Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Reforço da vacina para os cinquentões

Reforço da vacina para os cinquentões

03/06/2022 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Quanto antes o indivíduo souber que está doente, menos transmitirá o mal porque entrará em isolamento, mesmo que seja domiciliar.

Reforço da vacina para os cinquentões

 É boa a notícia – dada pelo ministro da Saúde – de que nos próximos dias será liberada a aplicação da quarta dose (ou segunda de reforço) da vacina contra a Covid-19, para a população da faixa dos 50 aos 59 anos. Chega em boa hora, quando a população se prepara para, depois de dois anos de recolhimento, voltar às festas juninas (Santo Antonio, São Pedro e São João). Da mesma forma que após o Carnaval registrou-se o aumento no número de brasileiros testando positivo, o mesmo poderá ocorrer nas comemorações que vêm aí. Especialmente no Nordeste, onde a festa junina chega ser mais importante do que o Carnaval e em muitos pontos atrai turistas vindos de todo o país. Assim, poderá ser um fator adicional à proliferaç& atilde;o do coronavirus.
            O recrudescimento pontual da Covid – hoje temos o maior número de testes positivos desde março – preocupa as autoridades mas não determina a volta de restrições, a não ser a pontualmente em escolas e outros estabelecimentos onde grande número de frequentadores contraiu o mal. Mesmo assim, inúmeros municípios, além de manter o programa de imunização, estão disponibilizando o teste rápido nas suas unidades de saúde. O raciocínio é que, quanto antes o indivíduo souber que está doente, menos transmitirá o mal porque entrará em isolamento, mesmo que seja domiciliar. Ainda há de se considerar que é baixo o risco dos vacinados contraírem a Covid na forma grave que exige internação, respiração assistida e pode levar &agra ve; morte. Por isso, o reforço da quarta dose aos cinquentões é um importante elemento de enfraquecimento da pandemia, hoje já considerada por muitos como endemia ainda não oficializada.
            Felizmente, a bestial discussão política sobre a Covid-19 cessou. Os que procuravam lucro eleitoral ou o desgaste do governo não conseguiram manter o clima de desastre e muitos deles saíram do embate menos prestigiados do que antes da nefanda campanha. A noticia de que existe vacina em quantidade suficiente para atender a faixa dos 50 e até menor é tranqulizadora. O que ainda preocupa é a existência de 2,7 milhões de faltosos e mais de 10 milhões que não compareceram para receber o reforço (ou terceira dose), só no Estado de São Paulo. Nosso Estado possui população  de 45 milhões; seus números nos possibilitam estimar o tamanho do problema em todo o Brasil, de 212 milhões de habitantes. Os informes dizem que a maior parte dos mortos por Covid no Brasil de hoje é composta pelos não vacinados ou por portadores de grandes comorbidades. Logo, oato de fugir da vacina pode ser igualado a dar tiros no próprio pé.
            As autoridades e todas as forças da sociedade precisam se mobilizar para convencer os faltosos a colocar em dia o seu esquema vacinal, para ao mesmo tempo diminuir as chances de proliferação do vírus e, principalmente, preservar a própria vida. Lembrar que em sendo a vacina o único antídoto comprovadamente eficiente, não há porque rejeitá-lo sob o argumento de os estudos sobre seus efeitos ainda estarem em curso. Se a população toda fosse esperar as respostas vinda da ciência, muitos já teriam morrido e outros ainda pereceriam sem ter tempo para acessar as informações. Temos de viver o presente porque é o único tempo palpável. O passado pode ser apenas lembrado e fornecer exemplos; e o futuro ainda não existe pois para nele chegar depende do que fazemos no presente. Portanto, n&ati lde;o há que se rejeitar o tratamento disponível só porque há a suposição de possíveis problemas no futuro. Cada ação no seu devido tempo. Se você ainda não o fez, vacine-se já...

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo).

Para mais informações sobre Vacinas clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: ASPOMIL



Campanhas de vacinação contra gripe e sarampo são prorrogadas até o dia 24/6

Coberturas seguem abaixo das metas preconizadas pelo Ministério da Saúde.

Campanhas de vacinação contra gripe e sarampo são prorrogadas até o dia 24/6

Portaria regulamenta atendimentos de saúde a distância

Programa quer aproximar atenção especializada da atenção primária.

Portaria regulamenta atendimentos de saúde a distância

Glaucoma pode atingir homens jovens por liberação de pigmentos da íris

Condição tem componente genético importante e está ligada à miopia leve a moderada.

Glaucoma pode atingir homens jovens por liberação de pigmentos da íris

Câncer de pulmão também pode atingir não fumantes

Cerca de 30% dos casos não estão associados ao tabagismo.

Câncer de pulmão também pode atingir não fumantes

Minas Gerais ganha primeira unidade móvel de doação de sangue

Ônibus da Hemominas atenderá localidades que não têm postos da fundação; expectativa é a de que mais quatro veículos integrem a frota.

Minas Gerais ganha primeira unidade móvel de doação de sangue

Brasil pode chegar a 29% da população obesa até 2030

Pandemia pode ter relação direta com o aumento dos casos de obesidade.

Brasil pode chegar a 29% da população obesa até 2030

Enxaqueca requer tratamento médico, alerta neurologista

Dor que ocorre mais do que 15 dias por mês, há mais de três meses se chama cefaleia crônica diária,

Enxaqueca requer tratamento médico, alerta neurologista

Dormir é um ótimo remédio

No Brasil, os problemas do sono atacam mais pessoas do que se pode imaginar.

Dormir é um ótimo remédio

O doce é o grande vilão do emagrecimento?

A grande maioria das pessoas considera que o doce é o grande vilão no processo de emagrecimento

O doce é o grande vilão do emagrecimento?

ANS inclui opções de quimioterapia oral em seu rol de procedimentos

Opções de tratamento trazem benefícios de sobrevida aos pacientes.

ANS inclui opções de quimioterapia oral em seu rol de procedimentos

Metade dos pacientes com covid têm sequelas que podem passar de um ano

Fadiga está entre as principais queixas, diz estudo da Fiocruz Minas.

Metade dos pacientes com covid têm sequelas que podem passar de um ano

Estudos comprovam que cigarro eletrônico causam danos à saúde

Entidades médicas esperam decisão da Anvisa sobre os dispositivos.

Estudos comprovam que cigarro eletrônico causam danos à saúde