Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Compra híbrida: uma oportunidade promissora para o varejo

Compra híbrida: uma oportunidade promissora para o varejo

15/09/2023 Evandro Maximiano

Entenda como o conceito que une os universos físico e digital pode contribuir para o setor varejista.

Compra híbrida: uma oportunidade promissora para o varejo

As lojas autônomas oferecem um modelo de compra já consolidado. Com o auxílio de celulares e tecnologias como self-checkout, leitura facial e visão computacional para operar com mínima ou nenhuma intervenção humana, os varejistas reduzem custos e proporcionam ao cliente uma experiência rápida, simples e segura. 

Na jornada de compra híbrida, um conceito que combina características autônomas com elementos tradicionais, o cliente pode receber assistência pessoal e lidar, ao mesmo tempo, com recursos alimentados por inteligência artificial. Com o autoatendimento, além de autonomia, o cliente ganha rapidez no pagamento pois não precisa encarar longas filas. 

Além de oferecer maior praticidade na hora da compra, o modelo híbrido, explica Evandro Maximiano, CEO da BuyBye/Zaitt, é uma oportunidade valiosa para os varejistas tradicionais que buscam sucesso em vendas e faturamento, além de uma relação mais próxima com o cliente. “A experiência autônoma dentro da experiência tradicional é uma alternativa interessante para gerar mais receita para os estabelecimentos, pois estes pontos, ao optarem pelo modelo, passam a funcionar sete dias por semana, 24 horas por dia”, afirma. 

Maximiano cita como exemplo as lojas de conveniência. “Estes locais ficam abertos até determinado horário e depois fecham para o cliente, mas os refrigeradores continuam operando normalmente. Ou seja, mesmo fechados e indisponíveis para compra, eles seguem consumindo energia elétrica”, ressalta. 

Em um estudo americano recente, denominado ‘The State of Self-Checkout Experiences’, 85% dos consumidores avaliaram que os selfies-checkouts são mais rápidos do que as filas de caixa tradicionais. Além disso, 60% dos entrevistados afirmaram que escolheriam o self-checkout se o comércio oferecesse as duas opções.

Segundo Maximiano, o investimento no formato híbrido pode acontecer em uma operação 100% nova ou em locais já existentes que possam ser transformados e adaptados, como lojas de conveniência e varejo. “Com este modelo, o atendimento humanizado é fortalecido e o estabelecimento oferece ainda tecnologias de autonomia para o cliente poder escolher como quer comprar e pagar”, acrescenta o CEO da BuyBye - um mercado autônomo presente em condomínios, empresas e espaços inteligentes. Através da sua experiência, a startup passou a fornecer também tecnologia e transferência de Know-How para empresas que desejam criar novos modelos de negócio autônomos. 

A união dos universos digital e físico, conhecido como conceito Phygital, cria uma experiência totalmente integrada para o consumidor ao conciliar o melhor dos dois mundos, enfatiza Maximiano. “Na BuyBye, trabalhamos no modelo Turn Key e participamos de todas as fases do projeto, desde a ideação, arquitetura, método construtivo e tecnologias até a validação do modelo de negócio”, complementa o CEO, ressaltando a oportunidade que o modelo oferece para empresas interessadas em investir no formato.

* Evandro Maximiano, CEO da BuyBye/Zaitt.

Para mais informações sobre compras online clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp



IA na cobrança: seis dicas para implementar com assertividade

Cobrar um cliente, nem sempre, é uma tarefa fácil.

Autor: Leonardo Coelho

IA na cobrança: seis dicas para implementar com assertividade

Estratégias de desenvolvimento interno de equipes de alta performance

Apostar na formação de funcionários é a melhor saída para driblar a escassez de talentos especializados no mercado de trabalho.

Autor: Divulgação

Estratégias de desenvolvimento interno de equipes de alta performance

A estratégia de folha de pagamento na prática

Se os funcionários são o coração pulsante de uma organização, então a folha de pagamento é, de muitas maneiras, o sangue que a percorre.

Autor: Jeff Phipps

A estratégia de folha de pagamento na prática

União da Contabilidade e Marketing voltados para o ESG

O termo ESG surgiu há alguns anos e já tem se tornado prioridade no mundo dos negócios por estar embasado nas práticas ambientais, sociais e de administração de uma empresa.

Autor: Priscilla Helena Afonso Ejzenbaum

União da Contabilidade e Marketing voltados para o ESG

Como calcular o potencial de faturamento do seu negócio?

Conhecer o preço ideal da hora trabalhada em seu escritório ajuda a decidir quanto cobrar e qual pode ser a margem de lucro.

Autor: Beatriz Machnick

Como calcular o potencial de faturamento do seu negócio?

Como um ERP pode aumentar a eficiência de uma empresa?

Em meio a um cenário empresarial dinâmico e em evolução constante, a adoção de um sistema de gestão torna-se imprescindível para garantir a eficiência operacional.

Autor: Júlio Baruchi e Rodrigo Franco

Como um ERP pode aumentar a eficiência de uma empresa?

Felicidade nas empresas: ambientes resilientes e produtivos

Desde que o mundo é mundo, a felicidade sempre foi o tema da existência humana.

Autor: Nancy Quintela e Walderez Fogarolli

Felicidade nas empresas: ambientes resilientes e produtivos

Você sabe a importância do marketing e do branding para um bom líder?

Há duas ferramentas que são essenciais para um bom líder utilizar e ajudar a criar uma imagem positiva e forte da sua marca e negócio: o marketing e o branding.

Autor: Leonardo Chucrute

Você sabe a importância do marketing e do branding para um bom líder?

Quais os principais erros cometidos na hora de investir em cibersegurança?

Se as empresas estão engajadas na temática de segurança, por que continuamos vendo casos de ciberataques?

Autor: Renata Barros e Tailan Oliveira

Quais os principais erros cometidos na hora de investir em cibersegurança?

5 desafios de trade marketing

Como as empresas devem se preparar para 2024.

Autor: Kleber Astolfi

5 desafios de trade marketing

Empreender sem funcionários? Dicas para administrar o próprio negócio

Como alternativa para começar o próprio negócio, investir em empresas sem colaboradores é uma opção para ter autonomia com o trabalho.

Autor: Divulgação

Empreender sem funcionários? Dicas para administrar o próprio negócio

Por que abandonar o ‘marketês’ nas relações com clientes

Em novo livro, Carolina Fernandes incentiva pequenos e grandes empresários a abrasileirarem a comunicação para reforçar proximidade com todos os públicos.

Autor: Divulgação