Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Leilão de obra desaparecida por muito tempo pode chegar a U$6 milhões

Leilão de obra desaparecida por muito tempo pode chegar a U$6 milhões

25/09/2019 Da Redação

Pintura italiana “Cristo Zombado” de Cimabue, foi produzida no início da Renascença.

Leilão de obra desaparecida por muito tempo pode chegar a U$6 milhões

Uma pintura de um mestre italiano do século 13 que ficou desaparecida por muito tempo e que foi descoberta na cozinha de uma idosa francesa foi avaliada em mais de 6 milhões de euros e será vendida em um leilão em outubro.

O “Cristo Zombado” de Cimabue, artista dos primórdios da Renascença, foi estimado por Eric Turquin, especialista parisiense nos velhos mestres, entre 4 milhões e 6 milhões de euros (6,6 milhões de dólares) e será posto à venda pela casa de leilões Acteon em Senlis, no norte de Paris, no dia 27 de outubro.

A pintura passou anos pendurada perto de uma chapa na cozinha de uma mulher idosa de Compiégne, também situada ao norte da capital da França. Descobriu-se que era um Cimabue quando um especialista de uma casa de leilões foi avaliar suas posses.

Turquin disse não haver dúvida sobre a autenticidade da obra, já que é no estilo do mestre italiano e os túneis feitos por carunchos na moldura de choupo combinam com aqueles de dois Cimabues semelhantes, a “Madona Entronizada” da Galeria Nacional de Londres e “O Flagelo de Cristo” da Coleção Frick de Nova York.

“Esta é uma obra importante da história da arte. Cimabue ampliou as fronteiras, ele rompeu com o estilo grego de pintura sem perspectiva e introduziu humanidade. Em 1280, isso era totalmente novo, ele foi um revolucionário”, disse Turquin.

A pintura executada com têmpera mostra a figura de Cristo cercada por uma multidão raivosa que chega para prendê-lo. Turquin disse que se acredita que a pintura pequena, que mede 20 x 26 centímetros, era parte de um díptico que consistia em oito painéis pequenos.

Fonte: Reuters
Foto: Charles Platiau



Restauração da Capela de Nosso Senhor dos Passos é finalizada

A capela fica no distrito de Córregos, em Conceição do Mato Dentro (MG).

Restauração da Capela de Nosso Senhor dos Passos é finalizada

CCBB-BH recebe exposição inédita de Antônio Poteiro

A mostra "poteiro, o popular e o público" traz 30 obras que retratam a cultura popular por meio de cores fortes e formas livres.

CCBB-BH recebe exposição inédita de Antônio Poteiro

Museu do Ipiranga recebe festival de grafite no aniversário de SP

O evento será no entorno do museu que está fechado para restauração.

Museu do Ipiranga recebe festival de grafite no aniversário de SP

Público e arrecadação do cinema no Brasil crescem em 2019

Mesmo assim, filmes nacionais passam por queda de bilheteria.

Público e arrecadação do cinema no Brasil crescem em 2019

Belo Horizonte recebe clássico infantil ‘João e Maria’

Espetáculo pode ser visto no Teatro Francisco Nunes nos dias 11, 12, 18 e 19 de janeiro, às 16h.

Belo Horizonte recebe clássico infantil ‘João e Maria’

Peça no Teatro Marília reflete sobre a violência contra mulheres no Brasil

Espetáculo faz parte da 46ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança em Belo Horizonte


Mostra no MIS Cine Santa Tereza destaca cinematografia pernambucana

Mostra 'Made in Pernambuco' apresenta 15 longas e 21 curtas e médias-metragens.

Mostra no MIS Cine Santa Tereza destaca cinematografia pernambucana

BH tem programação cultural gratuita durante as férias escolares

Serão oferecidas brincadeiras tradicionais, jogos de tabuleiro, oficinas e exibições de filmes.

BH tem programação cultural gratuita durante as férias escolares

Circuito de Presépios e Lapinhas integra programação de Natal em Minas

O circuito estará aberto à visitação pública até 6 de janeiro, Dia de Reis.

Circuito de Presépios e Lapinhas integra programação de Natal em Minas

Exposição na Fiocruz no Rio mostra incineração de lixo do século 19

Mostra é permanente e tem entrada gratuita para o público.

Exposição na Fiocruz no Rio mostra incineração de lixo do século 19

Vaticano expõe obras pouco vistas do século 20

Exposição reúne 150 gravuras, xilogravuras, água-tintas, litografias e outros tipos de arte gráfica de artistas como Henri Matisse, Edvard Munch e Salvador Dalí.


Bumba Meu Boi vira patrimônio imaterial da humanidade

O Complexo do Bumba Meu Boi do Maranhão já havia sido reconhecido pelo Iphan como Patrimônio Cultural do Brasil em 2011.

Bumba Meu Boi vira patrimônio imaterial da humanidade