Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Mulheres sofrem mais com dor de cabeça e enxaqueca

Mulheres sofrem mais com dor de cabeça e enxaqueca

22/09/2005 Da Redação

Calcula-se que mais de 90% da população do Brasil teve ou terá cefaléia em algum dia de seu vida Os dois tipos de dor de cabeça mais comuns são a enxaqueca e a cefaléia do tipo tensional.

A enxaqueca é o tipo mais grave, pois a dor é mais forte e vem acompanhada de: náusea, vômitos, aumento da sensibilidade à luz e aos sons, o que em geral obriga o paciente a permanecer em repouso interrompendo as atividades naquele dia.
As mulheres têm mais enxaqueca do que os homens. Nelas as crises são mais freqüentes e mais duradouras, principalmente, no período menstrual. Para cada homem com enxaqueca teremos três mulheres com a moléstia. Isso ocorre por que os hormônios ovarianos femininos são potentes desencadeadores de enxaqueca.

A relação enxaqueca-hormônios foi um tema de destaque no XIX Congresso da Sociedade Brasileira de cefaléia que aconteceu em Fortaleza, de 15 a 17 de setembro. Foram apresentadas palestras abordando enxaqueca nas crianças, nas adolescentes, nas mulheres (incluindo no ciclo menstrual, na gravidez, na amamentação e relação entre enxaqueca e anticoncepcionais). Outras palestras abordaram a enxaqueca na menopausa e durante a terapia de reposição hormonal.

Da menarca (primeira menstruação) a pós-menopausa, a mulher passa por ciclos nos quais os hormônios femininos aumentam e diminuem no organismo. Essas oscilações fazem com que a enxaqueca se manifeste com mais intensidade e freqüência nessas fases (na puberdade, na menstruação, no climatério, na ovulação, por ex). Outras fases, nas quais, os hormônios são mais estáveis a enxaqueca se aquieta e deixa de incomodar tanto (na gravidez, na pós-menopausa por ex).

A Sociedade Brasileira de Cefaléia promove uma campanha de prevenção da Enxaqueca, com informações fáceis e úteis pelo site.  



UFSCar desenvolve aparelhos ortopédicos com custo até 80% menor

Além de mais barata, tecnologia agiliza o processo de produção das órteses

UFSCar desenvolve aparelhos ortopédicos com custo até 80% menor

Novembro Azul e a prevenção do câncer de próstata

A próstata é uma glândula de aproximadamente 25 gramas, no adulto jovem, que fica abaixo da bexiga e na frente do reto (parte terminal do intestino).


Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Especialista afirma que as pessoas buscam cada vez mais saúde e bem-estar, o que impulsiona o setor.

Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Novembro Azul: Mitos e verdades sobre alimentação e o câncer de próstata

Presidente da ABRAN afirma: “o consumo de determinados alimentos pode sim ajudar na prevenção da doença”.

Novembro Azul: Mitos e verdades sobre alimentação e o câncer de próstata

Campanha Novembro Azul alerta para a prevenção do câncer de próstata

Homens que possuem histórico familiar de câncer de próstata, devem se preocupar com esse fator de risco.

Campanha Novembro Azul alerta para a prevenção do câncer de próstata

Como funcionam as consultas médicas online? Tire suas dúvidas!

A telemedicina facilitou as consultas médicas online, mas ainda gera dúvidas entre os pacientes. Entenda melhor como ela funciona.

Como funcionam as consultas médicas online? Tire suas dúvidas!

Alimentação e câncer de próstata

Saiba qual é a relação entre os dois.


Déficit nutricional pode comprometer a visão no médio prazo

Oftalmologista revela o que as pessoas devem comer para enxergar melhor.

Déficit nutricional pode comprometer a visão no médio prazo

Ministério da Cidadania lança campanha de prevenção ao uso de drogas

Com o conceito ‘Você nunca será livre se escolher usar drogas’, ação foca em jovens de 14 a 18 anos.


Medidas antitabaco diminuíram em 40% o número de fumantes no Brasil

Estimasse que no Brasil tenha 19 milhões de pessoas fumantes, cerca de 9,3% da população.

Medidas antitabaco diminuíram em 40% o número de fumantes no Brasil

Dentes de leite

Os dentes de leite são a principal referência para o sucesso dos dentes permanentes.


AVC é a segunda maior causa de morte entre as mulheres brasileiras

Segundo o Ministério da Saúde, 73.920 mulheres morrem por ano no Brasil em função do derrame.

AVC é a segunda maior causa de morte entre as mulheres brasileiras