Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você já sentiu o impacto da crise econômica no seu relacionamento?

Você já sentiu o impacto da crise econômica no seu relacionamento?

19/05/2016 Tatiana Leite

Se tem um assunto que não sai da cabeça de muita gente, esse assunto é a crise econômica.

E, o pior é que, além de afetar o bolso, esse cenário também acaba assombrando muitos relacionamentos.

Desde o último ano, estamos vivendo e sentindo os desdobramentos de uma crise com impactos profundos na rotina das famílias.

Momentos como esse podem gerar um estado de tensão, ansiedade e ameaça que refletem diretamente na saúde emocional das pessoas, podendo também afetar suas relações.

Mas, e você? Tem sentido esse impacto no seu relacionamento? Para se ter uma ideia, um dos motivos que mais leva casais ao consultório em busca de terapia são as divergências em relação ao dinheiro que, muitas vezes, provocam separações por razões irreconciliáveis.

É comum surgirem conflitos quando um dos parceiros perde o emprego ou quando há dificuldade em manter as contas em dia ou ainda quando projetos precisam ser adiados ou repensados, como a compra de uma casa própria, o planejamento de um filho, etc.

A crise está associada ao medo de não ser capaz de suprir as necessidades financeiras básicas da família e a impossibilidade de manter o padrão de vida vigente, trazendo repercussões psicológicas que vão acometer as pessoas em maior ou menor grau, dependendo dos recursos que cada casal tem em seu repertório para viver momentos de crise.

Além disso, se houver ainda uma falta de perspectiva de futuro no relacionamento, esse momento acaba se tornando uma fonte ainda maior de estresse, aumentando a ansiedade e a propensão à depressão e ao consumo de álcool ou drogas.

Muitas vezes, por medo de causar desentendimentos e desgastes, alguns casais evitam dialogar sobre o assunto e, quando os problemas surgem, fugir parece ser a solução mais fácil. É comum buscarmos o apoio na família e nos amigos.

Se o relacionamento está desgastado, a sensação de solidão é devastadora e os reflexos são sentidos na relação com o parceiro, através de cobranças. Mas, assim como nos negócios, a crise pode gerar grandes oportunidades nos relacionamentos.

É importante que os casais entrem em um consenso em como utilizar o dinheiro. O assunto pode ser um tabu, mas conversar abertamente sobre isso é essencial para manter a saúde financeira do casal. Fazer ajustes e redirecionar projetos de vida podem trazer muitos benefícios para o relacionamento.

Então, reserve um momento para conversarem sobre a situação, olhem os extratos bancários, investimentos, contas básicas, boletos, faturas do cartão de crédito. Em seguida, analisem as contas e o orçamento atual e decidam quais gastos podem ser reduzidos e onde devem investir.

Superar a crise sem afetar o relacionamento é um desafio para o casal e a família, mas é possível, basta ter em mente que é preciso sempre muita conversa. Aliás, esse é um dos aspectos da crise, trazer a proximidade do casal, cumplicidade e superação, são marcas positivas do enfrentamento de desafios.

* Tatiana Leite é terapeuta de casal e família com especialização em Sexualidade Humana.



Gestão empresarial e perspectivas para 2022

Após mais um ano de pandemia, a alta administração das empresas priorizou a sobrevivência enquanto teve de lidar com expectativas frustradas.


O que a pandemia nos ensinou sobre fortalecer nossas parcerias

A pandemia da COVID-19 forçou mudanças significativas na operação de muitas empresas.


O barulho em torno do criado-mudo

Se você entrar agora no site da Amazon e escrever (ou digitar) “criado-mudo”, vai aparecer uma resposta automática dizendo que você não deve usar essa expressão porque ela é racista.


Reputação digital: é possível se proteger contra conteúdos negativos

O ano é 2022 e há quem pense que a internet ainda é uma terra sem lei. A verdade é que a sociedade avançou e o mundo virtual também.


Questão de saúde pública, hanseníase ainda é causa de preconceito e discriminação

Desde 2016, o Ministério da Saúde realiza a campanha Janeiro Roxo, de conscientização sobre a hanseníase.


Desafios para o Brasil retomar o rumo

A tragédia brasileira está em cartaz há décadas.


Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.