Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Governo deve abrir espaço para novas redes

Governo deve abrir espaço para novas redes

04/10/2008 Divulgação

O governo federal deve anunciar após as eleições municipais uma solução para os chamados canais TVA, outorgados há quase 20 anos para exploração de TV paga via canais de UHF. Ao todo, são 25 canais, em cidades importantes como São Paulo (4), Rio (5) e Belo Horizonte (5), que possibilitariam a criação de duas redes nacionais, segundo estimativas.

Pouquíssimos desses canais são usados para os fins originais. Atualmente, o governo permite que eles irradiem até 11 horas de programação aberta. As licenças desses canais venceram em 2006 e 2007. Os pedidos de renovação estão sob análise do governo. Há várias possibilidades de desfecho.

A mais provável, defendida pelo ministro Hélio Costa (Comunicações), é a renovação dessas licenças para as empresas que as detêm, como Globo (canal 19 em São Paulo), Abril e Band, e a liberação para transmissão aberta em alta definição (ou em vários canais digitais). Essa hipótese permitiria pelo menos uma nova rede aberta, da Abril, com canais em SP, Rio, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

Outra hipótese seria a "cassação" desses canais. Setores do governo defendem que essas freqüências sejam usadas por canais públicos. Isso resolveria o problema da recém-criada TV Brasil, cujo canal analógico em SP, o 69, não pode operar porque causa interferências.

Fonte: Folha de São Paulo



Veja as principais decisões na hora de adaptar seu negócio para o mundo online

O mundo empresarial é repleto de decisões importantíssimas que podem definir o sucesso ou o fracasso de uma companhia.

Veja as principais decisões na hora de adaptar seu negócio para o mundo online

Maioria dos pequenos negócios mineiros atende de forma híbrida

Modelo é adotado para atender a demanda dos consumidores por atendimento presencial e humanizado, conjugado à comodidade das compras on-line.

Maioria dos pequenos negócios mineiros atende de forma híbrida

Cai tempo médio para abertura de empresas no país

Prazo era de 5 dias e 9 horas em 2019 e hoje está em 47 horas.

Cai tempo médio para abertura de empresas no país

7 erros comuns de empreendedores iniciantes para evitar na hora de abrir um negócio

CEO revela as principais falhas que podem justificar o número de empresas fechadas com menos de um ano de atividade no Brasil.

7 erros comuns de empreendedores iniciantes para evitar na hora de abrir um negócio

Belo Horizonte inaugura complexo de quadras de areia para esportes de praia

Calçadão BH traz entretenimento e ambiente praiano para o público mineiro.

Belo Horizonte inaugura complexo de quadras de areia para esportes de praia

Nível de confiança dos pequenos negócios mineiros cai em setembro

Microempreendedores apresentaram o menor índice de confiança no mês e Indústria tem a pior variação em relação a agosto.

Nível de confiança dos pequenos negócios mineiros cai em setembro

Qual o real papel das empresas?

Convido você a fazer uma reflexão sobre o tema proposto neste artigo: será a geração de lucro o real papel das empresas?

Qual o real papel das empresas?

Novo fôlego para o empresariado

As micro e pequenas empresas brasileiras chegaram perto de entrar em colapso com o início da pandemia, em março do ano passado.


Trabalho presencial: quando e como será possível?

A volta, ou não, do trabalho presencial é um dos principais temas nas instâncias diretivas das grandes empresas brasileiras.

Trabalho presencial: quando e como será possível?

Modelo híbrido é alternativa ao home office? Pela legislação não é bem assim

É preciso cuidado, pois o que se tem dentro da legislação é que esse pode ficar em até 25% da carga horária em home office.

Modelo híbrido é alternativa ao home office? Pela legislação não é bem assim

Tecnologia, home office e a transformação do mercado imobiliário

A tecnologia é uma grande aliada e uma ferramenta cada vez mais fundamental para o mercado imobiliário.

Tecnologia, home office e a transformação do mercado imobiliário

Impostômetro chega à marca de R$ 2 trilhões

Em 2020, a marca foi atingida em 22 de dezembro, informa associação de SP.

Impostômetro chega à marca de R$ 2 trilhões