Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Pequenos negócios são responsáveis por 79% do saldo de empregos em Minas

Pequenos negócios são responsáveis por 79% do saldo de empregos em Minas

05/08/2019 Da Redação

Micro e Pequenas Empresas mineiras registraram saldo de 67 mil postos de trabalho nos primeiros seis meses do ano.

Pequenos negócios são responsáveis por 79% do saldo de empregos em Minas

No primeiro semestre deste ano, o saldo de emprego gerado pelas Micro e Pequenas Empresas (MPE) mineiras foi quase quatro vezes maior que o das Médias e Grandes Empresas (MGE).  De acordo com levantamento feito pelo Sebrae Minas, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os setores de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca e serviços foram responsáveis por 80% do saldo de vagas dos pequenos negócios gerado no estado neste período.

Nos seis primeiros meses do ano, a diferença entre o número de admissões e demissões nas MPE do estado foi de 67.083 vagas, enquanto nas MGE foi de 17.649 vagas. Além disso, o saldo de emprego das MPE mineiras foi 2% maior que o registrado no mesmo período de 2018.  “É uma recuperação lenta, mas temos que lembrar da importância dos pequenos negócios na economia mineira. As MPE correspondem a 61% dos empregos gerados no estado”, explica Gabriela Martinez, assistente do Sebrae Minas.

O setor que teve o melhor desempenho no semestre foi a agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, com o saldo de 27.601vagas, seguido pelo serviço, com 26.604 postos de trabalho. Por outro lado, o comércio ficou com o saldo no vermelho com -5.913 vagas. “O saldo de emprego gerado pelas MPE no primeiro semestre de 2019 foi o melhor dos últimos cinco anos”, afirma Gabriela.

As MPE das regiões Sul e Centro de Minas, de janeiro a junho, somaram o saldo de 30.419 vagas, 45% do resultado obtido em todo o estado. Já os pequenos negócios da região do Jequitinhonha e Mucuri foram as que tiveram o menor saldo de emprego (1.245 vagas) no período.

Balanço mensal
Pelo terceiro mês consecutivo, as MPE mineiras obtiveram saldo de emprego positivo. Em junho, o saldo dessas empresas foi de 14.090 vagas, influenciado pelo bom desempenho da agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, responsável pela metade do saldo gerado.

As atividades que tiveram melhores resultados no período foram: trabalhador do cultivo de café (saldo de 2.889 vagas), trabalhador volante da agricultura (2.739 vagas) e servente de obras (1.291 vagas).

As cidades melhor posicionadas no ranking do saldo de empregos das MPE foram: Belo Horizonte (2.647 vagas), Campos Altos (357 vagas), Betim (351 vagas), Uberlândia (295 vagas) e Nova Lima (274 vagas).

Em relação ao perfil dos empregos gerados pelas MPE mineiras, 75% eram homens, 57% pardos e negros e 51% tinham o Ensino Médio completo e/ou Superior incompleto.

Sebrae Minas



Número de mulheres investidoras cresce na bolsa de valores

As mulheres vêm se destacando em cargos de liderança no Brasil e no mundo, mostra pesquisa.

Número de mulheres investidoras cresce na bolsa de valores

Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses

Índice é inferior aos 2,06% observados em dezembro de 2019, diz FGV.


Até onde a bolsa pode ir?

O Brasil sempre foi conhecido como a terra da renda fixa.


MEI que não informar seu rendimento será penalizado

Empreendedor que não entregar a DASN até o dia 31 de maio pagará multa e ficará impedido de gerar a guia mensal de tributos.

MEI que não informar seu rendimento será penalizado

Bolsa Família inicia pagamento para mais de 13 milhões de famílias

Indústria mineira avança em novembro

FIEMG divulga pesquisa Indicadores Industriais.

Indústria mineira avança em novembro

Feriados de 2020 devem causar quase R$ 20 bilhões de prejuízo no comércio

Maior incidência deste tipo de data em dias úteis, por outro lado, tende a favorecer atividades econômicas do turismo.

Feriados de 2020 devem causar quase R$ 20 bilhões de prejuízo no comércio

Inadimplência no país abre 2020 com 61 milhões de brasileiros negativados

Volume de consumidores com contas em atraso recua pelo segundo mês seguido na comparação anual.

Inadimplência no país abre 2020 com 61 milhões de brasileiros negativados

Desempenho da indústria brasileira em 2019

Quais são as projeções para este ano?


Inovação e transparência devem andar de mãos dadas

Segurança gera confiança e ajuda fidelizar o cliente. Sucesso e reconhecimento dependem dela.


CNC reduz para 5,4% estimativa de crescimento do varejo em 2020

Volume de vendas no varejo ampliado cai pela primeira vez em nove meses.

CNC reduz para 5,4% estimativa de crescimento do varejo em 2020

Nova lei de franquias garante mais transparência nas relações comerciais

Lei sancionada em dezembro de 2019 e que passa a valer em março, simplifica a negociação do empresário e detalha relação com franqueado.

Nova lei de franquias garante mais transparência nas relações comerciais