Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Metade dos consumidores recorreu ao crédito em agosto

Metade dos consumidores recorreu ao crédito em agosto

02/10/2019 Da Redação

Pesquisa mostra que 44% dos entrevistados usaram cartão crédito no período e 38% têm a percepção de que os juros estão mais altos.

Metade dos consumidores recorreu ao crédito em agosto

A maior disponibilidade de crédito oferecida pelas instituições financeiras tem levado o consumidor a usar cada vez mais algum tipo de modalidade, seja empréstimo, financiamento, crediário ou cartão de crédito.

Dados do Indicador de Uso de Crédito, apurado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), revelam que 49% dos brasileiros recorreram ao crédito em agosto, representando um aumento de 8 p.p na comparação com o mesmo período do ano passado. Em contrapartida, 51% dos entrevistados disseram não ter utilizado nenhuma modalidade no mês de referência.

O Indicador, que busca medir o uso das principais modalidades de crédito pelo consumidor, atingiu de 32,4 pontos em agosto ante 30,8 pontos registrados em julho. A média histórica do indicador é de 28,3 pontos e desde março deste ano, tem se mantido acima dos 30 pontos.

O resultado de agosto representa um avanço de 1,9 pontos percentuais frente a janeiro deste ano e de 4,5 pontos percentuais desde o início da série histórica, em janeiro de 2017. Pela metodologia, o indicador varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo de 100, maior o uso das modalidades; quanto mais distante, menor o uso.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, os dados do Banco Central mostram um aumento de 11% em 12 meses na concessão de crédito para o consumidor, chegando a R$ 1,9 trilhão em agosto, o que contribui para o número de pessoas que utilizaram crédito alcançar o maior patamar desde janeiro de 2017. “Com o cadastro positivo em operação e a expansão da atuação das fintechs, o mercado de crédito deve entrar em um novo momento, o que permitirá crédito mais abundante na economia, com taxas de juros menores “, explica.

CNDL/SPC Brasil



Número de mulheres investidoras cresce na bolsa de valores

As mulheres vêm se destacando em cargos de liderança no Brasil e no mundo, mostra pesquisa.

Número de mulheres investidoras cresce na bolsa de valores

Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses

Índice é inferior aos 2,06% observados em dezembro de 2019, diz FGV.


Até onde a bolsa pode ir?

O Brasil sempre foi conhecido como a terra da renda fixa.


MEI que não informar seu rendimento será penalizado

Empreendedor que não entregar a DASN até o dia 31 de maio pagará multa e ficará impedido de gerar a guia mensal de tributos.

MEI que não informar seu rendimento será penalizado

Bolsa Família inicia pagamento para mais de 13 milhões de famílias

Indústria mineira avança em novembro

FIEMG divulga pesquisa Indicadores Industriais.

Indústria mineira avança em novembro

Feriados de 2020 devem causar quase R$ 20 bilhões de prejuízo no comércio

Maior incidência deste tipo de data em dias úteis, por outro lado, tende a favorecer atividades econômicas do turismo.

Feriados de 2020 devem causar quase R$ 20 bilhões de prejuízo no comércio

Inadimplência no país abre 2020 com 61 milhões de brasileiros negativados

Volume de consumidores com contas em atraso recua pelo segundo mês seguido na comparação anual.

Inadimplência no país abre 2020 com 61 milhões de brasileiros negativados

Desempenho da indústria brasileira em 2019

Quais são as projeções para este ano?


Inovação e transparência devem andar de mãos dadas

Segurança gera confiança e ajuda fidelizar o cliente. Sucesso e reconhecimento dependem dela.


CNC reduz para 5,4% estimativa de crescimento do varejo em 2020

Volume de vendas no varejo ampliado cai pela primeira vez em nove meses.

CNC reduz para 5,4% estimativa de crescimento do varejo em 2020

Nova lei de franquias garante mais transparência nas relações comerciais

Lei sancionada em dezembro de 2019 e que passa a valer em março, simplifica a negociação do empresário e detalha relação com franqueado.

Nova lei de franquias garante mais transparência nas relações comerciais