Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Pesquisa revela que homens descuidaram da saúde nessa pandemia

Pesquisa revela que homens descuidaram da saúde nessa pandemia

08/12/2020 Divulgação

A Sociedade Brasileira de Urologia fez um levantamento do impacto da pandemia na saúde e como atingiu a especialidade.

Pesquisa revela que homens descuidaram da saúde nessa pandemia

Urologista alerta sobre os perigos em deixar o acompanhamento médico de lado e esclarece as principais dúvidas sobre o câncer de próstata; doença que atingirá cerca de 66 mil pessoas no Brasil em 2020.

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) fez um levantamento para medir o impacto da pandemia na saúde e como atingiu a especialidade. Cerca de 500 pessoas de 22 estados responderam a um questionário on-line: cerca de 77% eram homens e 23%, mulheres. Os dados mostraram que 88% desse total se sentiram afetados. No contingente masculino, 75% tinham mais de 40 anos e, desse grupo, 55% deixaram de ir ao médico ou abandonaram o tratamento nesse período. Foi informado também que 38% dos entrevistados foi pelo menos uma vez ao urologista, 27% ainda não tinham se consultado e 3% alegavam que nunca procurariam um especialista. 

"Esses números são preocupantes. Sabemos que até 90% dos pacientes com câncer de próstata em estágio inicial podem ser curados e quase nenhum deles quando diagnosticados com metástases", afirma o urologista e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) Dr. Danilo Galante. 

Novembro; o mês de conscientização sobre o câncer de próstata passou, porém a prevenção deve ocorrer durante o ano inteiro, mesmo em meio uma crise sanitária como a que o mundo está passando.  

A estimativa para 2020 é de cerca de 66 mil novos casos, com 15.576 mortes relacionadas à doença. Levando em consideração que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no mundo, Galante elaborou um manual básico esclarecendo abaixo as principais dúvidas que cercam a doença com a proposta de disseminar informação aos homens: 

Quais são os sintomas do câncer de próstata? 

A doença é assintomática em praticamente todos os pacientes em estágio inicial da doença (95% dos casos). Já na fase mais avançada da doença ocorrem sintomas de obstrução da bexiga (dificuldade em  urinar, aumento da frequência diurna e noturna),dor óssea, e presença de sangue na urina e/ou no sêmen.Além de obstrução alta dos rins, complicando com infecção generalizada ou insuficiência renal nos casos mais graves.  

Como prevenir o surgimento da doença ou garantir sua cura? 

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. O exame de PSA (Antígeno Prostático Específico) é útil para detectar situações anormais na próstata: inflamações, infecções, crescimento benigno e tumores. Aliado ao toque retal, a dosagem de PSA no sangue é importante para ter suspeita de câncer de próstata, com possível necessidade de biópsia. Aliás, a biópsia, exame em que se retiram fragmentos da glândula para análise em laboratório, é o único método aceito para diagnóstico do câncer de próstata. A população geral deve iniciar avaliação anual a partir dos 50 anos. Já os grupos de risco a partir dos 40.  

Quais são os grupos de risco? 

Alguns grupos de pacientes apresentam ao menos três vezes mais chance de ter a doença, motivo pelo qual recomenda-se iniciar as avaliações a partir dos 40 anos de idade. São eles os pacientes com histórico de câncer de próstata na família, obesos e os da raça negra 

Porque há ainda certa resistência dos homens em manter um acompanhamento constante com o urologista? 

A resistência está atrelada ao preconceito que, infelizmente ainda existe, quanto à realização dos exames preventivos, como o exame de toque real. Aspectos culturais como o machismo ainda prejudicam o diagnóstico e controle da doença, já que para muitos homens isso está associado à perda da virilidade. O mal disso é que, por consequência da dificuldade em buscar ajuda médica, há  uma descoberta da doença já em estágio avançado, o que diminui as chances de cura. É justamente para combater este tipo de situação que a campanha Novembro Azul existe.  

Quais as principais recomendações para diminuir as chances de câncer de próstata? 

Manter uma alimentação saudável e equilibrada, não fumar, manter normais os níveis de pressão arterial, colesterol e glicemia, evitar sobrepeso e obesidade e praticar atividades físicas regularmente.  Por fim, preocupar-se com a prevenção não somente ao longo do “Novembro Azul”, mas em qualquer época do ano!

Fonte: Agência Contato Comunicação



55% dos brasileiros com mais de 18 anos consomem bebidas alcoólicas, diz pesquisa

Dado é de pesquisa do Instituto Brasileiro do Fígado.

55% dos brasileiros com mais de 18 anos consomem bebidas alcoólicas, diz pesquisa

A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

A perda auditiva é uma queixa quase diária no consultório do otorrinolaringologista.

A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Um ponto de dúvida para as pessoas, mas que é importante ter clareza, a exigência de CPF é ilegal para o fornecimento de descontos pelas farmácias.

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Casos aumentaram em 12 estados em relação ao ano passado.

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Estamos todos saindo da UTI?

Nas últimas semanas, esses ambientes estão diferentes do que vivenciamos ao longo de quase 20 meses.

Estamos todos saindo da UTI?

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Elas têm mais autoconsciência, senso de empatia e tenta “se encaixar” mais socialmente que eles.

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Pesquisa comprova maior eficácia de teste HPV para detecção de câncer

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Passa a ser direito fundamental da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce e acesso a tratamento universal.

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

A quantidade de pessoas que sofrem com problemas cardiorrespiratórios no Brasil é tão significativa que sobram estatísticas para contar a história.

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Segundo Dr. Geraldo Carvalhaes, casos de dor crônica também afetam pessoas mais jovens.

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Você é um Hipocondríaco?

Quando a preocupação com a saúde vira doença.

Você é um Hipocondríaco?

Número de prematuros aumenta no Brasil

Média de prematuridade no país atingiu 11,1% em 2020 e aumento pode estar ligado ao covid-19.

Número de prematuros aumenta no Brasil