Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Mulheres sofrem mais com dor de cabeça e enxaqueca

Mulheres sofrem mais com dor de cabeça e enxaqueca

22/09/2005 Da Redação

Calcula-se que mais de 90% da população do Brasil teve ou terá cefaléia em algum dia de seu vida Os dois tipos de dor de cabeça mais comuns são a enxaqueca e a cefaléia do tipo tensional.

A enxaqueca é o tipo mais grave, pois a dor é mais forte e vem acompanhada de: náusea, vômitos, aumento da sensibilidade à luz e aos sons, o que em geral obriga o paciente a permanecer em repouso interrompendo as atividades naquele dia.
As mulheres têm mais enxaqueca do que os homens. Nelas as crises são mais freqüentes e mais duradouras, principalmente, no período menstrual. Para cada homem com enxaqueca teremos três mulheres com a moléstia. Isso ocorre por que os hormônios ovarianos femininos são potentes desencadeadores de enxaqueca.

A relação enxaqueca-hormônios foi um tema de destaque no XIX Congresso da Sociedade Brasileira de cefaléia que aconteceu em Fortaleza, de 15 a 17 de setembro. Foram apresentadas palestras abordando enxaqueca nas crianças, nas adolescentes, nas mulheres (incluindo no ciclo menstrual, na gravidez, na amamentação e relação entre enxaqueca e anticoncepcionais). Outras palestras abordaram a enxaqueca na menopausa e durante a terapia de reposição hormonal.

Da menarca (primeira menstruação) a pós-menopausa, a mulher passa por ciclos nos quais os hormônios femininos aumentam e diminuem no organismo. Essas oscilações fazem com que a enxaqueca se manifeste com mais intensidade e freqüência nessas fases (na puberdade, na menstruação, no climatério, na ovulação, por ex). Outras fases, nas quais, os hormônios são mais estáveis a enxaqueca se aquieta e deixa de incomodar tanto (na gravidez, na pós-menopausa por ex).

A Sociedade Brasileira de Cefaléia promove uma campanha de prevenção da Enxaqueca, com informações fáceis e úteis pelo site.  



Violência “no touch”

O assédio moral pode trazer sequelas emocionais e físicas.


Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Dicas para manter uma pele saudável e bem cuidada.

Esfoliação ideal para uma pele linda e renovada

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Embora sejam doenças que não têm cura o diagnóstico precoce e correto pode garantir melhor qualidade de vida aos pacientes.

Fevereiro é mês de conscientização do Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

O implante de próteses nos seios é uma das cirurgias plásticas mais procuradas pelas brasileiras.

Exercícios físicos x uso de prótese nos seios

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Nesta primeira etapa serão enviadas 660 mil doses da tríplice viral, destinadas a crianças e jovens entre 5 e 19 anos.

Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo foca em crianças e jovens

Como utilizar corretamente o protetor solar

Dicas simples que podem te ajudar de forma correta este produto indispensável para a saúde.

Como utilizar corretamente o protetor solar

Transtorno de conduta infantil

O Transtorno de conduta (TC) não é uma simples desobediência.


Volta às aulas: as vacinas estão em dia?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que as vacinas das crianças e dos adolescentes estejam em dia.

Volta às aulas: as vacinas estão em dia?

Artrose nas mãos é comum, mas pode ser evitada

Doença normalmente associada à idade avançada, pode se manifestar muito cedo, causando dores e limitações motoras, mas é possível atenuar seus efeitos.

Artrose nas mãos é comum, mas pode ser evitada

Dia Nacional da Mamografia: um alerta sobre a importância do exame

Prevenção pode detectar lesões assintomáticas e possibilita tratamento do câncer de mama em fase inicial.

Dia Nacional da Mamografia: um alerta sobre a importância do exame

Hanseníase: entenda a doença

Considerada uma das doenças mais antigas do mundo, a Hanseníase foi registrada pela primeira vez no século 6 a.C., sendo conhecida naquela época como lepra.


Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano até 2022

Para a população infantojuvenil são esperados mais de 8 mil casos, diz Inca.

Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano até 2022