Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Crescimento do EAD e tendências de ensino

Crescimento do EAD e tendências de ensino

19/11/2020 Eline Cavalcanti

As tecnologias modernas remodelaram a forma de nos comunicarmos.

Crescimento do EAD e tendências de ensino

Com o avanço da Web 2.0, que é um termo usado para designar uma segunda geração de comunidades e serviços oferecidos na internet, por meio de aplicativos baseados em redes sociais e tecnologia da informação, a comunicação online ficou muito mais interativa. Ferramentas que antes eram consideradas de ponta, agora se tornaram comuns e têm novos concorrentes em seus calcanhares.

A ascensão dessas ferramentas trouxe uma das mudanças mais fundamentais da última década: o crescimento da aprendizagem remota. Existem inúmeras definições de aprendizagem remota, a maioria das quais contendo algum tipo de tecnologia. No entanto, a prática é implementada de forma diferente dependendo da instituição ou da plataforma usada. Geralmente, a tecnologia é usada para facilitar a interação de uma ou duas vias em uma plataforma que fornece conteúdo educacional. 

Embora o conceito de "ensino a distância" já exista há muito tempo, e experimentado um boom nos anos 90, apenas há pouco tempo com o avanço da tecnologia online é que chegamos a um ponto onde a metodologia está sendo implementada com grande sucesso. 

O Mapa do Ensino Superior no Brasil 2020, mostra que as matrículas em cursos a distância registraram um crescimento de 145% entre 2009 e 2018, tendo como principais fatores o preço e a flexibilidade, ou seja, a possibilidade de conciliar os estudos com outras atividades. 

Outro dado que impressiona é o fato de 76% dos adultos entre 26 e 40 anos preferirem cursos a distância, segundo a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). Estima-se que são mais de 9 milhões de alunos na modalidade digital.

Além disso, à medida que a crise climática global e as pandemias de saúde ameaçam a continuidade da educação, a aprendizagem remota tornou-se ainda mais relevante. Ao utilizar a tecnologia, escolas, universidades e corporações podem minimizar as interrupções na educação e na capacitação em tempos incertos, como a atual crise do COVID-19.

Personalizando experiências de aprendizagem 

A abordagem única para cada aluno tem dominado o aprendizado há muito anos, mas isso precisa mudar. As pessoas têm estilos de aprendizagem variados, que mudam dependendo da natureza do conteúdo que estão tentando absorver. Somado a isso, o uso de dispositivos móveis diariamente colabora para o perfil do novo aluno. 

Considerando apenas o Brasil, uma pesquisa da FGV revelou que são 234 milhões de smartphones em uso no Brasil (dados de 2020). Ao adicionar notebooks e tablets, são 342 milhões de dispositivos portáteis em junho de 2020, ou seja, 1,6 dispositivo portátil por habitante.

Em todo o mundo, o desejo de uma maior mobilidade é mais significativo do que nunca, e isso também mudará a maneira como aprendemos. A aprendizagem online remove as restrições de um ambiente educacional típico. A necessidade de estar no campus em uma hora específica do dia, e permanecer lá durante o tempo de inúmeras aulas está se tornando coisa do passado. Isso fornece para as pessoas a flexibilidade de serem capazes de aprender onde quer que estejam, em casa, no campus ou onde elas aprendem melhor, e a qualquer momento que desejarem. O avanço da tecnologia móvel resultou na criação de plataformas de aprendizagem que podem caber na palma da sua mão.

No mundo do treinamento corporativo, as empresas de todo o mundo, sejam startups, PMEs ou MNCs, estão experimentando uma necessidade urgente de melhorar as habilidades de seus profissionais para se manterem à frente da concorrência e lidarem com as circunstâncias voláteis e complexas da pandemia do coronavírus e suas repercussões na economia mundial. À medida que a pandemia forçou as empresas a acelerarem sua transição digital e adotarem novos modelos, as empresas devem expandir rapidamente suas oportunidades de treinamento para manter seus funcionários atualizados. E, como o trabalho em casa e o manuseio de equipes remotas se tornou o novo normal, a maneira como as empresas se engajam e treinam coletivamente sua força de trabalho terá que mudar. 

A verdade é que, com o avanço da tecnologia, estamos em uma posição melhor do que nunca para fornecer uma educação holística e de alta qualidade, de maneiras que excedem as fronteiras das salas de aula tradicionais e físicas. Para acompanhar as demandas de um mundo em em constante e rápida mudança, para garantir a continuidade da educação e se preparar para futuras interrupções e adversidades, é importante olhar para a aprendizagem remota como mais do que apenas uma medida alternativa para os dias atuais.

* Eline Cavalcanti, da D2L

Fonte: IMS Marketing



Startup de logística recebe aporte de 1,5 milhão e investe em nova plataforma de compras de fretes

Everlog atende indústria, varejo e e-commerce e, ao completar cinco anos em 2021, amplia soluções e projeta dobrar de tamanho

Startup de logística recebe aporte de 1,5 milhão e investe em nova plataforma de compras de fretes

Startup aposta em robôs para hiperautomatizar processos

Run2Biz se lançou no mercado dois dias antes da pandemia estourar, superou as dificuldades e hoje já concorre com gigantes internacionais.

Startup aposta em robôs para hiperautomatizar processos

Petrobras divulga 30 startups pré-selecionadas para edital de inovação

Candidatas disputarão, até o fim do ano, aportes para projetos em diferentes verticais tecnológicas.


Startup de contabilidade recebe Prêmio Empresa Brasileira do Ano 2021

Empresa é reconhecida pelas práticas de gestão e recebe honraria da Latin American Quality Institute.

Startup de contabilidade recebe Prêmio Empresa Brasileira do Ano 2021

Startup de saúde lança app de carteira digital de vacinas

Solução na nuvem permite centralizar e gerir todos os dados sobre as vacinas tomadas e a serem tomadas por familiares, funcionários e alunos.


Instituto Mauricio de Sousa e a startup Matraquinha fecham parceria

Ação visa levar mais informações sobre o autismo com o personagem André.

Instituto Mauricio de Sousa e a startup Matraquinha fecham parceria

Mobills lança comparador de cartão de crédito

A tecnologia permite que qualquer pessoa analise e compare mais de 67 opções de cartões de crédito existentes no mercado para entender qual mais se adequa ao seu perfil.

Mobills lança comparador de cartão de crédito

Mercur abre inscrições para Programa de Conexão com Startup

Iniciativa que integra o Projeto de Inovação da empresa tem inscrições abertas até o dia 3 de setembro.

Mercur abre inscrições para Programa de Conexão com Startup

MaxMilhas acelera retomada e compra startup no ramo de hotéis

A empresa faz sua primeira aquisição e acelera plano de diversificação em novas verticais do turismo.

MaxMilhas acelera retomada e compra startup no ramo de hotéis

Programa prepara startups mineiras para atraírem investimentos

Capital Empreendedor 2021 visa orientar e capacitar startups para se aproximarem e negociarem com investidores.

Programa prepara startups mineiras para atraírem investimentos

Plamev Pet investe R$ 2 milhões em marketPlace

Plano de expansão prevê levar o marketplace para todo Brasil em 2022.

Plamev Pet investe R$ 2 milhões em marketPlace

Dicas para empreender no mercado de startup no podcast do Sebrae Minas

No episódio 33, o mineiro Rodrigo Cartacho conta os segredos para aproveitar as oportunidades deste segmento.

Dicas para empreender no mercado de startup no podcast do Sebrae Minas