Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cresce a incidência de infarto entre as mulheres

Cresce a incidência de infarto entre as mulheres

03/03/2008 Divulgação

XV Congresso de Cardiologia de Brasília terá a Prevenção como tema. Especialista que integra Comitê Organizador destaca que as mulheres devem redobrar a atenção com a saúde.

"Período de inúmeras e velozes transformações, o século XX será lembrado como um marco na mudança do papel das mulheres na sociedade", afirma a antropóloga Ruth Cardoso. É fato: as mulheres conquistaram direitos sociais e políticos, chegaram ao topo das grandes empresas, aos postos de comando da administração pública e a importantes cadeiras nas universidades. Contudo, tiveram que mudar radicalmente o estilo de vida, comprometendo o bem-estar e a longevidade.

 

"Nunca as mulheres estiveram tão expostas ao infarto, doença tradicionalmente masculina", destaca Dr. José Roberto Barreto, que integra a Comissão Organizadora do XV Congresso de Cardiologia de Brasília, que acontece em junho deste ano. De acordo com o especialista, antes da menopausa a incidência de doença coronariana ainda é inferior à observada no homem, mas após esse período torna-se igual e até maior.

 

Os vilões da história são os hábitos nada saudáveis que vieram no pacote da mudança de status. Entre eles, a Organização Mundial de Saúde destaca três: a má alimentação, o sedentarismo e o tabagismo. "A combinação do consumo de mais de 15 cigarros por dia aliado ao uso de anticoncepcional amplia em 20 vezes o risco de doença cardiovascular", alerta Dr. Barreto.

 

De Olho no Seu Coração - Um infarto costuma ser construído ao longo dos anos. "Ele é resultante da obstrução coronariana causada pelo excesso de gordura - colesterol e triglicérides - no sangue, adquirida especialmente por hábitos alimentares. As placas de ateromas - camadas de gordura depositadas nas paredes arteriais - impedem que a irrigação sangüínea e o oxigênio cheguem ao coração, ocasionando assim a morte de uma parte do miocárdio", explica. "O quadro piora se a paciente for diabética, tiver antecedentes familiares e sofrer de estresse crônico", complementa.

 

Por se tratar de um processo silencioso, é fundamental que a partir dos 35 anos, a mulher realize anualmente exames de colesterol e pressão arterial. Além disso, deve saber reconhecer os sintomas do infarto: sensação de aperto no peito - à altura do coração; dor intensa acompanhada por suor frio, náusea, vômito ou vertigem; reflexos da dor nos ombros, braços, mandíbula, costas ou abdome. Contudo, é sempre bom destacar que cada pessoa possui um nível de tolerância à dor e há casos de pacientes que, mesmo infartadas, não procuram imediatamente um pronto-socorro. "No caso do coração, tempo é músculo, ou seja, quanto mais cedo é introduzida a assistência, maiores são as chances de se preservar o órgão e a própria vida", esclarece o cardiologista.

 

Mesmo parecendo um mantra, é fundamental repetir que a combinação de uma dieta saudável, aliada à prática de atividade física regular e ao abandono definitivo do cigarro compõem o caminho para se viver muito e bem. Não há dúvidas de que as mulheres deixaram para trás o estigma de sexo frágil, mas uma saúde de ferro é resultado de uma vida levada a sério.

 

Fonte: Grupo Athena  



Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Medicações têm efeitos danosos, inclusive com risco de morte.

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Entenda como as diferentes posições para dormir interferem no funcionamento do organismo.

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

"Conhecer demência é conhecer Alzheimer" é tema de campanha em 2021.

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

Estamos esperando o quê?

Uma pesquisa rápida no Google Trends aponta o que qualquer cidadão do mundo já sabe: o termo mais mencionado e pesquisado no ano passado foi “Coronavírus”.

Estamos esperando o quê?

Proteção da CoronaVac em pessoas com comorbidade é superior a 90%

Pesquisa analisa 5 mil profissionais de educação e da segurança pública da rede estadual lotados em Manaus.

Proteção da CoronaVac em pessoas com comorbidade é superior a 90%

Fisioterapia precoce é essencial no tratamento da artrite idiopática juvenil

Doença é autoimune e pode afetar bebês e crianças pequenas.

Fisioterapia precoce é essencial no tratamento da artrite idiopática juvenil

Atividade física reduz risco de desenvolver glaucoma 

Estudo aponta que declínio do risco pode chegar a 73%.

Atividade física reduz risco de desenvolver glaucoma 

“Agir salva vidas” é tema de campanha Setembro Amarelo 2021

Campanha para reduzir índices de suicídio é uma iniciativa da ABP e do Conselho Federal de Medicina.

“Agir salva vidas” é tema de campanha Setembro Amarelo 2021

Por que terceira dose de vacina contra Covid é importante e necessária

Variantes do vírus fazem com que seja necessário "treinar" o organismo para poder prevenir infecções.

Por que terceira dose de vacina contra Covid é importante e necessária

Tabagismo aumenta chances de casos graves da Covid-19

Relação entre fumo e doença é mais um motivo importante para a decisão de parar de fumar

Tabagismo aumenta chances de casos graves da Covid-19

Dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa

Toda mulher passa por diferentes fases no ciclo fértil.

Dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa

Número de mortes por paradas cardíacas aumenta durante a pandemia

Pesquisa mostra que procura por atendimento hospitalar por AVC e ataques cardíacos sofreu redução no período.

Número de mortes por paradas cardíacas aumenta durante a pandemia