Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Uma nova oportunidade para o Brasil II

Uma nova oportunidade para o Brasil II

19/01/2007 Divulgação

Um princípio elementar da vida social organizada, impõe a cada cidadão que ele esteja à altura das funções que exerce. Isso vale para motoristas de ônibus, trabalhadores da construção civil, eletricistas, bombeiros, médicos, engenheiros, professores, jornalistas, políticos e outros profissionais.

Sempre que alguma dessas pessoas mostra-se despreparada para realizar o seu trabalho, os cidadãos pagam um elevado preço. Senadores e deputados devem estar preparados para realizar o seu trabalho, que inclui a competência para legislar e fiscalizar os atos do Poder Executivo. O presidente da República e os governadores devem governar com sabedoria, competência e sensibilidade para com os problemas sociais.

Que ideais como esses iluminem as decisões dos políticos brasileiros nos próximos anos. Todas as pesquisas de opinião mostram que o povo espera por isso. Se dependesse dos cidadãos comuns, um futuro auspicioso já teria chegado para todos nós. Ora, muitas décadas têm sido perdidas por incompetência política. Isso não pode continuar a acontecer. Que se adotem, urgentemente, iniciativas capazes de mudar esse quadro.

Sem desqualificar o resto do país, fazemos votos, neste começo de ano, para que os Estados do sudeste, tendo à frente os governadores Aécio Neves (Minas Gerais), José Serra (São Paulo), Sergio Cabral (Rio de janeiro) e Paulo Hartung (Espírito Santo) possam, em sintonia, empenhar-se para transformar a região num importante eixo de desenvolvimento econômico, ajudando o Brasil a dar um salto em direção ao futuro entresonhado pelos nossos maiores.



O sacrifício dos jovens

Mais de cem dias depois, a pandemia vai produzindo uma cauda longa de desarranjos que se fará sentir por muitos anos e esses efeitos vão atingir, principalmente, os mais jovens.


A “nova normalidade”

A denominada “nova normalidade” não venha nos empobrecer em humanidade.


A inevitável necessidade de prorrogação do auxílio emergencial

Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.


A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?


Mass-Media “mascarada”

A semana passada, aventurei-me a sair, para um longo passeio, na minha cidade. Passeio a pé, porque ainda não frequentei o transporte público.


A quarentena e as artes

Schopenhauer foi um filósofo que penetrou no âmago do mundo.


O legado da possibilidade

Quando podemos dizer que uma coisa deu certo? O que é, afinal, um sucesso?


O que diabos está acontecendo?

A crise está a todo vapor e acelerando tendências que levariam décadas para se desenrolar.


STF e o inquérito do fim do mundo

Assim que o presidente da Suprema Corte determinou a abertura do inquérito criminal para apurar ameaças, fake news contra aquele sodalício, nomeando um dos ministros da alta corte para instaurá-lo, de ofício, com base no artigo 43 do Regimento Interno, não vi nenhuma ilegalidade.


As décadas de 20

A mais agitada década de vinte de todas foi a do século XX.


Nós acreditamos!

A história ensina lições. Muitas lições.


A saúde do profissional de educação em tempos de pandemia

Muitos profissionais tiveram que se adaptar por causa da pandemia.