Portal O Debate
Grupo WhatsApp


TV Itacolomi I

TV Itacolomi I

13/01/2006 Floriano de Lima Nascimento

Em novembro de 1955, em mais uma iniciativa ousada de Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados, foi inaugurada em Belo Horizonte a TV Itacolomi – à época a mais moderna e bem equipada emissora de TV da América do Sul. Cinco anos antes, havia entrado no ar a TV Tupi de São Paulo (1950) e, logo depois, a TV Tupi do Rio de Janeiro (1952).

Exatamente às 19h30, do dia 8 de novembro daquele ano, entrou no ar a voz do locutor Bernardo Grimberg, dando início à programação da emissora. O acontecimento foi um marco tanto na cultura quanto no comportamento da população das Alterosas. Assistia-se a uma revolução trepidante no campo da comunicação, a maior reviravolta ocorrida desde a “Era do rádio”, que havia empolgado o cenário brasileiro nos anos 30 e 40.

O impacto da televisão em Belo Horizonte, e, mais tarde, em outras cidades do Estado foi enorme, pois a população, acostumada ao dia-a-dia de uma cidade ainda pacata, em que o bonde era o principal meio de transporte e as notícias mais importantes, além do rádio e dos jornais, só chegavam aqui semanalmente pelas páginas da revista “O Cruzeiro”, (outra realização grandiosa de Chateaubriand), passou a receber a influência de um veículo até então desconhecido, que ao mesmo tempo fascinava e intimidava as pessoas. A colunista Daniela Mata Machado lembrou que “telejornalismo, programas de auditório infantis e uma inesquecível dramaturgia – memorável sobretudo pelas montagens do Grande Teatro Lourdes – fizeram história na emissora”. 

Em entrevista concedida ao repórter Jorge Fernando dos Santos, o falecido diretor-geral da montagem do departamento teleteatral da TV Itacolomi Otávio Cardoso afirmou que “a coqueluche daquela época ainda era o radioteatro ou o teatro cego, como também era chamado”. Para ele, foi interessante experimentar a novela na TV: “Eram produções pequenas, tendo entre cinco a 40 capítulos, não essas novelas quilométricas de hoje”. Atores como Lea Delba, Vicente Prates, Keffel Filho, Wanda Marlene, João Batista Bacalhau e o próprio Otávio Cardoso seriam revelados no cast da emissora.

No telejornalismo, a TV Itacolomi retransmitiu, por muitos anos, o primeiro grande jornal televisivo do país, o “Repórter Esso”, que levava ao ar, com a apresentação de Herón Domingues, Gontijo Teodoro e outros jornalistas, notícias nacionais e internacionais. 

Floriano de Lima Nascimento - Ocupante da Cadeira nº 25 do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais



Entre a pandemia e o desemprego

A crise de saúde mundial provocada pelo novo coronavírus, agora assentada no Brasil, com um quadro de evolução severo, tem trazido pânico desmedido a toda população.


Enquanto uns choram, outros vendem lenços. Acima do preço.

“Vendedor acumula 17 mil garrafas de álcool em gel, mas não pode mais vendê-las”, diz a manchete do jornal.


O que podemos aprender com Tom Brady?

Qual o principal atributo de um verdadeiro líder?


Não façam o coronavírus de bandeira eleitoreira

A infestação de coronavírus e, principalmente, as mortes que dela poderão decorrer são os mais graves problemas hoje enfrentados pelo país e pelo mundo.


Coronavírus motiva famílias a buscarem imóveis fora das grandes cidades

O cenário atual tem feito com que a população mude drasticamente a sua maneira de viver.


Como se faz um corrupto

Vou-vos contar uma história. História verídica, segundo a senhora que me contou, ocorrida com familiar, que esteve preso.


China, responsável pelo coronavírus

O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), equivoca-se redondamente ao tentar amenizar as críticas ao governo chinês, responsável direto pela calamidade do coronavírus no mundo.


A economia e a filosofia

Vários dos maiores economistas eram também filósofos.


Passo o ponto

Entusiasmo e motivação ajudam a se reerguer e conseguir uma nova oportunidade profissional.


A opinião pública

A cada passo ouço dizer: “A opinião pública sobre determinado acontecimento ou figura, é esta ou aquela.”


Fake News e o incêndio no Reichstag alemão

Vivemos uma enxurrada de notícias e informações que, em alguns casos, são mentiras ou fake news, como se diz modernamente.


Tratar do coronavírus sem pânico

Uma coisa o coronavírus já provou. O mundo globalizado, não está preparado para enfrentar problemas decorrentes da própria globalização.