Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Três dicas de investimentos no exterior

Três dicas de investimentos no exterior

01/11/2021 Sofía Gancedo

Com o cenário instável da economia nacional, a cada dia cresce o número de brasileiros que buscam alternativas para fazer o dinheiro render e um dos alvos é o mercado internacional.

Entre as possibilidades que este ambiente de negócios oferece, colocar dinheiro em empresas no exterior tem sido uma aposta crescente.

De acordo com o Banco Central, os investimentos líquidos dos brasileiros em ações no exterior (critério que considera as compras menos as vendas), por exemplo, já somam - apenas no primeiro trimestre neste ano - metade de todo o resultado de 2020, tanto em reais quanto em dólares.

São US$ 1,57 bilhões de janeiro a março deste ano ante US$ 3,08 bilhões no ano passado. Na moeda brasileira, são R$ 8,65 bilhões em 2021 contra R$ 16,02 bilhões em todo o ano de 2020, e que por sua vez equivalia a oito vezes a remessa de R$ 1,99 bilhões realizada em 2019.

Segundo especialistas, entre as vantagens de direcionar os aportes para os mercados estrangeiros estão a exposição a moedas mais fortes, ambiente mais competitivo e propício aos negócios, além da proteção contra as crises econômicas internas que podem provocar a desvalorização do real.

Então, se o que você busca é segurança, esse pode ser um caminho interessante e que pode trazer lucros substanciais.

Investir em ativos internacionais é uma forma de diversificar os aportes, seja por uma oportunidade ou mesmo por proteção.

Ainda assim, existem aspectos comportamentais e burocráticos para levar em conta antes de encarar os investimentos no exterior.

Se investir localmente já exige estudo e dedicação, aplicar em um país estrangeiro requer ainda mais preparo – ou mesmo confiar em empresas já estabelecidas.

Do ponto de vista burocrático, algumas formas de investir fora do Brasil são tão simples quanto aplicar em uma ação ou um título público brasileiro, enquanto outras apresentam um nível maior de complexidade. Conheça algumas opções:

Fundos de investimentos

Os fundos de investimento são uma das maneiras mais simples de investir no exterior sem precisar mandar dinheiro para fora do Brasil.

É possível que o seu dinheiro já esteja aplicado por lá, e você nem saiba, já que investidores de varejo podem destinar até 20% do patrimônio para ativos financeiros no exterior, desde que isso esteja previsto na sua política de investimento.

A simplicidade é a principal vantagem de investir no exterior por meio de fundos. Esses fundos são brasileiros e funcionam do mesmo jeito que qualquer outro – a única diferença é o fato de aplicarem em outros países.

Eles são tributados em 15% sobre os ganhos, se forem de ações, ou seguindo a tabela regressiva do Imposto de Renda (com alíquotas de 22,5% a 15%) se forem de renda fixa ou multimercados.

Existem 80 fundos internacionais no Brasil, entre eles, o do banco Morgan Stanley e o Bridgewater – maior fundo de hedge do mundo – com aplicação a partir de R$ 500,00.

Imóveis

As famílias brasileiras mais endinheiradas já têm uma parcela do patrimônio em imóveis fora do Brasil e essa é uma aposta crescente.

Uma das tendências que ganharam força com a pandemia, é unir propriedades com potencial de gerar receitas com aluguel e que possam ser usadas nos períodos de férias.

Quem oferece esse tipo de negócio é a Bricksave, uma proptech global que recém concluiu o financiamento de mais de 100 imóveis distribuídos em cidades como Miami, Chicago, Detroit, Viena, Barcelona e Lisboa.

A plataforma, que dá acesso a diversas oportunidades de investimento imobiliário no exterior, tem oferecido rentabilidade em torno de 9% ao ano a partir do recebimento de aluguéis via carteiras digitais, com acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para quem aposta na compra de imóveis em países como Portugal, garante a chance de conquistar o chamado Golden Visa.

