Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Telemedicina na pandemia

Telemedicina na pandemia

23/06/2020 Ramon Andrade de Mello

O isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19 trouxe profundas mudanças no nosso cotidiano.

Telemedicina na pandemia

Por um bom tempo ainda precisaremos tomar cuidados para evitar a proliferação do novo coronavírus. Para os pacientes oncológicos, essa precaução precisa ser redobrada diante de um quadro clínico de baixa imunidade.

O medo de contaminação por essa nova doença tem afastado milhares de pacientes oncológicos do diagnóstico e do tratamento. É importante lembrar que o índice de letalidade da Covid-19 varia de 6% a 10% das pessoas infectadas. Mas essa letalidade sobe para 99% dos pacientes, em qualquer idade, no caso de câncer de pulmão sem diagnóstico e tratamento adequados.

A telemedicina tem sido uma parceira de médicos e pacientes durante esse período de isolamento social. O procedimento foi aprovado pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) em março deste ano e permite o contato do profissional com seu paciente por meios eletrônicos. Essa ferramenta tem sido importante para o acompanhamento e avaliação clínica, por exemplo, pós-quimioterapia. São situações em que o médico já tem um bom conhecimento da patologia do paciente.

Mas não são apenas os pacientes oncológicos que se beneficiam desse instrumento. Os idosos, com morbidades limitantes, e aqueles que residem em outras cidades fora do local de tratamento também podem contar com o acompanhamento do seu médico. O encontro virtual permite ainda a emissão de receitas e documentos por meios eletrônicos, se o médico contar com um certificado digital, ou da forma tradicional em papel e enviado pelos Correios.

Entretanto, a telemedicina tem suas limitações, principalmente para uma avaliação mais detalhada, que pode ser na primeira consulta, assim como no diagnóstico e tratamento da doença. Infelizmente, instituições de saúde têm registrado um grande número de pacientes que abandonaram o tratamento ou sequer procuraram uma consulta médica para um problema que pode ser irreversível.

Apenas no mês de maio, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) registrou queda de 30% no número de pacientes novos que procuram a instituição. Nos consultórios, o comportamento se repete e, na nossa avaliação e de colegas de especialidade, também está próximo desse índice.

O abandono e o adiamento de um tratamento contra um tumor cancerígeno podem trazer resultados irreversíveis. Na maioria das vezes, essa é uma doença que precisa ser tratada logo no seu início para que possamos alcançar resultados positivos. No caso de dúvidas, sempre procure um médico para uma melhor orientação. 

* Ramon Andrade de Mello, médico oncologista, professor da disciplina de oncologia clínica da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e da Escola de Medicina da Universidade do Algarve (Portugal). 

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



Principais vacinas e reações em bebês

A vacinação infantil protege de inúmeras doenças e faz parte dos cuidados básicos.

Principais vacinas e reações em bebês

Campanha Nacional de Vacinação foca em poliomielite e multivacinação

Cerca de 40 mil salas de vacinação em todo o país começaram a aplicar os imunizantes. A campanha terminará em 9 de setembro.

Campanha Nacional de Vacinação foca em poliomielite e multivacinação

Sinusites e conjuntivites do inverno aumentam risco da celulite ocular em crianças

Os principais sintomas da celulite periorbital e orbital são vermelhidão e inchaço nas pálpebras.

Sinusites e conjuntivites do inverno aumentam risco da celulite ocular em crianças

Transtornos alimentares: conheça as diferenças de cada tipo e os sintomas

Os transtornos alimentares podem trazer consequências sérias para a saúde.

Transtornos alimentares: conheça as diferenças de cada tipo e os sintomas

Mito ou verdade: seguro de vida é usado somente em morte

O seguro de vida oferece diversas coberturas para serem utilizadas em vida.

Mito ou verdade: seguro de vida é usado somente em morte

O perigo dos cigarros eletrônicos para os adolescentes e jovens

Um pequeno dispositivo que cabe no bolso e que surgiu com a promessa de ser menos prejudicial que o cigarro normal e ainda ajuda a parar de fumar.

O perigo dos cigarros eletrônicos para os adolescentes e jovens

ANVISA aprova novos produtos de canabidiol no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou pela primeira vez dois produtos medicinais com teor de THC acima de 0,2%.

ANVISA aprova novos produtos de canabidiol no Brasil

Cuidados ao longo do dia melhoram aparência da pele e previnem doenças

Os diferentes tipos de pele e os cuidados que devem ser tomados em cada período do dia.

Cuidados ao longo do dia melhoram aparência da pele e previnem doenças

Rosácea aumenta risco de inflamação crônica nas pálpebras e olho seco

Doença afeta cerca de 5% da população e em 20% dos casos há manifestações oculares.

Rosácea aumenta risco de inflamação crônica nas pálpebras e olho seco

Benefícios da osteopatia na gravidez

Todo o processo focará na extinção e prevenção de qualquer tipo de dores e inflamações oriundas das alterações corporais.

Benefícios da osteopatia na gravidez

Entorse de tornozelo pode evoluir para lesões mais severas quando não tratado

Até um terço dos pacientes podem sentir dor depois de 12 meses da lesão.

Entorse de tornozelo pode evoluir para lesões mais severas quando não tratado

Diabetes aumenta em 35% o risco de desenvolver um glaucoma neovascular

Glaucoma neovascular está ligado ao diabetes e doenças que afetam o sistema vascular.

Diabetes aumenta em 35% o risco de desenvolver um glaucoma neovascular