Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Tributos: como preparar sua empresa para o pós-pandemia?

Tributos: como preparar sua empresa para o pós-pandemia?

15/10/2020 Sérgio Fioravanti

Muitas empresas ainda estão lutando para manter seu capital intelectual e fluxo de caixa enquanto o mundo vê casos e mais casos de Covid-19.

Tributos: como preparar sua empresa para o pós-pandemia?

Apesar do incentivo dos governos, as economias oscilam e os executivos mantém dúvidas sobre o futuro.

No Brasil, até agosto, o governo já havia destinado o equivalente a 11,8% do PIB (Produto Interno Bruto) em estímulos econômicos para amenizar a crise desencadeada pelo novo coronavírus. No restante da América Latina apenas o Chile contava com 1% a mais (12,3%). Pelo ranking mundial, o Brasil ocupava a 24ª posição em investimento contra a crise pós-pandemia.

Nesse cenário, formas de arrecadação além do uso do PIB como incentivo se fazem necessários.  Um novo caminho vem sendo traçado através da reforma tributária, evitando assim desmoronamento da economia e fuga de investidores.

Como preparar a empresa

Em todos os países, consultores tributários estão de olho nos rumos das políticas para o setor. 

O que os empresários se perguntam é quando o governo conseguirá a aprovação da reforma e, portanto, a consequente redução da complexidade tributária. Tal medida seria um alívio para as empresas na recuperação pós-crise da covid-19. 

Para estar pronto para o mercado que se desenha, é recomendado:

– Revisão e reorganização da cadeia de suprimentos. É importante remover registros fiscais desnecessários e identificar outras deficiências de custos.

– Não procrastinar os pagamentos. Se for capaz de pagar as contribuições dentro do prazo e em sua totalidade, é o ideal, ao invés de solicitar quaisquer possíveis extensões. A última coisa que as empresas querem é iniciar suas operações pós-pandemia com um débito tributário. Haverá, possivelmente, outros débitos com os quais você precisará lidar.

– Correr atrás de suas restituições de imposto, mas também esteja preparado para uma auditoria fiscal. Não é incomum que autoridades fiscais revejam solicitações de restituições de crédito por meio de uma análise de seu arquivo. Se tiver um histórico de pagamentos atrasados ou solicitações de extensões, a empresa pode estar mais propensa à lista de auditorias.

Esses primeiros passos são fundamentais para suportar a realidade das políticas fiscais governamentais no mundo tributário pós-pandemia.  

Reforma Tributária

Diante do cenário, o governo apresentou a primeira etapa da Reforma Tributária ao Congresso em 22 de julho, por meio do Projeto de Lei nº 3.887/2020, que prevê a criação da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS) em substituição à atual cobrança das alíquotas de PIS/Pasep e Cofins.

A nova CBS, com alíquota de 12%, é uma nova forma de tributar o consumo, alinhada aos modelos internacionais de Imposto de Valor Agregado (IVA). Com a CBS será possível acabar com a cumulatividade de incidência tributária, com cobrança apenas sobre o valor adicionado pela empresa.

Segundo o Ministério da Economia, a Reforma Tributária vai simplificar e modernizar o sistema tributário brasileiro, gerando impactos positivos na produtividade e no crescimento econômico do país. A meta é substituir o atual modelo, que é caro e complexo, por mecanismos modernos e mais eficazes e novas etapas deverão ser apresentadas ainda este ano. 

CBS

Os benefícios e regimes especiais eliminados pela proposta da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS) totalizam R$ 28,2 bilhões, enquanto os mantidos representam R$ 64 bilhões. Sem a cesta básica, seriam R$ 48 bilhões. Esses são valores estimados para 2021.

De acordo com a Agência Câmara de Notícias, foi defendido pela secretaria da Receita Federal, a simplificação tributária proposta para evitar que as empresas tenham que continuar gastando 1.500 horas por ano para administrar seus pagamentos de impostos. No momento foi exposto que a legislação atual do PIS e da Cofins tem duas mil páginas com 60 só de índice.

A exemplo uma nota fiscal de 52 campos para preencher terá redução para apenas nove campos. Ainda foi afirmado que o projeto é compatível com as propostas de emenda à Constituição em tramitação e que prevê uma transição de seis meses. E um novo imposto único estadual seria implantado seis meses após a entrada em vigor da CBS. Foi também adiantado que o governo vai enviar proposta com redução do Imposto de Renda das empresas e taxação de dividendos.

* Sérgio Fioravanti é sócio da Baker Tilly no Espírito Santo.

Fonte: LC4 Comunicação Marketing e Estratégia



País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

É o quarto mês seguido de geração de emprego.

País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

Pequenos negócios lideram a retomada econômica em Minas Gerais

Balanço de geração de empregos e abertura de empresas no segmento ao longo do ano é positivo.

Pequenos negócios lideram a retomada econômica em Minas Gerais

Caixa tem lucro líquido de R$ 1,89 bilhão no terceiro trimestre

Queda em relação ao mesmo período de 2019 é de 76,4%.

Caixa tem lucro líquido de R$ 1,89 bilhão no terceiro trimestre

Black Money: movimento favorece negócios de pessoas negras

"Se não me vejo, não compro", diz uma das fundadoras.

Black Money: movimento favorece negócios de pessoas negras

Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV

No mesmo período de 2019, houve uma queda de 4,4%.

Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV

Black Fraude: aprenda a se proteger dos golpes na Black Friday

Todos os anos os consumidores aguardam a Black Friday para economizar dinheiro com os descontos do comércio.

Black Fraude: aprenda a se proteger dos golpes na Black Friday

Bom senso e boa-fé do consumidor na Black Friday

A Black Friday já faz parte do comércio varejista brasileiro, iniciando o período de compras natalinas, mas ainda que o consumidor esteja habituado com a lógica das promoções, o bom senso e a boa-fé são critérios que o próprio consumidor deve adotar nas suas compras.


Empreendedores esperam que Black Friday e Natal favoreçam retomada econômica

Micro e pequenos empresários contemplados com ajuda financeira do Estímulo 2020 estão otimistas.

Empreendedores esperam que Black Friday e Natal favoreçam retomada econômica

Guias de Recolhimento da União já podem ser pagas por PIX

Tesouro Nacional e Serpro lançam plataforma digital que permite a compensação imediata dos pagamentos, impulsionando a transformação digital do país.

Guias de Recolhimento da União já podem ser pagas por PIX

Estimativa de inflação sobe para 3,25% neste ano

Para 2021, a projeção passou de 3,17% para 3,22% na quarta elevação.

Estimativa de inflação sobe para 3,25% neste ano

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Textos patrocinados são a melhor mídia para divulgar a sua empresa.


Saia do PowerPoint: é hora de agir

Ninguém deseja uma crise.

Saia do PowerPoint: é hora de agir