Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Guimarães Rosa volta à Alemanha no ano de seu centenário

Guimarães Rosa volta à Alemanha no ano de seu centenário

02/12/2008 Divulgação

O escritor João Guimarães Rosa é tema de um simpósio internacional, que acontece durante três dias na capital alemã.

A principal motivação para organizar um simpósio em Berlim sobre o escritor mineiro foi perceber que João Guimarães Rosa (1908-1967)não está sendo reeditado na Alemanha, explica Ligia Chiappini, professora do Instituto de Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim, a DW-WORLD.DE. Chiappini observa que há um desconhecimento cada vez maior da obra de Guimarães Rosa no país e que seus livros acabam chegando somente ao "gueto" dos brasilianistas.

Aproveitando as comemorações do centenário do escritor, neste ano de 2008, o simpósio tem como objetivo não somente promover a discussão entre especialistas, mas também apresentar Guimarães Rosa às novas gerações na Alemanha. Durante o evento, será apresentada uma nova edição
de Meu tio o iauaretê.

Leia a seguir a entrevista com a professora Ligia Chiappini:
DW-WORLD: O título do simpósio em Berlim é: "João Guimarães Rosa. Espaços e caminhos: dimensões regionais e universalidade". Por que o interesse específico por esses dois aspectos, o regional e o universal?
Ligia Chiappini: Esse é um tema atual desde que se fala de um mundo transnacional. Guimarães Rosa também é visto como sendo ou não regionalista. Segundo uma corrente de pensamento, ele supera o regionalismo. Para outros, ele se mantém regionalista. Guimarães Rosa é tão local, que acaba sendo universal, porque vai ao fundo da alma
humana, e ao fundo dos problemas que são hoje muito atuais.

Entre outros, o problema da violência. No cerne da questão está o fato de se tratar de um grande escritor, mas ainda desconhecido na Alemanha, por incrível que pareça. Talvez isso se deva, inclusive, à dificuldade de tradução dessa linguagem tão elaborada, que une justamente o local ao global. Nas palavras que ele compõe, dialogam várias línguas. Nas expressões que ele usa, dialoga o dialeto regional do sertanejo. A questão da universalidade se coloca quando se fala de um grande escritor, como é também o caso de Marcel Proust, Thomas Mann e outros grandes escritores do século 20.

Poderia falar um pouco sobre as oficinas que serão oferecidas durante o
simpósio?
Uma das oficinas trata deste problema da reedição e da tradução de Guimarães Rosa na Alemanha. Quando se fala em reeditar, logo se diz: isso é uma tarefa muito longa, muito difícil e muito cara, pois é necessário "retraduzir", já que as traduções envelhecem. Essa é uma das teorias. A outra diz que as boa traduções não envelhecem. Vamos discutir esse problema a partir de um exercício criado para um pequeno concurso, que foi o de traduzir para o alemão um conto que nunca havia sido traduzido anteriormente para o idioma: Fita verde no cabelo.

Trata-se de um conto muito pequeno, mas muito difícil. Além dos tradutores que participaram do concurso coordenado por Sarita Brandt, farão parte das discussões profissionais atuantes em editoras e professores. Serão discutidas questões como a dificuldade desta tradução específica, mas também debatida a viabilidade de traduzir e reeditar Guimarães Rosa na Alemanha. Isso é apenas o começo de uma discussão que deve ser levada adiante. A segunda oficina acontece a partir de um concurso de ensaios com estudantes europeus, entre estes alemães, naturalmente, que participaram de cursos no continente durante os anos de 2007 e 2008.

Esses cursos intitulados Guimarães Rosa em rede européia contaram com a participação de professores e estudantes de Portugal, da França, Itália, República Tcheca e Alemanha. Primeiramente, foram organizados cursos. Dialogamos durante todo este tempo pela internet e os estudantes que tiveram seus ensaios escolhidos estão vindo para Berlim. Eles terão a oportunidade inédita de ler seus ensaios e discuti-los com os especialistas presentes. O objetivo é fazer com que as novas gerações trabalhem e conheçam Guimarães Rosa.

