Portal O Debate
Grupo WhatsApp


As 100 melhores crônicas comentadas de João Saldanha

As 100 melhores crônicas comentadas de João Saldanha

25/06/2017 Divulgação

Lançamento de livro e debates marcam o centenário do “João Sem Medo".

Um homem multimídia, vanguardista, de múltiplos talentos e personalidade marcante – não poucos diriam “difícil” – João Alves Jobim Saldanha (1917–1990) deixou sua marca por onde passou.

Como treinador de futebol, ganhou um Campeonato Carioca pelo Botafogo (1957) e classificou a Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 1970, escalando de forma inédita, na sua apresentação, uma equipe que ele qualificou como “feras”, e que nos deu o tricampeonato, depois que João foi demitido por ter “peitado” o general-ditador que queria se meter no seu time.

Porém, foi sua habilidade em traduzir o clima dos campos de futebol em palavras, tanto nas rádios quanto nos jornais, que emocionou e informou multidões por décadas e fez do jornalista um cronista esportivo inesquecível. Dizia-se que seus comentários nos intervalos dos jogos eram ouvidos no eco das arquibancadas do Maracanã, tamanho era o número de ouvintes.

No dia 3 de julho, ele completaria 100 anos de vida e em sua homenagem será lançado o livro As 100 melhores crônicas – comentadas – de João Saldanha (LivrosdeFutebol), organizado pelo editor Cesar Oliveira, com comentários seus, em parceria com o historiador Alexandre Mesquita (responsável também pela seleção das crônicas) e com o empresário e professor Marcelo Guimarães, ex-diretor de marketing do Botafogo FR, cuja empresa – a Vértice Marketing – foi responsável pela formatação comercial para viabilização do projeto.

As crônicas foram selecionadas pelo historiador Alexandre Mesquita após a leitura de todo o acervo disponível sobre João Saldanha entre 1960 e 1990, do jornal Última Hora, passando pelo O Globo, Placar, até o Jornal do Brasil. De fora apenas o período de 1966 até 1970, reunidas por Raul Milliet Filho no livro Vida que segue (Nova Fronteira, 2006).

As 248 páginas de As 100 melhores crônicas – comentadas – de João Saldanha estão divididas em quatro capítulos com temas centrais: Futebol, Seleção Brasileira, Botafogo e a Zona do Agrião – termo criado pelo jornalista em referência à grande área dos gramados –, que trata de assuntos gerais. Dois prefácios enriquecem a obra: de Juca Kfouri e do craque Tostão. Um posfácio, do professor e ensaísta Ivan Cavalcanti Proença, analisa a maneira especial com que João escrevia.

Em breve será anunciada a edição de As 100 melhores crônicas – comentadas – de João Saldanha na versão eletrônica (e-book).



Casais na quarentena: menos brigas e mais amor

Ficção especulativa do escritor Clóvis Nicacio explora o empoderamento feminino, ambição humana e preconceitos.

Casais na quarentena: menos brigas e mais amor

Escritor/poeta mineiro é premiado em evento internacional

Thiago Winner foi selecionado por ser o autor do livro “As regras simples da vida”.

Escritor/poeta mineiro é premiado em evento internacional

Escritora brasileira lança livro multicultural nos EUA

Jornalista e escritora Karina Manasseh promove lançamento da obra "Entre Cabul e a Dança das Borboletas" em Washigton no fim de janeiro.


Aprender e brincar: é só começar!

Livro de Atividades Caminho Suave já alfabetizou mais de 40 milhões de brasileiros.

Aprender e brincar: é só começar!

Artistas mineiros lançam livro que desvenda o universo do áudio para cantores

Isabella Bretz e Rodrigo Lana compartilham conhecimentos com o leitor e miram no desenvolvimento mais rápido nas carreiras.

Artistas mineiros lançam livro que desvenda o universo do áudio para cantores

Kléber Leite mostra o segredo da felicidade

O dinheiro, emprego, mito do casamento: você está feliz ainda?

Kléber Leite mostra o segredo da felicidade

Traumas na infância e a construção da personalidade

A formação de identidade é um complexo processo que ocorre ao longo da vida.


A voz de um cão para incentivar a leitura

Com belíssimas ilustrações, Robson Cuer incentiva a paixão pela literatura entre jovens com a bela história de um cãozinho adotado.


Amor ao livro

O destino dos livros seria o esquecimento sem a intermediação dos livreiros e dos bibliotecários porque o livro não tem pernas para andar sozinho.

Amor ao livro

A motivação para prosperar: por que ser rico?

Livro levanta pontos fundamentais para as pessoas encontrarem a verdadeira motivação para prosperar.

A motivação para prosperar: por que ser rico?

Consciência Negra: A tolerância é uma grande virtude

Obra infantil incentiva a tolerância, conversa, entendimento, empatia através da lúdica literatura.


Sempre um Papo recebe Dino Sávio para lançamento do seu livro

O evento será no dia 5 de novembro, segunda-feira, às 19h30, na Biblioteca Pública Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade, 21, em Belo Horizonte.