Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Segurança no trabalho

Segurança no trabalho

15/10/2019 Giordania R. Tavares

Diferencial para o êxito das organizações.

A valorização do material humano nas empresas nos dias de hoje é um diferencial para o êxito das companhias.

Refletir sobre como este patrimônio vem sendo aproveitado, mantido e cuidado ao longo dos tempos tornou-se uma tarefa obrigatória a partir dos avanços da globalização, quando a agilidade passou a ser um diferencial na disputa de mercado e os afastamentos por acidentes começaram a ser notados como um fator capaz de prejudicar a cadeia produtiva.

De acordo com dados da Previdência, entre 2014 e 2018, o país registrou 1,8 milhão de afastamentos por acidentes de trabalho, figurando em quarta posição no ranking dos países com mais ocorrências do tipo.

Para reverter esse quadro, a tecnologia se torna uma grande aliada, sobretudo da indústria, pois além de otimizar o tempo dos processos, oferece opções para garantir a segurança dos que estão no comando, na supervisão e na operação das máquinas.

Entretanto, é preciso se ater que a segurança do trabalho vai muito além do uso correto dos EPIS, envolvendo também investimentos em tecnologias de ponta.

É o caso, por exemplo, da aquisição das portas rápidas automáticas produzidas com material flexível, como as lonas. De fácil manuseio, as portas funcionam de forma totalmente automática sem necessidade de força humana para sua abertura ou fechamento, sem riscos de problemas ergonômicos.

Outro fator primordial é que as portas rápidas da Rayflex possuem a lona totalmente flexível e livre de elementos metálicos, com isso, caso encoste em alguma pessoa quando estiver fechando, ela não oferece nenhum risco de ferimento.

As portas além de ergonômicas e inofensivas, ainda contribuem para a manutenção da temperatura dos ambientes, proporcionando um ambiente de trabalho muito mais confortável para se trabalhar.

Que os EPIs são necessários, não há dúvidas, mas além deles é preciso investir em equipamentos que fazem parte do dia a dia de quem está na linha de produção.

Vale comparar a relação entre os gastos evitados versus o valor do investimento, tais como perda na produção por funcionário afastado, contratação de mão de obra temporária, prejuízos materiais, indenizações e ações na justiça.

Colocando na ponta do lápis, a segurança dos colaboradores é mais do que fundamental para o sucesso de uma empresa.

Além do mais, no processo de adequação dos parques fabris, todos saem no lucro, quem contrata e quem é contratado, pois essa é a única forma de manter o cuidado e o ritmo de produtividade, garantindo uma relação sadia e longeva entre patrões e empregados.

* Giordania R. Tavares é graduada em administração pela UNICID, com especialização pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Fonte: Markable Comunicação



Pesquisa mostra consumo mais consciente e compromisso com a sustentabilidade

61% dos consumidores esperam que as marcas que compram tenham práticas claras de sustentabilidade.


Coronavírus provoca a maior queda da história na intenção de consumo das famílias

ICF cai 13,1% em segunda retração mensal consecutiva e atinge menor nível desde novembro de 2017.

Coronavírus provoca a maior queda da história na intenção de consumo das famílias

A hipótese das três crises

Ao colocar as pessoas em isolamento social, a pandemia do coronavírus gerou uma crise múltipla.


Shopping Centers – O desafio da reinvenção

Há a necessidade de ir mais além, mergulhar no íntimo do conhecimento do nosso cliente, usar definitivamente o que se aprendeu nos bancos da universidade - a antropologia do consumo, o atendimento personalizado, ir além.


Produtores do Cerrado fazem primeira venda coletiva de queijo minas artesanal

Produtores da Aprocer comercializam 450 quilos de queijo a um valor superior ao que vinha sendo negociado regionalmente.

Produtores do Cerrado fazem primeira venda coletiva de queijo minas artesanal

Com a pandemia, 11% dos pequenos negócios mineiros tiveram que demitir

Pesquisa do Sebrae mostra que a flexibilização temporária das regras trabalhistas dá fôlego aos pequenos negócios para atravessarem a crise.

Com a pandemia, 11% dos pequenos negócios mineiros tiveram que demitir


O engajamento dos colaboradores em um mundo colocado à força em home office

A pandemia causada pelo novo coronavírus obrigou empresas de todo o mundo a adaptarem suas rotinas e métodos de trabalho, adotando o home office como resposta imediata à evolução da Covid-19.


Retomada econômica com cautela é defendida pela FIEMG

Federação acredita que a retomada deve ser customizada para cada região do estado


A crise e suas oportunidades

A partir dos dados da B3, é possível observar um movimento extremamente curioso no mercado financeiro.


Acomodando-se para a longa viagem: trabalhando de casa com segurança

Na última década, vimos um tremendo aumento de trabalhadores remotos - tanto autônomos quanto colaboradores e executivos.


Empreendedor, o herói necessário

A recessão econômica que iniciada neste primeiro semestre de 2020 será uma das mais graves dos últimos tempos.

Empreendedor, o herói necessário