Portal O Debate
Grupo WhatsApp

E-commerce cresce 47% em abril

E-commerce cresce 47% em abril

14/05/2020 Divulgação

Pesquisa da ABComm e Konduto também aponta elevação de 18% no valor médio das compras, que atingiu R$ 492,43.

E-commerce cresce 47% em abril

O isolamento social levou o comércio eletrônico a se tornar o único caminho possível entre grande parte de lojistas e clientes. E também fez com que muitas pessoas passassem a usar esse tipo de transação. “O resultado é que hoje a curva do e-commerce brasileiro já é muito maior do que no início de 2020. Depois da queda de 20% das vendas no começo da quarentena, o brasileiro voltou a comprar, e o setor registrou crescimento acumulado de 47% de pedidos ao longo do mês de abril”, comenta Maurício Salvador, presidente da ABComm. O valor médio das compras, por sua vez, aponta aumento de 18%, chegando a R$ 492,43, contra R$ 417,82 na comparação com os primeiros dias de março.

O movimento foi captado na pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com a Konduto, que teve como base 25 milhões de pedidos de produtos físicos feitos em 4 mil lojas virtuais no período de 1º de março a 25 de abril. Os setores estudados foram artigos esportivos, autopeças, bazar/importados, bebidas, bijuterias e acessórios, brinquedos e jogos, calçados, cosméticos, eletrodomésticos, eletrônicos, farmácia, livraria, moda, móveis e decoração, moda, ótica e supermercados.

A pesquisa avaliou o comércio virtual em quatro períodos. A saber, a primeira etapa foi de 1º a 14/3, antes do isolamento; a segunda, de 15 a 28/3, quando houve o início do isolamento; a terceira e a quarta etapa, de 9/3 a 8/4 e de 9/4 a 28/4, respectivamente, com o isolamento em voga. Na primeira fase, o tíquete médio era de R$ 417,82 – não foram apuradas as variações médias de pedidos e valor.

Na segunda etapa, houve queda de 19,24% no número de pedidos, mas o tíquete médio subiu 5,44% em relação ao período anterior, atingindo R4 440, 54. Na terceira fase, a média de pedidos teve um incremento de 28,83%, e o valor médio das compras foi de R$ 441,04, uma variação de 0,11%. Na quarta etapa, os pedidos variaram positivamente 14,26% e o valor médio subiu 10,44% chegando a R$ 492,43.

Setor de brinquedos dispara

No início do isolamento, entre 15 e 28 de março, cinco setores registraram aumento no número médio de pedidos, sendo o setor de brinquedos o “campeão”, com 434,70%. Em segundo lugar, supermercados, com 270,16%, seguidos por artigos esportivos, com 211,95%; farmácia, 41,56% e eletrodomésticos, 4,47%. Na contramão, as três maiores quedas de pedidos foram registradas pelos setores de bebidas, com 76,62%; autopeças, 57,95%; e livrarias, 46,43%.

Na comparação dos períodos de 15 a 28 de março para 29 do mesmo mês a 8 de abril, todos os setores registraram crescimento de pedidos, exceto o de brinquedos, atingido por uma queda de 37,54%. Nessa comparação, os três maiores crescimentos foram eletrodomésticos (96,66%), cosméticos (88,02%) e moda (62,73%).

Posteriormente, na variação de pedidos entre os períodos de 29 de março e 8 de abril e 9 de abril e 25 do mesmo mês, quatro setores apresentaram queda: farmácia (10,38%), óticas (10,20), cosméticos (3,53%) e livraria (1,91%). Entre os demais, os quatro maiores crescimentos foram em eletrônicos (66,10%), bebidas (54,27%), móveis (47,59%) e moda (41,40%).

Fonte: ABComm - Associação Brasileira de Comércio Eletrônico e NB Press Comunicação



Mesmo com crise econômica e sanitária, bancos não abrem mão do aumento em tarifas

Estudo do Idec aponta que, em meio à pandemia de covid-19, qualidade de serviços piorou e houve alta migração de consumidores para bancos digitais.

Mesmo com crise econômica e sanitária, bancos não abrem mão do aumento em tarifas

Renda passiva com investimentos: como fazer o seu dinheiro render mais

A renda passiva é uma forma de você fazer com que o seu dinheiro esteja sempre rendendo.


Comércio cresce 1,2% em julho e atinge patamar recorde

Trata-se da quarta alta consecutiva do indicador.

Comércio cresce 1,2% em julho e atinge patamar recorde

Pets em condomínios comerciais

Muitas pessoas já descobriam que ter um animal é ter um companheiro de verdade, além ser um excelente meio de afastar a solidão.

Pets em condomínios comerciais

Poupança tem retirada líquida de R$ 5,467 bilhões em agosto

Em 2021, a poupança acumula retirada líquida de R$ 15,629 bilhões.

Poupança tem retirada líquida de R$ 5,467 bilhões em agosto

Fusões & Aquisições batem recorde de negócios no Brasil

Especialista analisa o bom momento do setor. Confira a entrevista!

Fusões & Aquisições batem recorde de negócios no Brasil

Empreendedorismo por meio de microfranquias é a oportunidade de crescimento do país

Quantas vezes, na escola, se estudou sobre finanças, administração ou marketing?

Empreendedorismo por meio de microfranquias é a oportunidade de crescimento do país

Docol anuncia construção de nova fábrica em MG

No seu aniversário de 65 anos, a empresa catarinense, anuncia plano de expansão de R$ 500 milhões em louças e metais sanitários.


Receita adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Data limite para não entrar na dívida ativa acabaria nesta terça-feira

Receita adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Sebrae Minas e BDMG oferecerão linhas de crédito para micro e pequenas empresas

Parceria inédita vai facilitar acesso a crédito a empreendedores mineiros.

Sebrae Minas e BDMG oferecerão linhas de crédito para micro e pequenas empresas

Percepção de valor pelo cliente. E será que cliente sabe o que ele quer?

Quanto vale a satisfação de um sonho realizado, uma experiência bem vivida, ou a cura de uma dor física ou emocional.

Percepção de valor pelo cliente. E será que cliente sabe o que ele quer?

Brasil cria 316 mil postos de trabalho formal em julho

País registra saldo positivo de 1.848.304 empregos gerados em 2021.

Brasil cria 316 mil postos de trabalho formal em julho