Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Negócios em dólar despencam com moeda acima de R$ 4,00

Negócios em dólar despencam com moeda acima de R$ 4,00

21/10/2019 Divulgação

Especialistas comentam queda na demanda por dólares à vista pelos mercados.

Negócios em dólar despencam com moeda acima de R$ 4,00

Recentemente o Banco Central (BC) anunciou a negociação de US$ 100 milhões em leilão no mercado à vista, valor muito abaixo da oferta total, de US$ 525 milhões. A baixa procura levou a alta da moeda no começo desta semana. Segundo especialistas, a posição defensiva do mercado vem das incertezas geradas pela indefinição da disputa comercial entre China e EUA. Além disso, os mercados estão na expectativa do mega leilão de divisão de recursos do pré-sal brasileiro. A pauta é fundamental, pois está diretamente relacionada com a aprovação da reforma previdenciária no Senado.

Segundo Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, por ser o terceiro mês seguido de leilões da moeda, o BC já esperava uma redução na demanda de dólares à vista. “A princípio era algo pontual, mas os leilões foram prorrogados por mais dois meses. Então, essa demanda já vem diminuindo bem, o que era inclusive imaginado pelo BC”, explica. Para ele a relativa “tranquilidade” do cenário externo, com o encaminhamento do acordo comercial entre China e EUA e a expectativa para aprovação das reformas. “A guerra comercial está acabando, empresas que estavam liquidando dívidas lá fora, em dólar já o fizeram. Então a tendência é diminuir bastante a demanda por dólares à vista, aumentando a não aceitação dos leilões”, explica.

Para Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital, o valor da moeda deve baixar com o tempo, pois a economia global se encontra em um cenário de aversão ao risco.  “Com a indecisão da disputa comercial, ainda falta bastante para que a moeda saia da casa dos R$ 4,00. Os ajustes na economia brasileira também podem atrair investimentos do exterior”, diz. Bergallo ainda chama atenção para a crise no PSL, que pode afetar a capacidade do governo em aprovar projetos. “Temos uma tensão adicional com as investigações sobre o partido do Presidente Jair Bolsonaro, o que pode atrapalhar os trâmites da reforma”, finaliza.

Fonte: Gueratto Press



MEI tem até 30 de junho para enviar a declaração anual de faturamento

Prestação de contas é obrigatória e assegura ao MEI a manutenção do seu registro e os benefícios previdenciários.

MEI tem até 30 de junho para enviar a declaração anual de faturamento

Captação da poupança bate recorde em maio

Depósitos superaram saques em R$ 37,2 bilhões no mês

Captação da poupança bate recorde em maio

Compliance Previdenciário e o controle da gestão de riscos empresariais

Não é segredo para ninguém que as legislações tributária e previdenciária brasileiras estão em constantes mudanças e possuem inúmeras regras que podem causar confusão e fazer os empresários pagarem mais do que realmente precisam, fazendo com que os lucros, quando existentes, fujam pelo ralo.


Indústrias com produto nacional têm vantagem em meio à crise

Como enfrentar a crise no longo prazo e se precaver contra novos imprevistos da economia?


Produção industrial tem em abril maior queda em 18 anos

Retração de 18,8% reflete efeitos das ações para combater novo coronavírus.

Produção industrial tem em abril maior queda em 18 anos

Coronavírus provoca a maior queda da história na confiança do empresário do comércio

Icec tem retração mensal de 20,9%, cai ao menor nível desde 2016 e chega à zona de insatisfação.

Coronavírus provoca a maior queda da história na confiança do empresário do comércio

Como gerar valor a partir da inovação e da cultura

O que mais lhe interessa durante a entrega de um serviço: contar com um atendimento de qualidade ou se identificar com os valores que guiam a empresa que você contratou?


Remédio ou Veneno? Depende da dose

Existe apenas um segredo para sobreviver: não morrer.

Remédio ou Veneno? Depende da dose

Vendas no comércio têm pior desempenho em duas décadas, aponta Serasa

Comércio registra queda de 31,8% na comparação com o mesmo mês de 2019.

Vendas no comércio têm pior desempenho em duas décadas, aponta Serasa

Como cuidar do fluxo de caixa pós-pandemia

Lembrando que o poder de compra dos clientes e dos potenciais clientes também deve mudar.


Sucesso nos negócios: estratégia ou acaso?

Embora sejam simples, as estratégias não são simplistas, e a maioria avassaladora das empresas brasileiras não possui esse tipo de direcionamento.

Sucesso nos negócios: estratégia ou acaso?