Qual é o alcance do simpósio?
O simpósio é aberto ao público. As oficinas acontecem no Instituto de Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim e a abertura no Instituo Ibero-Americano (IAI), com uma palestra da nossa convidada de honra, Walnice Nogueira Galvão, que é a maior especialista no mundo em Guimarães Rosa. No IAI, será aberta uma pequena exposição com o acervo do autor. Os dois dias seguintes do simpósio acontecem na embaixada brasileira em Berlim, com palestras, filmes, discussões.

O simpósio se encerra na quarta-feira (3/12), com uma palestra de Vilma Guimarães Rosa, filha do escritor, que por sua vez também é escritora e vai dar um depoimento sobre o pai. O simpósio sobre João Guimarães Rosa, que acontece entre os dias 1° e 3 de dezembro em Berlim, é organizado pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim e pela embaixada brasileira na capital alemã, em colaboração com a Sociedade
Brasil-Alemanha e com o Instituto Ibero-Americano.

Mais informações sobre a Alemanha e a Europa no site www.DW-WORLD.DE/brasil 



Mostrô reúne atividades gratuitas para crianças e oficina sobre a Cozinha Mineira

Feira será realizada ao ar livre, no Teatro de Arena da Biblioteca Estadual, no sábado, 23 de outubro.

Mostrô reúne atividades gratuitas para crianças e oficina sobre a Cozinha Mineira

Museu Catavento recebe exposição interativa sobre mudanças climáticas

Mostra é gratuita e segue em cartaz até 14 de novembro

Museu Catavento recebe exposição interativa sobre mudanças climáticas

Rio de Janeiro inicia venda de ingressos para o Carnaval de 2022

Escolas de samba desfilarão nos dias 27 e 28 de fevereiro.

Rio de Janeiro inicia venda de ingressos para o Carnaval de 2022

Cristo Redentor ganha selos em homenagem pelos 90 anos

A arte do bloco filatélico é composta por quatro obras originais do empresário e artista brasileiro Oskar Metsavaht.

Cristo Redentor ganha selos em homenagem pelos 90 anos

Bienal do Livro do Rio de Janeiro será realizada de 3 a 12 de dezembro

Evento terá formato híbrido e a programação será transmitida pela internet.

Bienal do Livro do Rio de Janeiro será realizada de 3 a 12 de dezembro

Consumo do rádio atinge 80% dos brasileiros, aponta pesquisa

As pessoas de classe C são as que mais consomem esse tipo de mídia, seguidas de perto pelas classes A e B.

Consumo do rádio atinge 80% dos brasileiros, aponta pesquisa

Sesc Palladium abre curso pioneiro para técnicos em espetáculos e eventos

São 72 horas de aulas práticas com profissionais experientes em um dos espaços com estruturas técnicas mais completas de Minas Gerais.

Sesc Palladium abre curso pioneiro para técnicos em espetáculos e eventos

Plataforma de autopublicação triplica faturamento no primeiro semestre de 2021

Clube de Autores faturou R$ 8 milhões, aumentando em 300% sua receita quando comparado com o mesmo período de 2020.

Plataforma de autopublicação triplica faturamento no primeiro semestre de 2021

Festa Literária de Pirenópolis homenageia poetas

Tema do evento lembra pandemia e diz que mundo não acabou.

Festa Literária de Pirenópolis homenageia poetas

Exposição virtual de Leonardo da Vinci tem ingressos gratuitos até dezembro

Com imersão em 360 graus, é possível acompanhar animações em alta definição, ver detalhes das máquinas desenhadas pelo artista italiano em realidade aumentada, além de áudios e vídeos exclusivos.

Exposição virtual de Leonardo da Vinci tem ingressos gratuitos até dezembro

Edição de setembro do Sarau Literário do Sesc Palladium terá presença de público

Evento no Teatro de Bolso contará com participação de Brisa Marques e outros convidados, com uma proposta de explorar diferentes possibilidades para a linguagem poética.

Edição de setembro do Sarau Literário do Sesc Palladium terá presença de público

“Museus: perdas e recomeços” é o tema da 15ª edição da Primavera de Museus

Museus da Secult-MG e Circuito Liberdade participam com ações diversificadas em formato presencial e virtual.

“Museus: perdas e recomeços” é o tema da 15ª edição da Primavera de Museus