Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Gravidez tardia pode levar mulheres à infertilidade

Gravidez tardia pode levar mulheres à infertilidade

19/04/2006 Da Redação

Muitas mulheres apostam nos avanços da medicina para vencer os desafios biológicos da maternidade tardia. De acordo os médicos, a carreira profissional é a justificativa campeã entre os motivos que as levam a adiar o sonho de serem mães.

"Ser mãe aos 40 significa lutar contra a natureza; aos 25 anos, a mulher tem 75% de probabilidade de engravidar, naturalmente, em um ano de tentativas; após os 40, o número cai para 8%", afirma Jonathas Borges Soares, ginecologista e obstetra, doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da USP, e um dos diretores do Projeto Beta - Medicina Reprodutiva com Responsabilidade Social.

Segundo o especialista, engravidar aos 40 anos significa passar por tratamentos de fertilidade, além de encarar hormônios e injeções. O médico explica que, antes dos 35 anos, o risco de gerar um filho com síndrome de Down é de um, em 600 nascimentos. Por volta dos 40 anos, a incidência é de um para 100. Por isso, o pré-natal deve ser monitorado rigorosamente. Mas, se a mulher leva uma vida saudável, pode mudar o destino biológico para melhor. 

As ferramentas que a medicina oferece para garantir o bom desenvolvimento da gravidez de uma mulher, nessa faixa etária são, no geral, preventivas. A batalha para gerar um filho, nesta idade, torna-se um bem valioso, já que os tratamentos, em clínicas particulares, muitas vezes ultrapassam o orçamento do casal. Pensando nisso, e também nas dificuldades encontradas pelos casais, na rede pública de saúde, o grupo de médicos do Projeto Beta se uniu para tratar a medicina reprodutiva com responsabilidade social.



Maquiagem ‘bafônica’ ou mais discreta?

Influencer de beleza ensina passo a passo de make perfeita para o Carnaval.

Maquiagem ‘bafônica’ ou mais discreta?

Como apoiar um colaborador com síndrome do pânico?

Você está vivendo um dia normal. A rotina é a mesma, nada de novo. A mesma tranquilidade de sempre.


O que fazer quando alguém tem uma síncope?

Normalmente, antes da síncope costuma haver palidez, vertigem, suor frio,  formigamento no corpo, pulsação fraca, diminuição da audição e visão embaçada.

O que fazer quando alguém tem uma síncope?

Casos de sífilis têm aumento no Brasil

Principal forma de transmissão da doença são as relações sexuais sem proteção.

Casos de sífilis têm aumento no Brasil

Violência “no touch”

O assédio moral pode trazer sequelas emocionais e físicas.


Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Dicas para manter uma pele saudável e bem cuidada.

Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Embora sejam doenças que não têm cura o diagnóstico precoce e correto pode garantir melhor qualidade de vida aos pacientes.

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

O implante de próteses nos seios é uma das cirurgias plásticas mais procuradas pelas brasileiras.

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Nesta primeira etapa serão enviadas 660 mil doses da tríplice viral, destinadas a crianças e jovens entre 5 e 19 anos.

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Como utilizar corretamente o protetor solar

Dicas simples que podem te ajudar de forma correta este produto indispensável para a saúde.

Como utilizar corretamente o protetor solar

Transtorno de conduta infantil

O Transtorno de conduta (TC) não é uma simples desobediência.


Volta às aulas: as vacinas estão em dia?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que as vacinas das crianças e dos adolescentes estejam em dia.

Volta às aulas: as vacinas estão em dia?