Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Mulheres buscam tratamento para parar de fumar

Mulheres buscam tratamento para parar de fumar

11/05/2006 Divulgação

É cada vez maior o número de mulheres que fumam no Brasil e no mundo. A boa notícia é que elas, ultimamente, lideram o ranking da procura por tratamentos. Dados divulgados pela Clínica Anti-fumo, no Rio de Janeiro, revelam que 80% dos pacientes atendidos são mulheres preocupadas cada vez mais com os malefícios do cigarro à saúde e à estética. Estudos mostram que as mulheres têm mais dificuldade para parar de fumar do que os homens. Isso se deve ao medo de fracassar, engordar e lidar com a ansiedade da abstinência.

Apesar de todas as campanhas e aumento de restrições contra o cigarro, o número global de pessoas que começam a fumar continua crescendo no Brasil e no mundo e, quem diria, as mulheres lideram a lista. Estudo da Organização Pan-americana de Saúde revela que a prevalência de mulheres fumantes no Brasil subiu de 20% para 51% em quinze anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que um terço da população mundial adulta seja fumante, incluindo 250 milhões de mulheres. O aumento do número de fumantes, sobretudo do sexo feminino, é percebido também com a crescente procura das mulheres por tratamentos.

O sexo feminino é, em média, duas vezes mais suscetível a doenças relacionadas ao fumo do que o masculino. "Suspeita-se que os hormônios sexuais femininos, como o estrógeno, interfiram no metabolismo de substâncias químicas do cigarro. Fumantes que fazem uso de anticoncepcionais correm dez vezes mais risco de ter um infarto e quatro vezes mais chances de ter Acidente Vascular Cerebral, (AVC), bem como outros problemas cardiovasculares", enumera o pneumologista Antônio Chibante, Presidente da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio de Janeiro e Diretor da Clínica Anti-fumo, na Barra da Tijuca. 

Apesar de preocupadas com a maior vulnerabilidade a doenças provocadas pelo cigarro, as mulheres também costumam procurar ajuda para parar de fumar receosas com os estragos do fumo na beleza. "A maioria dos homens busca ajuda com medo das doenças que o cigarro pode desenvolver. Já entre as mulheres, além do risco das doenças, há uma grande preocupação com a estética, envelhecimento precoce, manchas no rosto, mau hálito, impregnação de cheiro nas roupas e no cabelo, pele do rosto acinzentada, dentes escuros e dedos da mão amarelados, entre outros malefícios do cigarro no corpo humano", diz a psicóloga Ana Lúcia Fraga, da Clínica Anti-Fumo.

Segundo a psicóloga, as mulheres têm mais dificuldade em tratar a parte psicológica que envolve a dependência do cigarro do que a parte fisiológica do hábito em si. "As mulheres tendem a ter uma ligação afetiva com o cigarro e, com isso, apresentam maior dificuldade para abandoná-lo", conclui a psicóloga.



Vacina para a Covid-19, o que precisamos saber

Qualquer notícia sobre a produção das vacinas contra a Covid-19 sempre deixa a população mundial esperançosa.

Vacina para a Covid-19, o que precisamos saber

Ministério da Saúde lança campanha de amamentação

Amamentação reduz mortalidade infantil e risco de câncer de mama.

Ministério da Saúde lança campanha de amamentação

Seminário internacional sobre autismo aborda ética no tratamento

No dia 22 de agosto, acontece o XVIII Seminário Internacional do Instituto LAHMIEI - Autismo da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).


Como saber se tenho bruxismo?

Dor na mandíbula e cabeça ao acordar são sintomas comuns.

Como saber se tenho bruxismo?

As novas maneiras de olhar e cuidar da saúde física e mental

Muito tem se falado sobre o impacto da pandemia e do distanciamento social na vida das pessoas.


Consultas odontológicas diminuem 80% durante a pandemia

Pesquisa feita pela UFPel diz respeito às consultas odontológicas na rede pública.

Consultas odontológicas diminuem 80% durante a pandemia

Aspectos emocionais do câncer

O câncer coloca a pessoa em situação limite, pois carrega o estigma da morte e do sofrimento.


Vacinas: destrinchando as fases da produção

A história do processo de produção das vacinas remonta aos trabalhos realizados pelo naturalista e médico inglês Edward Jenner, no final do século XVIII.

Vacinas: destrinchando as fases da produção

Lançado e-book com rotina de médicos em UTIs na pandemia

Prosas, versos e muita emoção mostram a nova realidade dos profissionais.


Síndrome de Burnout deve atingir diversos profissionais pós-pandemia

Cansaço, fadiga e estresse no trabalho podem ser mais sérios do que se imagina

Síndrome de Burnout deve atingir diversos profissionais pós-pandemia

Qual é o plano futuro para o setor de saúde depois da pandemia?

O setor de saúde deverá se reinventar, assim como vários setores da economia.

Qual é o plano futuro para o setor de saúde depois da pandemia?

Baixa adesão faz Ministério da Saúde ampliar campanha contra sarampo

Pessoas de 20 a 49 anos poderão se vacinar até o dia 31 de agosto, em todo o país.

Baixa adesão faz Ministério da Saúde ampliar campanha contra sarampo