Ou seja, na prática, a pessoa compra um imóvel em terras lusitanas, a partir de US$ 350 mil, e tem direito a morar e trabalhar no país europeu, com liberdade de circulação no espaço Schengen (26 países, sendo a maioria da União Europeia), além da possibilidade de adquirir a cidadania portuguesa após cinco anos da autorização de residência; e inclusão da família para morar em Portugal.

O Golden Visa (ARI) é um regime de imigração jurídico de entrada de estrangeiros em Portugal através de atividades de investimentos.

Assim, o estrangeiro que fizer investimentos em imóveis, criação de vagas de trabalho, ou transferências de capitais para o país se torna elegível ao visto. A Bricksave oferece, inclusive, consultoria em todo o processo de obtenção do visto.

BDR

Os Brazilian Depositary Receipts – ou apenas BDRs – são certificados que representam ações emitidas por empresas no exterior, mas negociados aqui no pregão da B3.

São valores mobiliários que têm como “lastro” papéis de companhias estrangeiras, e a partir de setembro de 2020, também brasileiras.

Em resumo, os Brazilian Depositary Receipts são certificados de depósito de valores mobiliários que correspondem a títulos emitidos no Brasil, mas que representam ações de empresas no exterior.

Eles permitem investir em ativos estrangeiros sem tirar o capital do Brasil, e podem ser convertidos em ações a qualquer momento.

Segundo as últimas atualizações, quando a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou novas regras, os investidores pessoas físicas não qualificados (que possuem menos de 1 milhão de reais investidos em ativos financeiros), podem comprar ações de empresas internacionais como Google, Apple, Facebook, Amazon, Netflix, Tesla entre outros, via BDRs.

Os custos envolvidos são semelhantes aos de uma operação com ações comum. O investidor deve pagar taxa de corretagem, de custódia e emolumentos. A tributação pelo Imposto de Renda é de 15% sobre o ganho obtido nas negociações.

Seja qual for a escolha, é importante analisar quais são os objetivos do investimento e qual é o risco que o investidor está disposto a encarar.

A dica primordial é, se o seu investimento será realizado por meio de um intermediário, esteja certo de que optou por uma empresa idônea, para que os seus ativos sejam tratados com o máximo de respeito e segurança.

* Sofía Gancedo é COO da Bricksave e licenciada em Administração de Empresas pela Universidade de San Andrés e mestre em Economia pela Eseade.

Para mais informações sobre investimentos clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Comunicacion AVC



O efeito pandemia nas pessoas e nos ‘in-app games’

É fato que a Covid-19 balançou as estruturas de todo mundo, trazendo novos hábitos, novas formas de consumir conteúdo, fazer compras… E, claro, de se entreter.


A violência e o exemplo dos parlamentos

O péssimo exemplo que os políticos, em geral, dão nos parlamentos, insultando, ridicularizando os antagonistas, leva, por certo, a população a comportar-se de modo semelhante.


Brasileiro residente no exterior, por que fazer um planejamento previdenciário?

É muito comum no processo emigratório para o exterior ter empolgação e expectativas sobre tudo o que virá nessa nova fase da vida.


LGPD: é fundamental tratar do sincronismo de dados entre todas as aplicações

Se um cliente solicita alteração nos dados cadastrais ou pede a sua exclusão da base de dados que a empresa possui, o que fazer para garantir que isso ocorra em todos os sistemas e banco de dados que possuem os dados deste cliente ao mesmo tempo e com total segurança?


As gavetas que distorcem a vida política do país

Finalmente, está marcada para terça-feira (30/11), na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a sabatina do jurista André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Marco Aurélio, no Supremo Tribunal Federal.


O novo normal e a justiça!

Não restam dúvidas que o avanço tecnológico veio para melhorar e facilitar a vida das pessoas.


Repousar de fadigas, livrar-se de preocupações

O dicionário diz que descansar é repousar de fadigas, livrar-se de preocupações.


O fim da violência contra a mulher é causa de direitos humanos

O dia 25 de novembro marca a data internacional da não-violência contra as mulheres.


A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.