Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Excessos alimentares de fim de ano

Excessos alimentares de fim de ano

20/12/2007 Divulgação

No dia 25 de dezembro, o espírito de Natal leva muitas famílias e amigos, a se reunirem em volta de uma mesa farta, saboreando a refeição e todos os quitutes preparados com muito.

Já o dia 31 de dezembro é o momento da despedida do ano que termina, e saudar a chegada do ano novo, trazendo com ele, a esperança de prosperidades e renovações.E para celebrar nada melhor que ingerir boa bebida e se deliciar com os pratos da culinária tradicional de fim de ano.

Neste período de tantas alegrias, muitas dietas são deixadas de lado, muitos cuidados com o corpo e com a alimentação são simplesmente abolidos, como se fosse o momento da alforria do controle alimentar.

A variedade de alimentos consumidos neste período (em sua maioria, não usuais em nosso dia-a-dia), assim como a quantidade, acrescido do uso excessivo de bebidas alcoólicas (álcool, champanhe, espumante, cerveja), representam riscos à saúde do organismo.

No quesito alimentos, o maior risco concentra-se nos alimentos gordurosos e / ou calóricos, como a pele do peru, lombo, maionese, farofa, rabanada, doces e frutas secas e cristalizadas.Quando ingeridos em grandes quantidades, podem acarretar ao consumidor, ganho de peso, distensão abdominal (a famosa sensação de "barriga cheia") e dificuldade na digestão.

Estes alimentos, combinados com o uso de bebidas alcoólicas e refrigerantes, quando consumidos a longo prazo e em grandes proporções, podem aumentar as taxas de glicose, colesterol e triglicerídeos no sangue. Principalmente para pessoas que já possuem um histórico de doenças cardiovasculares, diabetes, ou hipertensão.Nestes casos recomenda-se cuidados redobrados na ingestão destes alimentos.

Como tudo é festa, e não é justo para ninguém ficar fora dela, são necessários alguns cuidados especiais para passar esse período com muito requinte e preservando a saúde:

1.Aconselhável não fazer dieta na semana que antecede as festas. Muitas pessoas praticam este hábito.Passam fome durante esse período, e se esbaldam nas refeições calóricas quando chega às comemorações.O ideal é manter uma alimentação equilibrada ao longo da semana.Aconselha-se fazer uma refeição leve antes da ceia, com salada de folhas e legumes, acompanhados de um suco natural.Desta forma diminui o risco de comer mais do que deveria na ceia.

2.Inicie a refeição, ingerindo saladas de folhas, que são pouco calóricas e ricas em fibras.Isso diminui o apetite, dando maior sensação de saciedade. Quando for passar para o próximo prato, à vontade de comer será menor.

3.Alterar as receitas dos famosos pratos de Fim de Ano, sem deixar de consumi-lo.Algumas mudanças nas receitas originais podem diminuir seu valor energético e a quantidade de gorduras:

Retirar a pele do peru;

Substituir a manteiga nas preparações por óleo vegetal;

Preparar o molho da salada com iogurte natural desnatado ou apenas azeite, limão, sal e orégano;

Substituir a tradicional maionese por iogurte desnatado ou maionese light;

Servir frutas frescas como o principal ingrediente das sobremesas, tanto servidas sozinhas, quanto em forma de salada de frutas ou em tortas, em substituição ao chocolate;

Assar as rabanadas no forno ao invés de fritar em óleo, e cobrir com pouco açúcar e sem leite condensado.

4.Procure intercalar as bebidas alcoólicas com água, sucos ou mate.E se mesmo assim, no dia seguinte, houver incômodos provocados pela bebida, beba água de coco, uma ótima fonte de sais minerais.E faça refeições leves.

5.Evite neste período de festas comer doces e alimentos ricos em gordura (frituras, molhos, maionese), mantendo pratos variados e ricos na já conhecida tríade "frutas, legumes e verduras".

Com um simples cuidado alimentar, ninguém vai perder o melhor da festa, e ainda começará o ano de 2008 em boa forma e esbanjando saúde.



Ministério da Saúde lança campanha nacional de combate à sífilis

Gestantes representaram mais da metade dos casos contraídos em 2020.


Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Cerca de 3,7 milhões de atendimentos deixaram de ser feitos.

Pandemia afetou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Uma pesquisa recente publicada pela Digital Turbine mostra que 20% dos brasileiros não ficam mais de 30 minutos longe do celular.

Nomofobia: Você tem medo de ficar longe do celular?

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

A região lombar costuma ser a mais afetada pela osteofitose

Dor crônica na região lombar pode ser sinal de ‘bico de papagaio’

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

A renda obtida com a venda dos livros será doada ao Instituto Correndo Pelo Diabetes para incentivar a prática da atividade física.

Livro inédito comemora centenário da descoberta da insulina

10 curiosidades sobre o crânio e o cérebro que irão te surpreender

Ainda estamos longe de conhecer todo o mistério que envolve a interligação do cérebro com o nosso organismo como um todo, mas já temos importantes achados.


Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Com medo do contágio pelo coronavírus, as mulheres deixaram de lado a rotina de cuidados.

Quase 3 milhões de mulheres deixaram de rastrear o câncer de mama na pandemia

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Em 2021, Brasil registra 299.304 pessoas mortas por doenças cardiovasculares.

Bons hábitos de saúde podem evitar doenças cardiovasculares

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Conheça os riscos e benefícios de crianças e adolescentes usar lentes de contato.

Uso de lentes de contato por crianças deve ser cauteloso

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Medicações têm efeitos danosos, inclusive com risco de morte.

Pandemia aumenta uso de ansiolíticos, antidepressivos e estabilizadores de humor

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Entenda como as diferentes posições para dormir interferem no funcionamento do organismo.

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

"Conhecer demência é conhecer Alzheimer" é tema de campanha em 2021.

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença