Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Rio 40° graus

Rio 40° graus

23/10/2019 Divulgação

Especialistas explicam cuidados necessários para o calor excessivo e dão dicas para a prevenção do câncer de pele.

Rio 40° graus

Uma pesquisa realizada pela Unicarioca apontou que 73,4% dos cariocas gostam de realizar atividades de lazer ao ar livre. Os entrevistadores ouviram 858 pessoas entre os dias 11 e 12 de junho de 2019, no Centro e nas Zona Sul, Norte e Oeste da cidade.

Por outro lado, 43,2% disseram que realizam atividades em local fechado ou privativo e 29,5% citaram a própria casa com opção de lazer. Segundo a Coordenadora da Pesquisa, Ana Cristina Lott, o levantamento mostrou que a idade, o nível de escolaridade e a renda influenciam na decisão.

Uma das atividades de lazer fora de casa mais citadas pelos cariocas foi a praia, que já faz parte da rotina de quem mora na cidade maravilhosa. Basta a temperatura subir que as orlas e praias ficam lotadas. Mas você já parou para pensar se toma sol da forma correta? Fora os diversos benefícios oferecidos como a vitamina D, a exposição excessiva e sem proteção ao sol pode trazer diversos riscos à saúde; o mais comum é o câncer de pele. Só no Estado do Rio de Janeiro, em 2018, foram registrados 9.840 casos segundo dados do INCA.

De acordo com a especialista em dermatologia e estética clínica, Dr. Vanessa Bottino, a pele é o maior órgão do corpo humano; Protege de agentes externos, radiações, serve como barreira mecânica, termorregula o corpo, e através dela se secreta o suor e o sebo. “Para que todo este processo ocorra de forma harmoniosa devemos prezar pela manutenção do equilíbrio deste órgão tão amado por todas nós”, explica.

O  corpo bronzeado é bastante admirado e querido por muitas pessoas, principalmente no Brasil. Em busca desse resultado muitas vezes acaba-se aderindo aos chamados "métodos naturais", sem fazer ideia do risco que estes produtos podem trazer. Vanessa especifica que a utilização de alguns produtos com posterior exposição solar podem causar queimaduras graves e alergias severas.

O uso dessas substâncias não é novidade: folha de figo, óleo de amêndoas, coca-cola, óleo de cozinha, etc. Estes materiais caíram em desuso por um bom tempo devido a divulgação de casos graves e conscientização, mas recentemente esta prática reapareceu e pode estar associada até mesmo à serviços clandestinos de estética.

A precaução ao câncer de pele é mais simples que parece. De acordo com a Doutora Vanessa, evitar exposição prolongada ao sol; buscar lugares com sombra; usar proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus e óculos escuros com proteção UV são primordiais para o cuidado. Além disso, utilizar sombrinhas e barracas. “Nunca abra mão do protetor solar! Aplique 15 minutos de se expor o sol. Use também um filtro solar específico para lábios, e claro, faça o autoexame e tenha acompanhamento médico. Saúde não é brincadeira”, salienta.

Prevenir é a melhor opção, mas alguns mitos e verdades podem confundir e até mesmo intensificar a proliferação de casos da doença. A especialista Vanesse Bottino esclare algumas dúvidas frequentes:

- Pessoas de fototipo mais alto (morenas e negras) não estão liberadas do uso do protetor solar, mesmo não sendo tão sensíveis ao sol, NÃO são imunes a radiação UV.

- Não existe isso de que a exposição solar feita na praia queima mais do que a exposição realizada na piscina. O sal e o cloro não tem poder de potencializar o bronzeado. O que acontece na praia é um fenômeno chamado "albedo", que acontece também na neve. Basicamente ocorre a refração dos raios ultravioletas pela água, pela areia e até pelos cristais salinos presentes no vapor, desta forma você acaba recebendo radiação por todas as direções e assim se bronzeia mais do que se tivesse em um quintal gramado.

- Para proteger as madeixas e o couro cabeludo pode-se lançar mão do filtro solar capilar; eles protegem a queratina presente nos fios. Lembrando que deve ser reaplicado a cada duas horas. Ex: G.Hair Sun Care.

OBS: Carecas devem utilizar o filtro solar normal e o uso do chapéu garante a eficácia da proteção.

- No que diz respeito aos lábios, muitos fatores podem contribuir para a perda da sua integridade, desde a exposição intensa ao sol, poluição e vento, até o contato com a saliva, pois esta possui o pH ácido e contribui para o ressecamento. O uso do protetor corporal nos lábios NÃO é indicado. É necessário usar um protetor específico para eles. Isso impede o ressecamento e também possíveis queimaduras. Não esqueça de sempre hidratar os lábios antes de dormir com produto específico para esta finalidade.

