Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Rinite alérgica compromete a qualidade de vida

Rinite alérgica compromete a qualidade de vida

24/11/2005 Divulgação

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, as alergias atingem cerca de 30% dos habitantes do planeta.

A rinite é a mais frequente das alergias respiratórias: acomete 25% da população adulta e 15% das crianças, de acordo com a Associação Brasileira de Alergia e lmunopatologia. E há regiões do Brasil em que 35% dos adultos são acometidos pelo problema.

Além de comprometer a qualidade de vida, a rinite é pouco diagnosticada (devido a confusões com os sintomas do resfriado), e utilizam remédios que têm pouca eficiência no controle e tratamento da rinite alérgica.

"A rinite é caracterizada por uma inflamação nas mucosas do nariz e é desencadeada pelo contato com poeira e ácaros, polens e produtos quimicos", explica o professor da Escola paulista de Medicina e co-chairman da Iniciativa ARIA, Dr. Charles Naspitz.

A ARIA é uma ONG com sede na França, cujo estudo mundial tem o apoio da Organização Mundial da Saúde. O estudo estabelece o conceito de "vias aéreas unidas", segundo o qual a asma não será bem controlada sem o manejo adequado da rinite alérgica.

De acordo com a nova classificação ARIA, há dois tipos de rinite: intermitente e persistente. Na rinite alérgica intermitente os sintomas estão presentes em menos de quatro dias na semana e por menos de quatro semanas. No tipo persistente eles ultrapassam esses períodos.

Mas a rinite também pode ser moderada (em que não há distúrbios no sono, diminuição da capacidade na escola ou no trabalho) e a moderadasevera, em que todos esses itens, os quais, vale destacar, comprometem a qualidade de vida das pessoas estão presentes, por longos períodos.

A rinite não é contagiosa, mas é possível que a doença seja transmitida geneticamente: se os pais forem alérgicos, há 50% de chances de a criança também ser. 



Estresse, ansiedade, depressão e a pandemia

Na ansiedade causada por doença, o indivíduo está sempre preocupado de ter ou adquirir alguma doença.

Estresse, ansiedade, depressão e a pandemia

Obesidade infantil: crianças podem fazer exercícios físicos?

A doença que era motivo de preocupação apenas em adultos, agora já se tornou uma epidemia entre crianças e adolescente.

Obesidade infantil: crianças podem fazer exercícios físicos?

Como garantir a qualidade de ar do seu negócio para reabertura pós-pandemia

Um dos sintomas associados a não renovação do ar é a dor de cabeça e a sonolência.

Como garantir a qualidade de ar do seu negócio para reabertura pós-pandemia

Periferias são mais vulneráveis ao coronavírus

Informalidade e desigualdade urbana sãos as principais causas.

Periferias são mais vulneráveis ao coronavírus

O mundo pós Coronavírus

A presente época de pandemia impôs aos seres humanos uma condição inusitada: isolamento social.


Jogos, tecnologia e exercícios físicos são aliados dos idosos durante distanciamento social

Atividades são grandes aliadas na preservação da saúde física e mental durante esse período.

Jogos, tecnologia e exercícios físicos são aliados dos idosos durante distanciamento social

Entenda por que obesos estão no grupo de risco

No Brasil, uma a cada cinco pessoas são obesas.

Entenda por que obesos estão no grupo de risco

Tempo demais no celular faz mal à visão das crianças

Os pais precisam ficar atentos aos sinais no comportamento dos pequenos.

Tempo demais no celular faz mal à visão das crianças

Pandemia reduz procura no atendimento por câncer de mama

Levantamento foi realizado pela Sociedade Brasileira de Mastologia


Como aumentar a produção de colágeno para o rosto e corpo

Descubra os alimentos que aumentam a produção de colágeno para o rosto, cabelos e unhas. Dicas importantes de como produzir colágeno natural.


Pesquisa estima que casos confirmados são 35% dos sintomáticos

Percentual é melhor que de abril quando proporção era de 15%.

Pesquisa estima que casos confirmados são 35% dos sintomáticos

Por que o Coronavírus é mais perigoso para os idosos?

Entre as razões está a capacidade de resposta do sistema imunológico, que fica mais lenta e fraca à medida em que a pessoa envelhece.

Por que o Coronavírus é mais perigoso para os idosos?