Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você já sentiu o impacto da crise econômica no seu relacionamento?

Você já sentiu o impacto da crise econômica no seu relacionamento?

19/05/2016 Tatiana Leite

Se tem um assunto que não sai da cabeça de muita gente, esse assunto é a crise econômica.

E, o pior é que, além de afetar o bolso, esse cenário também acaba assombrando muitos relacionamentos.

Desde o último ano, estamos vivendo e sentindo os desdobramentos de uma crise com impactos profundos na rotina das famílias.

Momentos como esse podem gerar um estado de tensão, ansiedade e ameaça que refletem diretamente na saúde emocional das pessoas, podendo também afetar suas relações.

Mas, e você? Tem sentido esse impacto no seu relacionamento? Para se ter uma ideia, um dos motivos que mais leva casais ao consultório em busca de terapia são as divergências em relação ao dinheiro que, muitas vezes, provocam separações por razões irreconciliáveis.

É comum surgirem conflitos quando um dos parceiros perde o emprego ou quando há dificuldade em manter as contas em dia ou ainda quando projetos precisam ser adiados ou repensados, como a compra de uma casa própria, o planejamento de um filho, etc.

A crise está associada ao medo de não ser capaz de suprir as necessidades financeiras básicas da família e a impossibilidade de manter o padrão de vida vigente, trazendo repercussões psicológicas que vão acometer as pessoas em maior ou menor grau, dependendo dos recursos que cada casal tem em seu repertório para viver momentos de crise.

Além disso, se houver ainda uma falta de perspectiva de futuro no relacionamento, esse momento acaba se tornando uma fonte ainda maior de estresse, aumentando a ansiedade e a propensão à depressão e ao consumo de álcool ou drogas.

Muitas vezes, por medo de causar desentendimentos e desgastes, alguns casais evitam dialogar sobre o assunto e, quando os problemas surgem, fugir parece ser a solução mais fácil. É comum buscarmos o apoio na família e nos amigos.

Se o relacionamento está desgastado, a sensação de solidão é devastadora e os reflexos são sentidos na relação com o parceiro, através de cobranças. Mas, assim como nos negócios, a crise pode gerar grandes oportunidades nos relacionamentos.

É importante que os casais entrem em um consenso em como utilizar o dinheiro. O assunto pode ser um tabu, mas conversar abertamente sobre isso é essencial para manter a saúde financeira do casal. Fazer ajustes e redirecionar projetos de vida podem trazer muitos benefícios para o relacionamento.

Então, reserve um momento para conversarem sobre a situação, olhem os extratos bancários, investimentos, contas básicas, boletos, faturas do cartão de crédito. Em seguida, analisem as contas e o orçamento atual e decidam quais gastos podem ser reduzidos e onde devem investir.

Superar a crise sem afetar o relacionamento é um desafio para o casal e a família, mas é possível, basta ter em mente que é preciso sempre muita conversa. Aliás, esse é um dos aspectos da crise, trazer a proximidade do casal, cumplicidade e superação, são marcas positivas do enfrentamento de desafios.

* Tatiana Leite é terapeuta de casal e família com especialização em Sexualidade Humana.



Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.


Os perigos do Transporte Aéreo Clandestino

Os regulamentos aeronáuticos buscam estabelecer critérios mínimos a serem seguidos pelos integrantes da indústria em questão.


A agenda do dia seguinte

A reforma da Previdência será aprovada no Congresso, salvo fatos graves e imprevistos. A dúvida, hoje, se restringe a quanto será, efetivamente, a economia do governo, em dez anos, já que as estimativas variam entre 500 a 900 bilhões de reais.


Comissão de Justiça e Paz

A CJP de Vitória foi criada em 1978 pelos Bispos Dom João Baptista da Motta e Albuquerque e Dom Luís Gonzaga Fernandes.


A sabedoria dos mineiros em ajudar os menos favorecidos

Há quatro organizações não governamentais de assistência social situadas em Belo Horizonte que estão fazendo um trabalho maravilhoso para ajudar os menos favorecidos.