Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Exame diagnóstico gera queimaduras em tatuagens

Exame diagnóstico gera queimaduras em tatuagens

30/01/2006 Divulgação

Recentemente, surgiu no mercado médico um aparelho de imagem para diagnósticos, sofisticado e em terceira dimensão. Mas sua tecnologia provoca uma atração da energia ao pigmento da tatuagem contendo ferro, provocando queimaduras graves no local.

A tatuagem na pele sempre causou polêmicas em todas as épocas e em várias culturas. Já foi símbolo de grupos que a usavam para distinguir-se dos demais, como uma marca registrada e permanente, ou, então, servia para fixar um conceito ou religião. Também poderia ser utilizada como simples adorno estético, sem maior comprometimento, a arte pela arte.

A impressão de pigmentos dentro da pele dava um caráter definitivo, pois era praticamente impossível removê-los totalmente. As tentativas feitas no passado eram drásticas e deixavam certamente seqüelas semelhantes a queimaduras. Sempre sem estética e válidas para toda a vida. Também era comum o desenvolvimento de infecções locais por bactérias após a introdução da tinta ou quando se tentava removê-la, pois não se conhecia a assepsia.

Freqüentemente surgem histórias, depoimentos e motivos para a remoção de tatuagens que vão desde vergonha até necessidade psicosocial ou de saúde. Recentemente, surgiu no mercado médico um aparelho de imagem para diagnósticos, sofisticado e em terceira dimensão. Mas sua tecnologia provoca uma atração da energia ao pigmento da tatuagem contendo ferro, provocando queimaduras graves no local. Impede-se assim que pessoas portando tatuagens utilizem esse importante aparelho que poderá ser útil para salvar vidas.

Há pouco tempo, médicos infectologistas diagnosticaram partículas do vírus da hepatite C em potes com pigmentos para tatuagem, havendo risco de infectar várias pessoas. Não basta a agulha do aparelho de tatuagem ser descartável, é preciso que a tinta também seja descartável e de uso individual.

A tecnologia médica que utiliza o laser (por exemplo, ruby laser) para remover tatuagem, permite remover quase totalmente. A energia emitida quebra os pigmentos e micropartículas que são removidas na crosta de pele que se forma e pelo sistema imunológico que fagocita esses restos de tinta.

Cada sessão de laser irá remover uma parcela e, quanto mais profundos os pigmentos, mais difícil será a remoção. Resumindo: será necessário um maior número de sessões (que geralmente variam de duas a dez), sendo no mínimo uma a cada três semanas. A luz do laser é atraída pela cor escura do pigmento e há dificuldade em remover tintas claras como amarelo, verde e vermelho, podendo restar alguma coloração na pele. Quanto mais escura a tinta, melhor para será sua remoção. Há dor no local da aplicação, mas ela pode ser amenizada com o uso de creme anestésico. O custo é elevado porque os aparelhos são importados e sofisticados para não causarem dano à pele.



Ministério da Saúde lança campanha nacional de combate à sífilis

Gestantes representaram mais da metade dos casos contraídos em 2020.


Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Cerca de 3,7 milhões de atendimentos deixaram de ser feitos.

Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Uma pesquisa recente publicada pela Digital Turbine mostra que 20% dos brasileiros não ficam mais de 30 minutos longe do celular.

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

A região lombar costuma ser a mais afetada pela osteofitose

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

A renda obtida com a venda dos livros será doada ao Instituto Correndo Pelo Diabetes para incentivar a prática da atividade física.

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

10 curiosidades sobre o crânio e o cérebro que irão te surpreender

Ainda estamos longe de conhecer todo o mistério que envolve a interligação do cérebro com o nosso organismo como um todo, mas já temos importantes achados.


Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Com medo do contágio pelo coronavírus, as mulheres deixaram de lado a rotina de cuidados.

Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Em 2021, Brasil registra 299.304 pessoas mortas por doenças cardiovasculares.

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Conheça os riscos e benefícios de crianças e adolescentes usar lentes de contato.

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Medicações têm efeitos danosos, inclusive com risco de morte.

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Entenda como as diferentes posições para dormir interferem no funcionamento do organismo.

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

"Conhecer demência é conhecer Alzheimer" é tema de campanha em 2021.

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença