Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Obesidade e a saúde da mulher no climatério

Obesidade e a saúde da mulher no climatério

12/10/2019 Dra. Raquel Martins Soares

O avanço da idade e a menopausa estão associadas a um aumento da massa gorda e uma redistribuição da gordura para área abdominal.

A obesidade é uma doença influenciada por múltiplos fatores, incluindo os nutricionais, genéticos, metabólicos, psicossociais, culturais, ambientais, entre outros que atuam na sua origem e manutenção.

Ela interfere não apenas na duração e qualidade de vida, mas apresenta implicações diretas na aceitação social das mulheres que são excluídas da estética difundida pela sociedade contemporânea.

O hipoestrogenismo decorrente da menopausa tem sido apontado como principal causa responsável pela obesidade, por sintomas vasomotores (fogachos), urogenitais (perda de urina e urgência urinária) e psicológicos na mulher.

O climatério também provoca o aumento da ansiedade, e o alívio da ansiedade ou estresse acontece, na maioria das vezes, pelo consumo de comida, o que favorece a obesidade e o aparecimento do transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP).

Entre 45 e 55 anos de idade, a mulher entra na menopausa, período que finaliza o ciclo menstrual, sendo diagnosticada quando ocorrem doze meses de ausência de fluxo menstrual.

Esse estágio compreende o término do ciclo menstrual e ovulatório e a passagem da fase reprodutiva para a não produtiva.

O avanço da idade e a menopausa estão associadas a um aumento da massa gorda e uma redistribuição da gordura para área abdominal.

A obesidade e o aumento da gordura corporal central, particularmente gordura visceral, estão associadas a consequências metabólicas adversas e risco elevados de muitas complicações como doença cardiovascular, diabetes, dislipidemias, apneia do sono, doença da vesícula biliar e várias outras.

Nas mulheres mais velhas, devido ao declínio da atividade física e gasto energético aumenta a fragilidade ou perda degenerativa da massa muscular.

Além disso, a obesidade pode exacerbar o declínio da funcionalidade física relacionado à idade diminuindo acentuadamente a mobilidade, força muscular, alteração do equilíbrio da mulher com diminuição de sua autonomia.

Chamo a atenção que, o tratamento da obesidade da mulher no climatério deverá ter uma abordagem multidisciplinar onde inclui dietas, mudança de estilo de vida, exercícios físicos e medicamentos.

Devemos ter em mente pois, como a obesidade é uma doença crônica o tratamento também deverá ser crônico, ou seja, tratamento longo, preferencialmente com mudanças alimentares e comportamentais para o resto da vida.

* Dra. Raquel Martins Soares é médica Ginecologista.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Novembro Azul e a prevenção do câncer de próstata

A próstata é uma glândula de aproximadamente 25 gramas, no adulto jovem, que fica abaixo da bexiga e na frente do reto (parte terminal do intestino).


Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Especialista afirma que as pessoas buscam cada vez mais saúde e bem-estar, o que impulsiona o setor.

Mercado de estética cresceu 567% em cinco anos

Novembro Azul: Mitos e verdades sobre alimentação e o câncer de próstata

Presidente da ABRAN afirma: “o consumo de determinados alimentos pode sim ajudar na prevenção da doença”.

Novembro Azul: Mitos e verdades sobre alimentação e o câncer de próstata

Campanha Novembro Azul alerta para a prevenção do câncer de próstata

Homens que possuem histórico familiar de câncer de próstata, devem se preocupar com esse fator de risco.

Campanha Novembro Azul alerta para a prevenção do câncer de próstata

Como funcionam as consultas médicas online? Tire suas dúvidas!

A telemedicina facilitou as consultas médicas online, mas ainda gera dúvidas entre os pacientes. Entenda melhor como ela funciona.

Como funcionam as consultas médicas online? Tire suas dúvidas!

Alimentação e câncer de próstata

Saiba qual é a relação entre os dois.


Déficit nutricional pode comprometer a visão no médio prazo

Oftalmologista revela o que as pessoas devem comer para enxergar melhor.

Déficit nutricional pode comprometer a visão no médio prazo

Ministério da Cidadania lança campanha de prevenção ao uso de drogas

Com o conceito ‘Você nunca será livre se escolher usar drogas’, ação foca em jovens de 14 a 18 anos.


Medidas antitabaco diminuíram em 40% o número de fumantes no Brasil

Estimasse que no Brasil tenha 19 milhões de pessoas fumantes, cerca de 9,3% da população.

Medidas antitabaco diminuíram em 40% o número de fumantes no Brasil

Dentes de leite

Os dentes de leite são a principal referência para o sucesso dos dentes permanentes.


AVC é a segunda maior causa de morte entre as mulheres brasileiras

Segundo o Ministério da Saúde, 73.920 mulheres morrem por ano no Brasil em função do derrame.

AVC é a segunda maior causa de morte entre as mulheres brasileiras

Poliomielite tipo 3 é declarada erradicada do mundo

Anúncio foi feito na Suíça no dia mundial de combate à doença

Poliomielite tipo 3 é declarada erradicada do mundo