Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Pele de quem tem diabetes necessita de atenção especial

Pele de quem tem diabetes necessita de atenção especial

13/11/2018 Divulgação

A doença modifica a aparência e espessura da pele, além de dificultar a cicatrização e facilitar infecções.

Pele de quem tem diabetes necessita de atenção especial

O número de pessoas com diabetes aumentou 61,8% em apenas uma década – entre 2006 e 2016. O que significa que a doença passou a atingir 8,9% da população, segundo pesquisa do Ministério da Saúde.

Quem possui o diabetes sabe como a rotina de cuidados é intensa. Além do controle da glicemia, pessoas com qualquer um dos dois tipos da doença estão mais propensas a sofrer problemas com a pele.

O diabetes é uma doença crônica, na qual o organismo não produz a insulina ou, quando produz, é incapaz de exercer adequadamente suas funções. Por exercer papel importante para a pele, a deficiência da insulina pode causar diversas alterações e complicações.

Segundo a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Teresa Noviello, a alta taxa glicêmica pode afetar a pele de diversas maneiras. “Além do aspecto mais fino e ressecado, a pele de pessoas com diabetes tende a ser mais sensível, com dificuldade para cicatrização e propícia a infecções”, aponta.

O ressecamento, de acordo com Teresa, se dá devido a facilidade para desidratação que o paciente possui. “Diabéticos costumam ter a pele xerótica, ou seja, mais ressecada. Esse ressecamento é perigoso, pois pode formar fissuras ou descamação, tornando a área favorável para a proliferação de bactérias”, explica.

Pessoas com diabetes também estão mais propícias a terem dificuldade com a cicatrização. Isso acontece, porque a hiperglicemia pode prejudicar o sistema imunológico.

A boa notícia é que todos esses problemas podem ser evitados, se tomadas medidas de prevenção. A primeira delas é o controle das taxas de glicose no sangue, já que a grande maioria das complicações é decorrente do descontrole do diabetes. A atenção redobrada com lesões também deve estar no topo da lista de cuidados diários.

A dermatologista explica que o ideal é evitar, mas quando uma ferida surgir, recomenda-se lavar com água limpa e sabão e tampar com curativo seco, realizando a troca diariamente. Em todos os casos, procure sempre o seu médico ou um profissional especializado. “Membros inferiores pedem ainda mais cuidados. Evitar andar descalço, enxugar bem entre os dedos e não deixar as unhas encravarem são medidas essenciais”, conta Teresa.

Para evitar o ressecamento da pele, a hidratação é fundamental. Beber bastante água e usar um hidratante corporal é o recomendado. Mas não é qualquer produto que pode ser usado por diabéticos. Cremes hidratantes com álcool na composição, por exemplo, podem piorar o ressecamento da pele.



Muito além do chip da beleza

Você, com certeza, nos últimos meses já ouviu falar do famoso “chip” da beleza.


Evolução da telessaúde

Maior segurança e respeito à autonomia de profissionais e pacientes.


Minas mobiliza população para receber proteção contra sarampo e gripe

Ações para estimular a vacinação ocorrem em todo o estado, pois coberturas contra o sarampo e a gripe continuam baixas.

Minas mobiliza população para receber proteção contra sarampo e gripe

Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

A cirurgia é um recurso muito importante e deve ser considerada para alguns pacientes.

Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


O Influenza também está no nosso foco

Falar em vacinação nos dias de hoje nos tende a remeter quase que exclusivamente ao combate à Covid-19.

O Influenza também está no nosso foco

A nova era da Telemedicina no Brasil

Alguns números atestam que as consultas virtuais estão sendo utilizadas cada vez mais no país.

A nova era da Telemedicina no Brasil

É inaceitável que pessoas ainda morram de malária

Esta semana, de 25 a 29 de abril, marca a luta mundial contra a malária.


Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Médico psiquiatra comenta a situação exclusiva de pessoas que perderam parentes queridos durante a pandemia. A ansiedade e o transtorno de humor são os mais prevalentes nesses casos.

Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

8 alimentos para incluir na dieta se você tem dores crônicas

Nutricionista fala sobre o poder dos alimentos para a nossa saúde.

8 alimentos para incluir na dieta se você tem dores crônicas

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Por muito tempo o hábito de roncar tem sido visto como motivo de chacota ou algo corriqueiro.

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Tireoide não é a culpada pelo ganho de peso

É muito comum algumas pessoas associarem o ganho de peso excessivo e inexplicado a um problema de tireoide, chamado de hipotireoidismo que nada mais é, a falta dos hormônios tireoidianos.