Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Seis alimentos que podem prejudicar o animal de estimação

Seis alimentos que podem prejudicar o animal de estimação

19/03/2013 Da Redação

Nem tudo que seu animal de estimação cobiça faz bem para a saúde.

Você provavelmente já alimentou seu animal de estimação com certos alimentos e nada aconteceu. Mas isso não quer dizer que estes alimentos façam bem.

Veja os seis alimentos que podem prejudicar a saúde de cães e gatos:

1. Leite
Uma tigela de leite não é sempre a melhor opção para os seus bichinhos. O organismo de cachorros e gatos não possui grandes quantidades de lactase, enzima essencial para a digestão de leite e seus derivados.

Isso significa que a maioria dos bichinhos apresenta algum grau de intolerância à lactose, o que acaba tornando um simples copo de leite num desastre: seu consumo pode causar dores abdominais, náuseas e diarreia.

Para animais com maior tolerância a lactose (algo que só o veterinário pode avaliar), o consumo de leite não traz prejuízo, mas não deve substituir a alimentação completa e balanceada.

2. Ossos
Faz parte da cultura popular a imagem de cão com um osso na boca – mas você não deve reproduzir isso em casa. Os animais não conseguem mastigar bem os ossos animais, como os de galinha.

Ao ingerir pedaços dos ossinhos, cães podem acabar perfurando o esôfago ou o intestino. Além disso, este alimento acaba contribuindo para ressecar as fezes– o que pode deixar o bichinho com grandes dificuldades para defecar.

O ideal é optar por alimentos disponíveis no mercado que simulam o formato do osso, mas são feito com carne de boi. Além de estimular a dentição em cães jovens, ajuda na limpeza do dentes.

3. Carne crua
Quando o assunto é carne, há quem prefira um bife bem mal passado. Mas, por mais que animais salivem ao avistar um suculento pedaço de carne crua, é melhor cozinhá-lo bem antes de levar o alimento ao prato de seu bichinho. Os motivos são os mesmos que nos motivam a não comer alimentos crus: o risco de contaminação por bactérias, protozoários e verminoses é alto.

4. Doces
Quem pensa que está fazendo um agrado ao bichinho ao lhe dar um doce nem imagina o mal que pode estar causando à saúde do animal, pois eles também podem ter graves problemas com a balança se abusarem de doces.

Além de levar à obesidade, alimentos ricos em açúcar podem provocar cáries, tártaro e diabetes mellitus nos animais.

5. Restos de comida
A maior parte das sobras de comida é composta por carboidratos – arroz, massas, pães e batata. Só que cães e gatos necessitam principalmente de proteína e gordura na dieta. Por isso, estes “lanchinhos” não só devem ser evitados, como não devem substituir a refeição principal.

As consequências de uma alimentação desbalanceada podem ser sérias: em logo prazo, a dieta desregrada pode causar desnutrição, anemia, deficiência de vitaminas e minerais, problemas de pele e pelagem, entre outros.

Mas, caso você não queira alimentar seu bichinho com rações já prontas, a comida caseira é sim uma opção. Neste caso, nada de restos: recomenda-se que seja procurada a orientação de um veterinário, que ajudará a montar o “cardápio” ideal.

6. Suplementos alimentares e excesso de comida
Ao contrário do que se pode imaginar, cães de raças grandes não precisam de suplementação de vitaminas e minerais para crescerem fortes. Animais que consomem alimentos de qualidade já possuem todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento e o excesso de minerais só prejudica a saúde do animal em longo prazo.

Outro erro comum quando se trata de filhotes de cães pesos-pesados é a superalimentação: exagerar nas porções não só não colabora para o desenvolvimento do animal, como também pode acarretar problemas irreversíveis.



Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Especialista afirma que as pessoas buscam cada vez mais saúde e bem-estar, o que impulsiona o setor.

Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Rotina de cuidados com a pele facial antes de dormir

Saiba como cuidar melhor da sua pele antes de dormir e tire suas principais dúvidas sobre o assunto.

Rotina de cuidados com a pele facial antes de dormir

Cirurgias plásticas em adolescentes crescem 141% em dez anos

Número de procedimentos em adolescentes ultrapassaram 90 mil casos no Brasil

Cirurgias plásticas em adolescentes crescem 141% em dez anos

Procedimento promete rejuvenescer os lábios

Lip Lift é um procedimento cada vez mais procurado e que ainda causa muitas dúvidas

Procedimento promete rejuvenescer os lábios

Proibição do bronzeamento artificial completa 10 anos

Bronzeamento artificial está proibido no Brasil desde 2009, alerta é da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Proibição do bronzeamento artificial completa 10 anos

Silicone não é a única alternativa para realçar os seios

Levantar os seios, colocar implante ou fazer preenchimento: entenda as diferenças.

Silicone não é a única alternativa para realçar os seios

Hormônio do crescimento ajuda a manter a juventude

É possível retardar a velhice e promover o rejuvenescimento com tratamento à base do hormônio do crescimento.

Hormônio do crescimento ajuda a manter a juventude

Homens acima dos trinta estão mais vaidosos

Botox, preenchedores e tratamentos contra a calvície são os procedimentos mais procurados.

Homens acima dos trinta estão mais vaidosos

Pele negra: características e principais cuidados

Por ser rica em melanina, a pele negra tem maior proteção contra o câncer de pele.

Pele negra: características e principais cuidados

Hidratação dos cabelos: mitos e verdades

Mitos e verdades que perseguem as mulheres na hora da hidratação capilar.

Hidratação dos cabelos: mitos e verdades

5 dicas para eliminar as manchas de pele

As manchas são verdadeiras inimigas de uma pele saudável.


Saiba como retardar o envelhecimento da pele

Tratamentos ajudam a diminuir manchas da pele e a corrigir linhas de expressão.

Saiba como retardar o envelhecimento da pele