Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mudanças na alimentação e na rotina ajudam no combate ao Diabetes

Mudanças na alimentação e na rotina ajudam no combate ao Diabetes

19/11/2019 Divulgação

Muitos brasileiros ainda sabem muito pouco sobre as formas de prevenir e tratar a doença.

Mudanças na alimentação e na rotina ajudam no combate ao Diabetes

Dados do Ministério da Saúde revelam um aumento de 40% do número de casos de diabetes nos últimos 12 anos no Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 16 milhões de pessoas sofrem com a doença em nosso país. Mesmo sendo uma enfermidade, que acomete uma grande parte da população, muitos brasileiros ainda sabem muito pouco sobre as formas de prevenir e tratar a disfunção. Com tudo isso, se torna essencial que as pessoas se informem sobre o assunto e saibam identificar os seus sintomas.

De acordo com o médico generalista, Lucas Penchel, o diabetes pode ser definido como uma doença de origem crônica e que se faz presente quando o organismo deixa de produzir a insulina ou, quando a produz, ela é incapaz de exercer adequadamente as suas funções. “Relacionado a predisposições genéticas ou a deficiências do organismo, o diabetes mellitus tipo 1, é caracterizado pelo excesso de glicose no sangue. Ele neste caso, pode surgir na infância ou adolescência e possui caráter autoimune, ou seja, as células de defesa do organismo passam a danificar o pâncreas, que é o principal responsável pela produção de insulina. Sede constante, aumento da vontade de urinar, boca seca, perda de peso, sensação de formigamento, e dificuldade de cicatrização de feridas, são alguns dos principais sintomas da doença”, explica.

Segundo Lucas Penchel, os pacientes com essa condição devem adotar uma alimentação isenta de açúcar e ter o total controle sob a ingestão de carboidratos. “Estas pessoas ainda devem praticar exercícios físicos por cerca de 30 minutos ao menos 3 vezes por semana. Na maioria dos casos, também é necessária a aplicação diária de insulina”, conta.

Diferente da primeira variação da doença, no diabetes tipo 2, o organismo permite a produção de insulina, mas pode desenvolver uma resistência ao hormônio. Este que contribui para o transporte da glicose para o interior das células. “Atingindo com maior frequência adultos e idosos, este modelo do distúrbio também pode afetar crianças e adolescentes. Na maioria dos quadros, esse tipo da doença pode ser tratado por meio de mudanças na alimentação e realização de atividades físicas, sem que seja necessária a aplicação de insulina”, comenta. 

Penchel ressalta que os pacientes diabéticos devem se emprenhar na definição de uma dieta livre de açúcares e com baixo teor de carboidratos. “Também é indispensável, a realização de exercícios físicos moderados. Lembro, que tais atividades devem ser acompanhadas por um profissional qualificado para que o paciente não passe por um episódio de hipoglicemia. Essa alteração pode levar à perda momentânea da consciência”, adverte.

O médico alerta que abandonar o açúcar não é a única forma de evitar os desdobramentos do diabetes tipo 2. "É um grande erro acreditar que ao parar de comer doces, uma pessoa pode evitar que a doença se desenvolva. O ideal é manter uma nutrição balanceada e saudável baseada na ingestão de fibras, frutas, legumes, verduras, proteínas vegetais e animais. Dando preferência a alimentos in natura ou frescos. Também é recomendável ficar atento ao peso corporal e a pressão arterial, e deixar o sedentarismo de lado”, destaca.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Entenda como as diferentes posições para dormir interferem no funcionamento do organismo.

Por que roncamos ao dormir de barriga para cima?

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

"Conhecer demência é conhecer Alzheimer" é tema de campanha em 2021.

Dia Mundial do Alzheimer visa desmistificar o preconceito sobre a doença

Estamos esperando o quê?

Uma pesquisa rápida no Google Trends aponta o que qualquer cidadão do mundo já sabe: o termo mais mencionado e pesquisado no ano passado foi “Coronavírus”.

Estamos esperando o quê?

Proteção da CoronaVac em pessoas com comorbidade é superior a 90%

Pesquisa analisa 5 mil profissionais de educação e da segurança pública da rede estadual lotados em Manaus.

Proteção da CoronaVac em pessoas com comorbidade é superior a 90%

Fisioterapia precoce é essencial no tratamento da artrite idiopática juvenil

Doença é autoimune e pode afetar bebês e crianças pequenas.

Fisioterapia precoce é essencial no tratamento da artrite idiopática juvenil

Atividade física reduz risco de desenvolver glaucoma 

Estudo aponta que declínio do risco pode chegar a 73%.

Atividade física reduz risco de desenvolver glaucoma 

“Agir salva vidas” é tema de campanha Setembro Amarelo 2021

Campanha para reduzir índices de suicídio é uma iniciativa da ABP e do Conselho Federal de Medicina.

“Agir salva vidas” é tema de campanha Setembro Amarelo 2021

Por que terceira dose de vacina contra Covid é importante e necessária

Variantes do vírus fazem com que seja necessário "treinar" o organismo para poder prevenir infecções.

Por que terceira dose de vacina contra Covid é importante e necessária

Tabagismo aumenta chances de casos graves da Covid-19

Relação entre fumo e doença é mais um motivo importante para a decisão de parar de fumar

Tabagismo aumenta chances de casos graves da Covid-19

Dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa

Toda mulher passa por diferentes fases no ciclo fértil.

Dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa

Número de mortes por paradas cardíacas aumenta durante a pandemia

Pesquisa mostra que procura por atendimento hospitalar por AVC e ataques cardíacos sofreu redução no período.

Número de mortes por paradas cardíacas aumenta durante a pandemia

Como a vitamina B12 pode beneficiar a sua saúde

A deficiência de vitamina B12 pode causar disfunções no sistema digestivo, sanguíneo ou neurológico.

Como a vitamina B12 pode beneficiar a sua saúde