Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Frio intenso e asma: cuidado!

Frio intenso e asma: cuidado!

13/08/2011 Divulgação

O agravamento das doenças respiratórias crônicas, em especial a asma, é mais frequente no inverno em grande parte do país. Segundo a dra. Jussara Fiterman, membro do Comitê Executivo da GINA Brasil (Iniciativa Global Contra a Asma), um dos motivos para isso é a queda brusca de temperatura, que causa estresse nas vias aéreas, desestabilizando as defesas e deixando o sistema respiratório vulnerável.

Em algumas regiões do país, o inverno vem acompanhado de baixa umidade relativa do ar, que também contribui para o agravamento de doenças respiratórias pré-existentes. “O ar seco, assim como a queda das temperaturas, intensifica o ressecamento das vias aéreas, agravando as doenças preexistentes e podendo também induzir a um controle inadequado da asma”. E não é só isso. Justamente nesta época, quando o organismo torna-se mais vulnerável com a queda da imunidade, há também maior reprodução dos diversos vírus que atingem as vias aéreas com aumento da transmissibilidade entre os indivíduos.

Isso ocorre pelo fato dos ambientes estarem menos ventilados, com as janelas sempre fechadas, além de maiores aglomerações, pois as pessoas optam por permanecer por mais tempo em ambientes fechados. “Quem tem asma pode ter a doença exacerbada pelas infecções virais, tanto devido a diminuição das defesas provocada pela exposição ao frio, quanto pelo aumento da reprodução viral característica dos meses de inverno”, explica dra. Jussara. Os principais sinais de que algo não vai bem são tosse, chiado no peito, falta de ar e, em casos extremos, a crise grave de asma.

Para evitar estes problemas, a dra. Jussara sugere que os ambientes permaneçam sempre limpos, ventilados, e adequadamente umidificados. É imprescindível manter as doenças respiratórias crônicas controladas, através dos tratamentos indicados pelos médicos e procurar um especialista em caso de dúvidas. “As pessoas precisam saber que a asma não tem cura, mas existe tratamento. Cada paciente deve entender quais os fatores prejudiciais à sua saúde para que possa evitá-los. É fundamental manter a medicação prescrita, rigorosamente, mesmo em períodos de melhora, para que o controle seja alcançado e mantido e também para diminuir o risco de complicações futuras que resultam da exposição crônica das vias aéreas ao processo inflamatório.”, finaliza.

Leia também:

Baixa umidade do ar no inverno



55% dos brasileiros com mais de 18 anos consomem bebidas alcoólicas, diz pesquisa

Dado é de pesquisa do Instituto Brasileiro do Fígado.

55% dos brasileiros com mais de 18 anos consomem bebidas alcoólicas, diz pesquisa

A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

A perda auditiva é uma queixa quase diária no consultório do otorrinolaringologista.

A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Um ponto de dúvida para as pessoas, mas que é importante ter clareza, a exigência de CPF é ilegal para o fornecimento de descontos pelas farmácias.

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Casos aumentaram em 12 estados em relação ao ano passado.

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Estamos todos saindo da UTI?

Nas últimas semanas, esses ambientes estão diferentes do que vivenciamos ao longo de quase 20 meses.

Estamos todos saindo da UTI?

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Elas têm mais autoconsciência, senso de empatia e tenta “se encaixar” mais socialmente que eles.

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Pesquisa comprova maior eficácia de teste HPV para detecção de câncer

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Passa a ser direito fundamental da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce e acesso a tratamento universal.

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

A quantidade de pessoas que sofrem com problemas cardiorrespiratórios no Brasil é tão significativa que sobram estatísticas para contar a história.

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Segundo Dr. Geraldo Carvalhaes, casos de dor crônica também afetam pessoas mais jovens.

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Você é um Hipocondríaco?

Quando a preocupação com a saúde vira doença.

Você é um Hipocondríaco?

Número de prematuros aumenta no Brasil

Média de prematuridade no país atingiu 11,1% em 2020 e aumento pode estar ligado ao covid-19.

Número de prematuros aumenta no Brasil