Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Depressão

Depressão

24/06/2006 Da Redação

No Brasil a depressão atinge nove milhões de pessoas. A doença é uma das mais comuns na sociedade moderna principalmente em mulheres e, também, uma das menos compreendidas.

Em mulheres que enfrentam a depressão, a pesquisadora californiana Lauren Dockett reuniu 30 depoimentos que relatam como as mulheres enfrentam a batalha contra a depressão. Elas contam tudo o que fizeram para se recuperar e sobreviver ao sofrimento que as atingiu de forma brutal. "Sendo uma pessoa que já pensou em se matar, tomou antidepressivos, consultou terapeutas, assistentes sociais e psiquiatras de todas as correntes, agora tenho conhecimento de causa para falar sobre os sintomas característicos desse estado de fuga", acredita a autora. 

O tratamento da depressão é bastante controverso. O ponto de vista que prevalece é de que a doença é um transtorno puramente biológico, o que às vezes impede que se reflita sobre as circunstâncias que contribuíram para o seu desenvolvimento. Muitos dos mistérios sobre a origem da depressão foram desmistificados por trabalhos científicos e leigos para complementar e tornar mais claros os depoimentos apresentados, alguns deles foram incluídos no livro.

As mulheres contam o que a depressão significou para elas, como aprenderam a lidar com a doença e, finalmente, a vencer a tristeza: mulheres que enfrentam a depressão fala, ainda, sobre as causas da doença, como ela modifica as relações e sobre como ela pode ser um sinal de que alguns relacionamentos precisam mudar. "Como tantas mulheres encontraram formas de curar a si mesmas, formas de se fortalecer, mudar as velhas crenças e atitudes negativas, e honrar seus verdadeiros papéis na vida", completa Lauren.

O prefácio do livro é assinado pela escritora, psicoterapeuta e conferencista Célia Resende.
"Como psicoterapeuta, acredito que a depressão atinja homens e mulheres de forma diferente. Os sintomas podem ser os mesmos, as causas não. Mulheres que enfrentam a depressão é uma prova disso. O universo feminino sofre pressões diferentes do masculino. Nem mais nem menos, apenas diferentes. Ao entrar na intimidade dessas mulheres, isso fica claro. Os depoimentos revelam papéis impostos desde a infância submissão, abandono dos reais desejos e intenções para atender às pressões da família e encaixar-se nos padrões sociais: mulher, esposa, mãe. Como sobreviver a tudo isso? Lauren Dockett apresenta neste livro várias portas que se abrem a partir do esforço de mulheres que ousaram ultrapassar os limites da dor".Diz Célia.

Livro: Mulheres que enfrentam a depressão
(The Deepest Blue)
Autora: Lauren Dockett
Tradução de Kvieta Morais
Editora Nova Era
224 páginas
Preço: R$ 24,90



Maquiagem ‘bafônica’ ou mais discreta?

Influencer de beleza ensina passo a passo de make perfeita para o Carnaval.

Maquiagem ‘bafônica’ ou mais discreta?

Como apoiar um colaborador com síndrome do pânico?

Você está vivendo um dia normal. A rotina é a mesma, nada de novo. A mesma tranquilidade de sempre.


O que fazer quando alguém tem uma síncope?

Normalmente, antes da síncope costuma haver palidez, vertigem, suor frio,  formigamento no corpo, pulsação fraca, diminuição da audição e visão embaçada.

O que fazer quando alguém tem uma síncope?

Casos de sífilis têm aumento no Brasil

Principal forma de transmissão da doença são as relações sexuais sem proteção.

Casos de sífilis têm aumento no Brasil

Violência “no touch”

O assédio moral pode trazer sequelas emocionais e físicas.


Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Dicas para manter uma pele saudável e bem cuidada.

Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Embora sejam doenças que não têm cura o diagnóstico precoce e correto pode garantir melhor qualidade de vida aos pacientes.

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

O implante de próteses nos seios é uma das cirurgias plásticas mais procuradas pelas brasileiras.

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Nesta primeira etapa serão enviadas 660 mil doses da tríplice viral, destinadas a crianças e jovens entre 5 e 19 anos.

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Como utilizar corretamente o protetor solar

Dicas simples que podem te ajudar de forma correta este produto indispensável para a saúde.

Como utilizar corretamente o protetor solar

Transtorno de conduta infantil

O Transtorno de conduta (TC) não é uma simples desobediência.


Volta às aulas: as vacinas estão em dia?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que as vacinas das crianças e dos adolescentes estejam em dia.

Volta às aulas: as vacinas estão em dia?