Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dicas para economizar na compra de remédios

Dicas para economizar na compra de remédios

27/06/2017 Andreia Silveira

Veja aqui uma lista de como conseguir comprar remédios mais baratos e economize!

Dicas para economizar na compra de remédios

Quem faz uso de medicamentos contínuos sabe o quanto os preços dos medicamentos aumentam. Em todo o primeiro semestre do ano, o Governo autoriza esses aumentos em mais de 19.000 tipos de remédios.

A lista dos medicamentos que sofrem essa mudança nos preços se divide entre terapêuticos fortemente concentrados, terapêuticos sem evidência de concentração e terapêuticas moderadamente concentradas. Esses medicamentos possuem um valor máximo para vendas e também um “x” de aumento, conforme a classe, respectivamente.

Nesse ano, o aumento foi permitido de até 4,76%, porém, já oferece uma grande diferença para os consumidores que precisam dos medicamentos. A boa notícia é que existem formas de economizar com medicamentos. Confira algumas!

Como economizar com medicamentos

Se você tem que comprar um determinado remédio, então não tem como fugir de gastar com a aquisição, não é mesmo? Porém, você pode conseguir driblar os altos preços nos medicamentos. Quer saber como? Conheça alguns jeitos:

- Descontos nos laboratórios farmacêuticos

Você pode aproveitar vários programas de descontos dos laboratórios farmacêuticos, incluindo para o caso de doenças crônicas. Mas para isso, você precisa se cadastrar no laboratório que disponibiliza o remédio. O cadastro é realizado por telefone ou pelo próprio site e você poderá retirar o medicamento com a receita em mãos.

- Descontos em farmácias conveniadas aos planos de saúde

Para atrair mais beneficiários e melhor atendê-los, os planos de saúde oferecem descontos em medicamentos. Com esse benefício, os beneficiários conseguem economizar muito mais ao comprar o remédio que precisa. Este pode ser oferecido tanto na própria farmácia do plano, como é o caso da Unimed, como também através de programa de desconto.

Para aproveitar o benefício, é preciso apenas ter um convênio médico e verificar se a operadora contratada oferece essa vantagem. Fique atento, pois cada operadora possui a rede ou redes credenciadas. Peça sempre a lista para o seu plano e compre o medicamento no estabelecimento que faz parte do benefício.

Além disso, você precisa se atentar, já que não são todos os medicamentos que entram na lista de descontos.

- Farmácia Popular

Ela se encontra tanto na rede própria do Governo como também em uma rede de comércio varejista. Na lista disponível dos medicamentos da Farmácia Popular, você pode encontrar os medicamentos gratuitos e também os que possuem descontos excelentes.
A lista é vasta e você só precisa ter uma receita médica para usufruir o benefício.

- Outras formas de economizar com medicamentos

Você também pode pesquisar em várias redes de farmácias, pois as diferenças entre valores de uma para outra pode ser bem grande. Além disso, peça descontos e não é porque se trata de uma farmácia que não há margem para negociação. Mostra preços mais baixos na concorrência e peça para diminuir e não apenas fazer o mesmo.

Você também pode optar por comprar medicamentos genéricos, já que, por regra, tende a ser mais barato. E por falar em genéricos, verifique vários laboratórios e opte pela compra do mais em conta. Para facilitar, peça ao seu médico para receitar o remédio pelo princípio ativo, ao invés do nome da marca.

E não se esqueça! Remédios para o tratamento de diabetes, hipertensão, asma e até os anticoncepcionais são encontrados na lista do Programa Farmácia Popular. Peça ao seu médico para receitar um desses.

Por: Andreia Silveira, colaboradora do site PlanodeSaúde.net 



Ministério da Saúde lança campanha nacional de combate à sífilis

Gestantes representaram mais da metade dos casos contraídos em 2020.


Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Cerca de 3,7 milhões de atendimentos deixaram de ser feitos.

Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Uma pesquisa recente publicada pela Digital Turbine mostra que 20% dos brasileiros não ficam mais de 30 minutos longe do celular.

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

A região lombar costuma ser a mais afetada pela osteofitose

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

A renda obtida com a venda dos livros será doada ao Instituto Correndo Pelo Diabetes para incentivar a prática da atividade física.

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

10 curiosidades sobre o crânio e o cérebro que irão te surpreender

Ainda estamos longe de conhecer todo o mistério que envolve a interligação do cérebro com o nosso organismo como um todo, mas já temos importantes achados.


Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Com medo do contágio pelo coronavírus, as mulheres deixaram de lado a rotina de cuidados.

Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Em 2021, Brasil registra 299.304 pessoas mortas por doenças cardiovasculares.

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Conheça os riscos e benefícios de crianças e adolescentes usar lentes de contato.

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Medicações têm efeitos danosos, inclusive com risco de morte.

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Entenda como as diferentes posições para dormir interferem no funcionamento do organismo.

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

"Conhecer demência é conhecer Alzheimer" é tema de campanha em 2021.

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença