Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Amazon se torna a marca mais valiosa do mundo

Amazon se torna a marca mais valiosa do mundo

17/06/2019 Deutsche Welle

Gigante do comércio online supera Google e Apple e assume pela primeira vez o topo do ranking das 100 marcas mundiais mais valiosas.

Amazon se torna a marca mais valiosa do mundo

Jeff Bezos fundou a Amazon em 1994, tornando-se mais tarde o homem mais rico do mundo

A empresa americana Amazon superou as grandes concorrentes Google e Apple e se tornou a marca mais valiosa do mundo, segundo pesquisa divulgada.

A gigante do comércio online viu seu valor de mercado quintuplicar nos últimos cinco anos. Em relação ao ano passado, seu valor cresceu 52% em 2019, chegando a 315 bilhões de dólares. O dado consta no ranking BrandZ das 100 marcas mais valiosas do mundo, realizado anualmente pela empresa de publicidade WPP e pela firma de pesquisa de marketing Kantar.

Com os novos números, a Amazon pulou do terceiro para o primeiro lugar neste ano, superando as gigantes de tecnologia Google, que caiu para a terceira posição, e Apple, que aparece em segundo.

Nos últimos anos a Amazon vem expandindo seus negócios para setores como tecnologia doméstica, produções de filmes e computação em nuvem, o que ampliou sua atuação em diferentes mercados.

"As aquisições inteligentes da Amazon, que levaram a novas correntes de rendimentos, o fornecimento de excelentes serviços ao consumidor e sua habilidade de se manter à frente da concorrência ao oferecer um ecossistema diverso de produtos e serviços permitiram que a Amazon acelerasse o crescimento de seu valor de marca", disse a Kantar em comunicado.

A Kantar avalia que a empresa americana demonstra "poucos sinais" de uma possível desaceleração em seu crescimento. O estudo BrandZ avalia dados financeiros e realiza uma extensa pesquisa junto aos consumidores para chegar às suas conclusões.

O top 10 das empresas mais valiosas foi novamente dominado pelas tecnológicas americanas, como a Apple (309.5 bilhões de dólares), Google (309.5 bilhões) e Microsoft (251 bilhões) – esta em quarto lugar no ranking. A quinta posição ficou com a empresa de cartões de crédito Visa (178 bilhões), seguida do Facebook (159 bilhões).

Pela primeira vez, a empresa Alibaba, versão chinesa da Amazon, superou a tecnológica Tencent como a marca mais valiosa da China – no ranking global, elas aparecem em sétimo e oitavo lugar, respectivamente. Na nona posição veio o McDonald's (130,3 bilhões), seguido da empresa de telefonia AT&T.

As empresas asiáticas aumentaram sua relevância no contexto global, com 23 das 100 marcas mais valiosas, sendo que 15 delas são chinesas.

De qualquer forma, o resultado do ranking parece justificar os temores de que a internet levará ao fim das marcas tradicionais, ao tornar mas fácil a comparação de produtos e serviços durante as compras e ao manter preços mais razoáveis.

Fundada por Jeff Bezos em sua garagem em 1994, a Amazon acabou se tornando um império mundial do comércio online que fez de seu criador o homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes.

A Amazon se expandiu de uma empresa de vendas online para setores como entrega de comidas e compras, planos de saúde e de produtos com reconhecimento de voz, como os aparelhos Alexa.

Em janeiro, a companhia assumiu, pela primeira vez, o posto de empresa de capital aberto com maior valor de mercado do mundo, após suas ações registrarem alta de 3,4%, fazendo com que a empresa encerrasse o pregão em Wall Street valendo 797 bilhões de dólares – cerca de 8 bilhões de dólares a mais que a Microsoft.

Fonte: Deutsche Welle



Prêmio Empreendedor Social abre votação para a categoria ‘Escolha do Leitor’

Categoria com recorde de engajamento no ano passado, Escolha do Leitor - que integra o 15º Prêmio Empreendedor Social - está com a votação aberta até 1º de novembro.


Gestão Ativa do caixa

Como rentabilizar o capital de sua empresa?


Segurança no trabalho

Diferencial para o êxito das organizações.


Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

CNC projeta criação de 91 mil postos de trabalho

Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

Atividade econômica cresce 0,07% em agosto no Brasil

Índice incorpora informações sobre o nível de atividade da indústria, comércio e serviços e agropecuária.


Gestão empresarial para a área da saúde

O êxito de um empreendimento voltado ao atendimento médico não depende somente da composição de um bom corpo clínico.


Como atrair e reter a geração Z?

O mercado de trabalho está começando a receber uma nova geração de profissionais, a chamada geração Z, que são os nascidos entre 1995 e 2010.


No mundo corporativo, “como vai?” deve ser uma pergunta sincera

Há alguns anos, quando passava por uma fase bastante difícil em minha vida, encontrei um vizinho no elevador, que me perguntou como eu ia.


Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

53% dos brasileiros têm dívidas que não ultrapassam R$ 1 mil, mostra indicador CNDL/SPC Brasil.

Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

Dólar em alta, empresas baratas?

Não é de hoje que a alta do dólar é música aos ouvidos de grandes exportadores, afinal, moeda desvalorizada possibilita vantagem competitiva mundo afora.


Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Alta é pouco menor do que a constatada em setembro do ano passado, apontam CNDL/SPC Brasil.

Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Enfrentando a tempestade digital

Os líderes empresariais assumem seus postos depois de muito empenho.