Além da proteção externa, existem outros meios que complementam a seguridade na hora do sol. O cuidado de dentro para fora é fundamental. É possível evitar o câncer (não somente o de pele) a partir da alimentação. A nutricionista funcional Gabriela Avvad cita os benefícios de alguns alimentos que ajudam à prevenir contra o câncer de pele:

- Romã: pela alta concentração dos compostos de polifenóis, além da ação antioxidante e anti inflamatória que age diretamente na pele, e o ácido elágico que inbe a ação de uma enzima que oxida proteínas.

- Alimentos que contém vitaminca C como acerola, goiaba, kiwi, morango, laranja, pimentão, brócolis e couve-de-bruxelas: pela ação antioxidante que inibe a formação de radicais livres e estimula a síntese de colágeno, além de amenizar os danos da radiação solar.

- Blueberry: pelo efeito protetor contra os danos UVA E UVB no tecido.

- Alimentos com licopeno (substâncias responsáveis pela pigmentação de frutas, legumes e outros alimentos) como tomate, melancia, goiaba e pimentão vermelho: pelo seu próprio efeito de proteção de radiação. Ajuda a impedir e reparar os danos às células causados pelos radicais livres agindo como um filtro solar natural.

Gabriela também indica o uso de picnogenol. Trata-se de uma substância extraída de uma espécie de árvore comum em todo litoral mediterrâneo, que se destaca por ser um superantioxidante. É um ótimo aliado para conquistar uma pele bonita e saudável, além de beneficiar todo organismo. O uso de qualquer substância deve ser realizado, sempre, com recomendação ou acompanhamento médico.

A nutricionista alerta que não existe nenhum alimento que cure o câncer, mas que muitos ajudam incluisve no combate à doença. Além disso, salienta que grande parte dos refrigerantes possui um corante que favorece a formação do câncer, por isso, é bom evitar. “Existem alimentos e bebidas como chás que previnem e até auxiliam no tratamento, porém, em contrapartida, existem muitos outros que aumentam o risco ou aceleram a doença. Busque se informar antes de consumir. E não abra mão dos exercícios físicos. Caminha, ande de bicicleta, esqueça o elevador e use as escadas. Mudando pequenos viver de forma saudável”, conclui.

Fonte: Airam Comunicação



Pessoas com visão monocular lutam para serem reconhecidas como pessoas com deficiência

Cegueira de um dos olhos chega a reduzir o campo visual em 25%.


Plano de saúde não pode negar tratamento prescrito por médico e deve cobrir teste de Covid

Os planos de saúde limitam, de forma significativa, o tratamento a ser aplicado ao paciente.


Pico de bronquiolite deve ocorrer no segundo semestre

A pandemia mudou radicalmente o perfil das internações infantis neste ano.


Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

O diagnóstico e o início precoces do tratamento da hipertensão arterial são fatores essenciais para o controle da doença.

Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

A telemedicina é um modo de exercer a medicina em que o contato acontece por meios digitais, via voz e vídeo.

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

Diferencie fome emocional da fome física

Durante a pandemia do novo coronavírus, muitos de nós ficamos mais ansiosos com medo do futuro e com a sensação de que todos os dias parecem iguais.


Telemedicina na pandemia

O isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19 trouxe profundas mudanças no nosso cotidiano.

Telemedicina na pandemia

Saúde no trabalho em casa

Já são 90 dias de trabalho em casa, dias que modificaram as relações de trabalho mais profundamente do que nos últimos 10 anos.

Saúde no trabalho em casa

Descoberta de mecanismo imune envolvido na COVID-19 abre caminho para novo tratamento

Estudo indica que fármaco atualmente usado contra fibrose cística pode ajudar a prevenir complicações da infecção pelo novo coronavírus.

Descoberta de mecanismo imune envolvido na COVID-19 abre caminho para novo tratamento

Coronavírus x obesidade: 7 a cada 10 brasileiros estão acima do peso

Nutrólogo do HCor destaca que pacientes obesos costumam também ser diabéticos ou hipertensos

Coronavírus x obesidade: 7 a cada 10 brasileiros estão acima do peso

Conscientização e conhecimento são os primeiros passos para o tratamento da asma

Em 21 de junho é celebrado o Dia Mundial de Controle da Asma, uma das doenças crônicas mais comuns.

Conscientização e conhecimento são os primeiros passos para o tratamento da asma

Inverno exige mais cuidados para evitar o coronavírus

Baixa imunidade e ambientes fechados contribuem para a disseminação dos vírus respiratórios.

Inverno exige mais cuidados para evitar o coronavírus