Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Asma e exercício físico

Asma e exercício físico

05/09/2019 Evelyne Correia

Pessoas com asma tendem a não praticar exercícios físicos devido às crises que podem surgir durante a atividade.

Asma e exercício físico

A prática regular de atividades físicas melhora o condicionamento e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas com problemas respiratórios como a asma, uma doença crônica que acomete as vias aéreas.

A enfermidade consiste basicamente na dificuldade em aerar os pulmões devido à redução do calibre das vias aéreas. Pode ser desencadeada por diversos fatores, como poluição, pólen, poeira, fumaça, perfume, condições ambientais e até pelo exercício físico.

Pessoas com asma tendem a não praticar exercícios físicos devido às crises que podem surgir durante a atividade, chamada de ‘asma induzida pelo exercício’. No entanto, essas crises ocorrem geralmente nos casos em que a doença não está controlada.

Em geral recomenda-se a prática de exercícios aeróbicos, como caminhadas, ciclismo e natação, por exemplo, três vezes por semana. Eles fortalecem os músculos do tórax responsáveis pela respiração, promovendo a expansão dos pulmões e melhorando a ventilação, além de promoverem a melhora na circulação sanguínea e pressão arterial.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia recomenda algumas medidas para prevenir a asma induzida por exercícios, tais como:

- Identificar os fatores desencadeantes da sua asma buscando soluções. Em dias frios pode-se utilizar um lenço sobre o nariz e a boca; na primavera, é recomendável realizar os exercícios em ambientes internos para evitar o pólen. E, ainda, deve-se escolher o horário do dia com menor poluição - como pela manhã, por exemplo.

- Ter disponíveis os medicamentos ou equipamentos orientados pelo seu médico para uso antes do esforço ou atividade física, como broncodilatadores ou anti-inflamatórios, por exemplo. É importante fazer o tratamento contínuo e não utilizar as bombinhas somente durante a crise.

- Fazer aquecimento antes do exercício, de 5 a 10 minutos. Uma caminhada leve é uma boa opção.

- Finalizar a atividade com um exercício de relaxamento: realizar em média cinco minutos para alongamento e relaxamento. Essa prática deve fazer com que a respiração fique mais tranquila.

O acompanhamento de um profissional de educação física é fundamental para a prática de exercícios físicos eficientes e com resultados de qualidade. Importante destacar que portadores de doenças respiratórias crônicas devem realizar exercícios físicos somente com o aval de seus médicos, mantendo sempre a enfermidade controlada.

E lembre-se: o baixo condicionamento físico pode fazer qualquer pessoa sentir falta de ar e ser confundida como portadora de asma induzida por exercício, tornando mais difícil a prática de exercícios físicos regulares. É preciso iniciar aos poucos, ser paciente durante o período de adaptação dos exercícios e ter força de vontade para prosseguir!

* Profª Esp. Evelyne Correia é professora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Pg1 Comunicação



Os males provocados pelo açúcar

O açúcar já foi detectado como um vilão para a saúde.

Os males provocados pelo açúcar

Campanha de combate ao Aedes aegypti é antecipada no país

Objetivo do Ministério da Saúde é mobilizar mais a população no período da seca.

Campanha de combate ao Aedes aegypti é antecipada no país

Osteoporose: a doença silenciosa que ataca os ossos

Envelhecer é um fenômeno natural que acarreta diversas transformações e exige cuidados redobrados com a saúde.

Osteoporose: a doença silenciosa que ataca os ossos

Obesidade é considerado o mau dos últimos séculos

A obesidade atinge mais de 30% da população brasileira.

Obesidade é considerado o mau dos últimos séculos

Estudo mostra que erradicação da malária pode ser possível até 2050

Desde 2000, a incidência da malária e a taxa de mortalidade em nível global vem caindo ano a ano.

Estudo mostra que erradicação da malária pode ser possível até 2050

Um em cada três jovens já sofreu bullying na internet, diz Unicef

Redes sociais como Facebook e Instagram são os principais meios de cyberbullying entre os jovens.

Um em cada três jovens já sofreu bullying na internet, diz Unicef

Você desconfia que já não ouve tão bem quanto antes?

Aprenda a reconhecer, por meio de dez sintomas, os primeiros indícios de perda de audição.

Você desconfia que já não ouve tão bem quanto antes?

Municípios receberão R$ 44 milhões para equipar salas de vacinação

Medida visa garantir a qualidade dos imunobiológicos ofertados à população.

Municípios receberão R$ 44 milhões para equipar salas de vacinação

Alguns alimentos podem ajudar no combate à depressão

Setembro Amarelo é uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015.

Alguns alimentos podem ajudar no combate à depressão

Fobia social cresce no Brasil

Conheça os sintomas e tratamentos atuais.


BH é a 3ª capital no país com maior número de pessoas com diabetes

ADJ Diabetes Brasil promove campanha nacional sobre o controle do diabetes.


Setembro amarelo terá foco em prevenção do suicídio entre os jovens

A campanha Setembro Amarelo ocorre anualmente em todo o mundo.

Setembro amarelo terá foco em prevenção do suicídio entre os jovens