Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O que causa o envelhecimento do lábio superior?

O que causa o envelhecimento do lábio superior?

15/03/2019 Divulgação

Perda de volume, não apenas "flacidez".

O que causa o envelhecimento do lábio superior?

Cirurgiões plásticos têm debatido há muito tempo os mecanismos relacionados com o envelhecimento: eles estão mais relacionados com a "deflação" ou com a "flacidez"? Um novo estudo ajuda a resolver o debate, mostrando uma perda significativa de volume no lábio superior em idosos, relata a edição de fevereiro da Plastic and Reconstructive Surgery®, a revista médica oficial da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos (ASPS).

“Os resultados sugerem que o envelhecimento da área perioral é afetado por uma combinação de alongamento dos tecidos moles, perda de volume e desbaste, conclui a nova pesquisa. Para os cirurgiões plásticos, as descobertas podem ajudar a melhorar as abordagens baseadas em evidências para o rejuvenescimento facial”, afirma o cirurgião plástico Ruben Penteado, (CRM-SP 62.735), diretor do Centro de Medicina Integrada.

Mudanças relacionadas ao envelhecimento no lábio superior

Os pesquisadores analisaram exames de ressonância magnética (MRI) da cabeça de 200 adultos: 100 mulheres e 100 homens (os exames foram feitos por outras razões). Os participantes foram divididos em um grupo mais jovem, com idades entre 20-30 anos, e um grupo mais velho, com idade entre 65-80 anos. Medidas detalhadas da "unidade do lábio superior" foram analisadas para avaliar as diferenças entre os dois grupos, com uma diferença média de idade de quase 50 anos.

As medidas revelaram várias diferenças relacionadas à idade na anatomia do lábio superior. Estas incluíram alongamento significativo do lábio superior em adultos mais velhos: cerca de 19% maior em mulheres e 18% maior em homens, em comparação com o grupo mais jovem.

O grupo mais velho também apresentou diminuição da espessura do tecido mole do lábio superior: cerca de 41% nas mulheres e 33% nos homens. A maior parte da redução na espessura do tecido ocorreu no sulco nasolabial - o topo das linhas que vão da base do nariz até os cantos dos lábios.

As descobertas sugerem que o alongamento e afinamento relacionados à idade do lábio superior representam mais do que apenas "flacidez". A perda de volume é uma característica óbvia do lábio superior que está envelhecendo, o que parece contribuir para o aprofundamento das pregas nasolabiais, uma característica proeminente da face envelhecida.

“A boca e área perioral desempenham um papel primordial na expressão emocional e atratividade do rosto. O novo estudo fornece insights sobre o envelhecimento do rosto, com base em medições detalhadas de ressonância magnética em uma grande amostra de adultos mais velhos versus adultos jovens”,  informa Ruben Penteado, que é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Alongamento, adelgaçamento e perda de volume contribuem para o envelhecimento da área ao redor da boca, sugere o estudo. Os resultados acrescentam à base de evidências subjacentes à cirurgia plástica e a outros procedimentos cosméticos para o rejuvenescimento facial.

CONTATO:

Site: www.medintegrada.com.br

Canal de vídeos: https://www.youtube.com/user/Medintegrada

Fonte: MW- Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde



Autismo, comorbidades e Covid-19

Muitos pais ficam com dúvidas sobre como o novo coronavírus (COVID-19) pode ser perigoso ou não para quem tem o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).


Pais, acolham seus filhos adolescentes

Eles podem estar sofrendo…


STF reconhece profissão de optometrista

A exemplo do que acontece no exterior, prescrição de lentes de grau não é mais exclusividade de médicos no Brasil.

STF reconhece profissão de optometrista

O home office e a dor nas costas

Muitos não possuem os devidos materiais para evitar dores na hora de fazer o home office.

O home office e a dor nas costas

Psicólogo mineiro lança canal educativo sobre saúde mental

O espaço é dedicado à divulgação de conteúdo de utilidade pública, bem-estar e qualidade de vida.


Pandemia é “sinal amarelo” para risco de automedicação

Prática traz sérios problemas para a saúde e não trata adequadamente as doenças.

Pandemia é “sinal amarelo” para risco de automedicação

Pessoas com visão monocular lutam para serem reconhecidas como pessoas com deficiência

Cegueira de um dos olhos chega a reduzir o campo visual em 25%.


Plano de saúde não pode negar tratamento prescrito por médico e deve cobrir teste de Covid

Os planos de saúde limitam, de forma significativa, o tratamento a ser aplicado ao paciente.


Pico de bronquiolite deve ocorrer no segundo semestre

A pandemia mudou radicalmente o perfil das internações infantis neste ano.


Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

O diagnóstico e o início precoces do tratamento da hipertensão arterial são fatores essenciais para o controle da doença.

Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

A telemedicina é um modo de exercer a medicina em que o contato acontece por meios digitais, via voz e vídeo.

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

Diferencie fome emocional da fome física

Durante a pandemia do novo coronavírus, muitos de nós ficamos mais ansiosos com medo do futuro e com a sensação de que todos os dias parecem iguais.