Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Confiança do comércio cresce pelo terceiro mês consecutivo

Confiança do comércio cresce pelo terceiro mês consecutivo

26/11/2019 Divulgação

Icec, que mede a confiança do empresário do setor, atingiu 122,5 pontos em novembro, com alta de 11,6% ante igual mês do ano passado.

Confiança do comércio cresce pelo terceiro mês consecutivo

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou o patamar de 122,5 pontos em novembro, o maior desde abril de 2019 (125,2 pontos). O resultado representou uma alta de 0,5% ante o índice de outubro. Foi o terceiro aumento mensal consecutivo do índice. Em relação a novembro do ano passado, houve um crescimento de 11,6%.

“A economia vem emitindo diversos sinais de recuperação gradual, e a crescente confiança do empresário do comércio vem confirmar um cenário de maior otimismo em relação ao aquecimento do consumo. Tenho confiança que o ano que vem será de uma reação ainda mais sólida do setor”, disse o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

O subíndice referente às expectativas, que é o Índice de Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC), chegou a 162,6 pontos e permaneceu no maior patamar entre os subíndices, com alta de 0,1% ante o mês anterior e aumento de 7,0% na comparação com novembro do ano passado. Registrou o maior indicador desde maio de 2019 (163,6 pontos).

A satisfação quanto às condições correntes, medida pelo Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec), foi um dos destaques em novembro. Mesmo permanecendo no patamar mais baixo entre os subíndices (97,5 pontos), correspondeu às maiores variações positivas em ambas as bases de comparação, mensal (aumento de 2,5%) e anual (25,5%), explicitando uma melhora na percepção das condições atuais no curto prazo e em relação ao ano passado. Além disso, também atingiu o maior nível desde maio de 2019 (100,6 pontos), e todos os itens que compõem este indicador registraram variações mensais maiores do que as observadas em outubro.

O subíndice que detecta as intenções de investimento, apurado pelo Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), foi o único que obteve variação negativa na medição mensal (-0,3%), mas ainda assim alcançou 107,5 pontos, o maior nível desde novembro de 2014 (107,9 pontos). Em relação a novembro de 2018, houve aumento de 7,9%, refletindo uma percepção de ambiente melhor para os investimentos do que no mesmo período do ano passado.

Fonte: CNC



Fusões e aquisições: o ano de 2020 promete!

O ano de 2020 promete ser bem movimentado para operações de fusões e aquisições no Brasil.


Mais da metade dos pequenos negócios mineiros já preveem pegar empréstimos para se manterem no mercado

Pesquisa do Sebrae mostra que as empresas já sentem redução expressiva no faturamento e no volume de vendas.

Mais da metade dos pequenos negócios mineiros já preveem pegar empréstimos para se manterem no mercado

A empresa pode obrigar o funcionário a trabalhar na quarentena?

A situação não é boa para economia, mas é importante para saúde da população.

A empresa pode obrigar o funcionário a trabalhar na quarentena?

Agricultura e pandemia

Agricultura garante soberania alimentar e contribui para atender demanda global durante pandemia do coronavírus.


Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses

Data final para entrega do Imposto de Renda foi estendida para 30 de junho.

Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses

Pequenas e médias empresas e o financiamento durante a crise do coronavírus

Devem ser atingidos cerca de 1,4 milhões de empresas e 12,2 milhões de trabalhadores.


Novo processo vai desburocratizar importação em portos, aeroportos e fronteiras

A partir de agora, toda a informação sobre importações de produtos vegetais e de seus subprodutos será processada no Portal Único de Comércio Exterior

Novo processo vai desburocratizar importação em portos, aeroportos e fronteiras

O cenário do trabalho do servidor nos pontos de fronteira

Aduana brasileira mantém a rotina de apreensões nos portos, aeroportos e postos de fronteira em meio à pandemia do Coronavírus.


O impacto do COVID-19 na alta do dólar e na variação do valor do barril de petróleo

Os recentes acontecimentos relacionados à pandemia do COVID-19, Coronavírus, têm impactado diretamente na grande oscilação com relação ao valor do barril de petróleo e, como consequência, na economia mundial.


Hotéis de BH doam 3 mil itens de higiene aos moradores de rua

O que para muitas pessoas pode não ser considerado um luxo, para aqueles que vivem nas ruas de Belo Horizonte pode trazer mais dignidade e conforto.


Março registra endividamento recorde dos brasileiros

Inadimplência deverá aumentar por causa do coronavírus, diz CNC.

Março registra endividamento recorde dos brasileiros

Coronavírus: o que sua empresa pode fazer agora

Altamente contagioso, o novo coronavírus (Covid-19) se espalhou pelo mundo, gerando a necessidade de medidas duras, como fechamento de fronteiras e a redução no número de pessoas em circulação pelas cidades.