Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Especialista em NeuroLinguística revela como identificar um mentiroso

Especialista em NeuroLinguística revela como identificar um mentiroso

29/08/2016 William Ferraz

A mentira pode viciar e é capaz de ser percebida pelos gestos corporais.

Possas mentem geralmente para se proteger de algo ou para se safar de situações desagradáveis. Durante uma mentira, a química corporal fica alterada pela tensão que se cria sobre um fato não real, que é contado como verdade. Um exemplo é pela descarga de adrenalina, que modifica a respiração, os batimentos cardíacos, causa suor excessivo e boca seca, reflexos claros desta mudança. Há ainda casos de transtornos psicológicos, que geram uma emoção no ato de mentir e deixam pessoas dependentes da ação.

Segundo o Master Coach especialista em NeuroLinguística do Instituto IDEAH, William Ferraz, a mentira muda o padrão comportamental de uma pessoa e é possível identificá-la com alguns exercícios. “Quando mentimos saímos do nosso padrão e alterações surgem, sejam fáceis ou difíceis de perceber. Geralmente é criada uma tensão e isso pode ser expressada de diversas formas não verbais. O exercício para identificar uma mentira é, antes de entrar no assunto em questão com a pessoa, passe um tempo conversando sobre outro assunto que seja real. Depois retome o tema e peça para ela contar os fatos do evento de trás para frente. Se ela encontrar uma dificuldade enorme em relatar conseguimos identificar como mentira, pois quando se está realmente relatando algo real isso se torna muito mais simples”, revela o especialista.

Existem ainda outros sinais corporais e William Ferraz revela como, por meio deles, identificar um mentiroso.

Cabeça - Cabeça baixa, muito para frente ou muito para trás ou apoiada. Geralmente quando falamos a verdade, mantemos a cabeça relaxada para frente ou com uma pequena inclinação.

Pescoço - Durante uma mentira, por excesso de tensão, o pescoço costuma ficar mais contraído, também pode nos mostrar a artéria pulsando mais forte.

Braços e mãos - Braços cruzados, mãos cerradas ou escondidas no bolso, palma das mãos suadas também podem representar mentira.

Olhos - São os pontos mais expressivos. Desconforto gera mudanças rápidas no jeito de olhar, como olhos fixos demais, trémulos, além de fazer movimentos de desvio do olhar. Esses são sinais de fácil percepção de mentiras.

Tronco - Ombros caídos, inclinados e respiração ofegante podem denunciar também desconforto e mentira. Sempre que mentimos expressamos desconforto em alguma parte do corpo.

* Sobre William Ferraz: Master Coach especialista em Inteligência Emocional do Instituto IDEAH de São Paulo. Empresário, Terapeuta, Master Practitioner e Advanced Trainer em Programação Neurolinguística PNL. Formado em Administração de Empresas, Processamento de Dados e pós-graduando em Sociodrama pela Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama. Trainer com Certificação Internacional em Neuro Semântica - ISNS (EUA) Meta Coach (ACMC) com certificação internacional pela Meta Coach Foundation. Site: institutoideah.com.br



Inverno acende alerta para cuidado com casos de bronquiolite em crianças

Principal risco está associado à maior circulação do Vírus Sincicial Respiratório (VSR); conheça os principais sintomas e sinais de alerta da doença.

Autor: Divulgação

Inverno acende alerta para cuidado com casos de bronquiolite em crianças

Vida longa: estudo mostra segredo da longevidade no sangue de centenários

Identificar biomarcadores da longevidade é apenas o primeiro passo, é preciso, também, descobrir fatores que os influenciam.

Autor: Divulgação

Vida longa: estudo mostra segredo da longevidade no sangue de centenários

Sedentarismo: 5 dicas para ser mais ativo mesmo com uma rotina corrida

É preciso incluir as atividades físicas de uma forma natural no seu dia a dia para fugir do sedentarismo.

Autor: Divulgação

Sedentarismo: 5 dicas para ser mais ativo mesmo com uma rotina corrida

Solteiros têm mais chances de morrer do que casados

De acordo com o especialista em relacionamentos, Caio Bittencourt, estar em uma relação pode ajudar na manutenção da saúde de modo geral.

Autor: Divulgação

Solteiros têm mais chances de morrer do que casados

Varizes estouradas? E agora, o que fazer?

As veias das pernas têm a função de levar o sangue ao coração após irrigarem os membros inferiores.

Autor: Divulgação

Varizes estouradas? E agora, o que fazer?

Saiba quais são as alergias e doenças respiratórias mais comuns no inverno

A incidência de doenças respiratórias aumenta no inverno devido às baixas temperaturas, ambientes úmidos e poluição.

Autor: Divulgação

Saiba quais são as alergias e doenças respiratórias mais comuns no inverno

Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A queda de cabelo costuma ser o terror de muita gente. E a chegada do frio torna esse pesadelo ainda mais intenso.

Autor: ‌Melina Oliveira

Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

A chamada era digital já transformou toda a área da saúde. Saúde Digital

Autor: Thiago Rocha da Cunha 

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Cerca de 25% apresentam a síndrome do olho seco nesta época do ano.

Autor: Divulgação

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

Professor de Medicina do Esporte dá dicas de como evitar problemas causados por essa combinação.

Autor: Divulgação

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

Com a chegada do inverno no próximo dia 21, as temperaturas caem, a umidade aumenta e os vírus e bactérias se propagam com mais facilidade.

Autor: Divulgação

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias