Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Três estratégias para ter um time de resultados

Três estratégias para ter um time de resultados

17/11/2017 Christian Barbosa

O que fazer para ser um bom líder e estimular a equipe a alcançar os melhores resultados?

Para que uma empresa funcione bem, é fundamental que à frente dos funcionários haja uma liderança produtiva. Mas o que fazer para ser um bom líder e estimular a equipe a alcançar os melhores resultados?

Muitas estratégias são interessantes e podem ser adotadas para esse fim. A seguir, destaquei três que considero primoridiais. Confira:

1 – Adotar um sistema de gestão de atividades: Muitas vezes, um líder começa a delegar tarefas para vários funcionários assim que chega ao trabalho e, em seguida, vai fazer outras atividades. As chances de esquecer algo que ordenou no início do dia são enormes - e isso é natural, já que existem muitas responsabilidades no expediente.

O problema é que as atividades esquecidas geralmente acabam sendo realizadas de última hora e se tornando urgências para o funcionário, a equipe e a empresa. Para evitar que isso aconteça, recomendo o uso de um recurso que ajude a delegar tarefas mais eficaz que a fala ou a troca de e-mails. Hoje, o mercado já dispõe de várias ferramentas que auxiliam no controle de tarefas, projetos e processos; e dessa forma o gestor não precisa ficar o tempo todo perguntando sobre o andamento das atividades.

2 – Criar indicadores: É difícil saber se a equipe está melhorando sem mensurar desempenho, então ter um tipo de indicador é de extrema importância. Dependendo do tipo de negócio. Pode ser um indicador de vendas, de performance, de hora extra, urgências, volume de produção etc. Os indicadores permitem identificar se as coisas estão fluindo bem, se as pessoas estão sendo produtivas e se precisam de intervenções, treinamentos ou nova ferramentas para melhorar a performance.

3 – Ser intolerante à ineficiência: Suponhamos que uma equipe tem cinco colaboradores; entre eles, um improdutivo. Se esse funcionário não traz bons resultados há bastante tempo e o líder o mantém na equipe, os demais tendem a igualar seu desempenho ao do membro improdutivo. Ou seja, se você valoriza um profissional ineficiente tanto quanto os demais, a consequência é uma queda nos resultados.

É dever do bom líder estar atento, especialmente, aos erros da equipe para que a qualidade do produto ou serviço oferecido ao público não seja comprometida. E, quando os erros acontecem, é necessário cobrar o time e, junto a ele, criar alternativas para corrigir e evitar que se repitam.

Lembre-se: estar à frente de uma equipe é uma grande responsabilidade e, sem um líder eficiente, o trabalho de todos dificilmente renderá bons frutos.

* Christian Barbosa é o maior especialista no Brasil em administração de tempo e produtividade e CEO da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo.



Roda de histórias

Meu avô paterno, Seu Dito, era um bom contador de histórias. Contava com a mesma ênfase, fatos e ficções.


Infodemia: a pandemia de desinformação

Todos os dias em nossos smartphones, computadores e TVs, temos uma verdadeira chuva de informações, e nem sempre é possível conferir a veracidade delas.


O problema não é a Cloroquina

Estamos diante de uma doença ameaçadora, nunca antes vivida por nossa geração.


Liderança: Arte e Ciência

O que faz uma pessoa aceitar e reconhecer a liderança de outra?


Reflexões éticas em tempos de Coronavírus

Atualmente, vivemos num cenário de turbulências e preocupações com os impactos sociais e econômicos atuais que virão em decorrência da pandemia do vírus Covid-19.


O direito de ser pedra e o direito de ser vidraça em tempos de pandemia

O pior nessa história toda, desse período de pandemia da Covid-19, tem sido a guerra violenta de versões apresentadas sobre o problema.


O oxigênio da vida

Eles moravam em um dos bairros mais violentos de São Paulo. Estavam perto dos 20 anos. Eram três amigos de infância.


Um vazio de lideranças

Qual o paradeiro dos líderes? Eles possivelmente estão por perto, mas nós não os enxergamos.


O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson

A esquerda diz temer pela Democracia em razão de alguns pronunciamentos do Presidente Bolsonaro.


No tempo da pandemia

Nesta época de quarentena, assisti, pela rádio, à transmissão de cerimónia religiosa: missa.


O Mal

Agostinho dizia que o mal não é um ente em si, porque não é possível que um D’us bom tenha criado o mal.


As palavras que faltam

Há muitas coisas em falta no mundo.