Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Eu sou parte do negócio

Eu sou parte do negócio

14/02/2022 Alexandre Souza

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”

Eu sou parte do negócio

Por décadas, essa frase foi entoada nas entranhas de grandes corporações que eram vistas como modelos globais de gestão e de desempenho. 

Muitas delas morreram, outras tantas se reinventaram e novos empreendimentos surgiram já ensinando que uma empresa não depende de um chefe que manda e de funcionários que obedecem.

Uma relação profissional pautada apenas no cumprimento à hierarquia da empresa tende a sacrificar mentes criativas e dispostas a oferecer mais do que a mão de obra prevista no contrato de trabalho. Por isso, há modelos inovadores de negócios que substituem formatos engessados de “patrões” e “empregados” por relações mais dinâmicas e – por que não? – rentáveis. É nesse contexto que surge o partnership – ‘parceria’, em tradução literal.

Através de uma proposta muito bem estruturada, o partnership permite que colaboradores sejam também investidores da empresa, compondo o quadro societário da organização, com voz e poder de decisão estratégica. Isso pode até assustar pessoas acostumadas com os modelos arcaicos, mas é importante lembrar que uma pessoa é o principal ativo da corporação, e conhece como poucos os potenciais, as fragilidades e alguns passos necessários para que ela cresça. Quem não gostaria de ter alguém com esse nível de conhecimento como sócio?

Exatamente por essa razão, o partnership constitui-se também como um programa de retenção de talentos que passam a ter não só as portas abertas, mas também a própria chave da empresa. ‘Trabalhar com’ vem se mostrando uma fórmula com resultados mais incríveis do que ‘trabalhar para’, e essa mudança conceitual aumenta a responsabilidade do ‘sócio-colaborador’, porque ele também passa a ambicionar o crescimento.

É claro que a força de trabalho segue necessária e que esse modelo só funciona mediante a compreensão dos novos acionistas sobre o projeto. Dotar a empresa de mais “chefes” pode enrijecer uma estrutura que se propõe a romper com o tradicional. Portanto, não se trata de criar mais caciques para poucos índios, mas de promover novas responsabilidades com forte potencial de retorno, desde que feitas com o engajamento necessário por todo o corpo de pessoas e também por esses sócios.

Esse engajamento, aliás, é uma das vantagens do modelo, assim como as projeções de crescimento e os resultados que uma comunidade corporativa qualificada e bem articulada podem oferecer para a cultura do negócio. Vale ressaltar que empresas em todo o mundo estão repensando as relações e os ambientes de trabalho, tornando as experiências profissionais mais flexíveis e agradáveis.

Isso gera uma mudança de mentalidade que altera também a concepção que a pessoa tem sobre o próprio papel na empresa, e muitos passam a vislumbrar o sucesso da corporação como um objetivo de vida, um sonho a ser alcançado. Ter um programa de meritocracia que dê a chance de ser sócio é o ápice para quem já respira os processos internos. Pelos resultados que vêm sendo colhidos por essas experiências, convém esquecer os empregados, na acepção da palavra! A era dos patrões ficou para trás.

* Alexandre Souza, CEO da Projelet.

Para mais informações sobre Negócios clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


Kanban ainda é pouco explorado, mas pode revolucionar o cotidiano das empresas

Como trazer soluções efetivas em condições de fluxo de atividade em escala?

Kanban ainda é pouco explorado, mas pode revolucionar o cotidiano das empresas

Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Cadastro Positivo insere mais de 464 mil mineiros no mercado de crédito

Dados divulgados pela ANBC demonstram contingente da população mineira que se beneficiou da primeira consulta de crédito após a implantação do Cadastro Positivo com adesão automática.

Cadastro Positivo insere mais de 464 mil mineiros no mercado de crédito

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

MEIs e PMEs podem economizar cerca de R$ 2.000 em serviços e produtos bancários por ano.

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

Sete em cada 10 pequenos negócios mineiros pretendem investir em 2022

Mais de um terço dos empresários do segmento planeja expandir ou melhorar as atividades entre abril e junho.

Sete em cada 10 pequenos negócios mineiros pretendem investir em 2022

Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador.

Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Confiança do comércio volta a crescer após dois meses

Índice que mais tem concentrado a queda da confiança, Condições Atuais do Empresário do Comércio, surpreende, apresentando maior crescimento mensal.

Confiança do comércio volta a crescer após dois meses

Gastos com alimentação fora de casa somaram R$ 164,4 bilhões em 2021

Pesquisa mostra que cada brasileiro gastou em média R$ 16,21 por refeição, significando uma alta de 12% em relação a 2020.

Gastos com alimentação fora de casa somaram R$ 164,4 bilhões em 2021

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Reunir as pessoas mais queridas, escolher a playlist, caprichar na decoração e acertar no cardápio e arrasar na escolha dos vinhos.

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Habilidades tão importantes quanto talento na ascensão pessoal e profissional

Não basta ser bom na área de atuação, é preciso mais que isso.

Habilidades tão importantes quanto talento na ascensão pessoal e profissional

Vendas do varejo crescem 1,1% de janeiro para fevereiro, diz IBGE