Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Uma palavra de esperança

Uma palavra de esperança

28/12/2020 Valmor Bolan

Em um ano marcado por tanta instabilidade, decorrentes da pandemia do novo coronavírus chegaram à festa do Natal, sem que fosse possível vivenciar nesse ano, o clima do Natal, que sempre marcou esta época.

Clima de festa e solidariedade, de encontro e visitas, novenas e compra de presentes. As quase 200 mil mortes de brasileiros de covid 19 trouxeram tristeza e os cuidados se desdobraram para evitar novos contágios.

Por isso, os governos estão buscando conscientizar a população para não flexibilizar demais as medidas de prevenção.

A solidariedade, nesse tempo difícil, pode ser expressa também de diversas formas, principalmente pelos meios tecnológicos de comunicação (que não substituem o relacionamento pessoal), mas pode auxiliar para que os familiares estejam mais próximos, na atenção, no cuidado, até mesmo nas providências que precisam ser tomadas para atender demandas que se fazem necessárias. O que não pode haver é indiferença.

Por isso o Natal deste ano nos convida a novas formas de solidariedade, para que prevaleça o espírito que sempre marcou a festa do nascimento de Jesus.

Como lembrou D. Lourenço de Almeida Prado (OSB), em seu livro “Na Procura de Deus”: “O mundo é sacudido por poderes de destruição, mas é também o lugar habitado pelo Cristo e onde devemos encontrá-lo”. 

Mesmo em casa, devido às restrições do momento, podemos nas atividades do dia-a-dia, de trabalho ou afazeres domésticos, e até mesmo de lazer, encontrar as formas de solidariedade que o Natal nos leva a vivenciar.

Não precisamos ficar somente na televisão ou no computador, mas podemos fazer muito mais, de concreto, na valorização da vida e do ser humano.

Em tempos de grande agitação, fazem-se necessários momentos de silêncio, de oração, de meditação, de recolhimento e reflexão.

Ainda mencionando D. Lourenço de Almeida Prado (OSB), obra citada publicada no começo dos anos 90: “A família vive hoje atormentada pela ideia de que tem que fazer programas. Ficar em casa, conversar, conviver, sem outra ideia  que a alegria de estar juntos, são situações que quase não existem mais. E quando ficamos em casa, não ficamos em casa, pois a televisão nos sufoca. Vivemos perturbados pelas exterioridades e pelo mundanismo. O mundanismo, a ‘Sociedade’ é uma doença do nosso tempo”. É o ativismo que toma conta e, muitas vezes, impede que vivamos o essencial. 
Por isso, neste Natal, estejamos mais abertos, mais solícitos ao próximo, a quem está perto de nós e precisa da nossa solidariedade.

Muito podemos fazer. Esta é a melhor época do ano para uma renovação interior, capaz de nos dar um novo vigor.

Ficar em casa, portanto, pode ser uma oportunidade de resgatar essa proximidade e familiaridade, que permita com que redescubramos valores humanos. Que o Natal e o Ano Novo sejam, portanto, reanimados pela esperança.

* Valmor Bolan é Doutor em Sociologia.

Fonte: Reginaldo Bezerra Leite



Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.