não investimento.

Treinamentos são despesas e não compensa!

Os brasileiros recebem em média 16,6 horas por ano de treinamentos, enquanto os americanos recebem em média 31,5 horas – quase o dobro. Os brasileiros trabalham 44 horas por semana, então podemos dizer que o tempo de treinamentos é equivalente a 37,72% das horas trabalhadas em apenas uma semana do ano.

Você trabalha o ano todo e o seu de treinamentos é equivalente a apenas dois dias úteis aproximadamente.

Como você considera a média de 16,6 horas por ano de treinamentos?

( ) Suficiente.
( ) Acima do necessário.
( ) Abaixo do necessário.

Segundo uma pesquisa publicada pela Conference Board, é preciso quatro profissionais brasileiros para produzir o mesmo que um profissional norte-americano. E 2,5 profissionais brasileiros para produzir o mesmo que um profissional sul-coreano e dois brasileiros para um profissional chileno.

Mas, voltando ao assunto do tema, qual a diferença entre despesa e investimento?

Despesa é um gasto necessário para o funcionamento da empresa mas não gera previsão de retorno financeiro. Energia elétrica, impostos, aluguel e salários são considerados despesas.

Investimento é um gasto ou aplicação com previsão de retorno financeiro. Alguns exemplos de investimentos são: aquisição de máquinas para a indústria, qualificação para os funcionários e etc.

Se qualificação é investimento, por qual motivo o tema deste artigo diz o contrário?

Apesar do que dizem ser certo ou errado, eu sempre acredito que o certo é o que acreditamos. Muitos empresários acreditam que treinamentos são despesas e por este motivo não investem. Tudo é opinião, e temos que acreditar no que acreditamos e não na opinião dos outros. Por este motivo o tema deste artigo é treinamentos são despesas e não compensam.

Para finalizar, eu quero deixar uma pergunta para reflexão, uma pergunta inteligente de coaching: com o conteúdo deste artigo, por qual motivo a sua empresa investe pouco em treinamentos?

Jaques Grinberg é empreendedor, coach, palestrante, consultor e sócio em quatro empresas.



Os pecados capitais da liderança

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”


“Pensar Global, Agir local”: O poder do consumo consciente

A expressão “Pensar Global e Agir local” já é lema em muitas esferas de discussões políticas, econômicas, sobre sustentabilidade e solidariedade.


Vencido o primeiro desafio da LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) regulamenta o tratamento de dados de pessoas físicas nas suas mais variadas aplicações e ambientes.


Telemedicina, fortalecimento do SUS e um primeiro balanço da pandemia

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, alertou Camões. Todo o mundo é feito de mudanças.


Médico: uma profissão de risco

Estudar medicina é o sonho de muito estudantes, desde o cursinho o futuro médico se dedica a estudar para conseguir entrar no super concorrido curso de medicina.


Como a quarentena provocou o êxodo urbano para cidades que oferecem mais qualidade de vida

A pandemia e as medidas de isolamento social fizeram com que as pessoas precisassem adaptar a rotina de trabalho, estudos, lazer e até de saúde, trazendo estas atividades para dentro de casa.


A era do fogo chegou

Pantanal, um dos biomas com maior biodiversidade do mundo, já teve 16% de todo território queimando.


Autoconhecimento: uma regra de ouro da vida

Há quem os critique, há quem os ame; eles já me resgataram do fundo poço e lhes sou grata: os livros de autoajuda.


Você tem curso universitário?

Naquela macia manhã de domingo, fui com meu pai, à missa, na igreja de Santíssima Trindade.


Voto é interesse. Não é direito, nem dever…

A partir desta quarta-feira (16), os mais de 5600 municípios brasileiros já conhecem os homens e mulheres que pretendem governá-los ou ser vereadores entre 01/01/2021 e 31/12/2025.


7 tendências em Analytics que estão mudando a área financeira

Segundo a consultoria McKinsey, mais de 90% dos 50 principais bancos do mundo utilizam, de forma avançada, a tecnologia de análise de dados, também conhecida como Analytics.


Para matar a sede por informação, Estatística!

É quase um clichê em Administração afirmar que a gestão e a tomada de decisão devem ter suporte em dados e informações.